PIRACICABA, SEGUNDA-FEIRA, 26 DE SETEMBRO DE 2022
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

14 DE JULHO DE 2022

Câmara decreta luto pela morte do ex-prefeito Adilson Maluf


Bandeiras do Legislativo estão a meia-haste; ele atuou como prefeito por dois mandatos e assumiu cadeira na Câmara dos Deputados em 1993



EM PIRACICABA (SP)  

O ex-prefeito, em visita à Câmara em 2014 - foto: Paulo Ricardo Santos

O ex-prefeito, em visita à Câmara em 2014 - foto: Paulo Ricardo Santos

Em 2019, Adilson é recebido no Setor de Documentação da Câmara - foto: Sidney Jr.

Em 2019, Adilson é recebido no Setor de Documentação da Câmara - foto: Sidney Jr.

Em 2019, Adilson é recebido no Setor de Documentação da Câmara - foto: Sidney Jr.

Em 2019, Adilson é recebido no Setor de Documentação da Câmara - foto: Sidney Jr.

Adilson Maluf na inauguração do prédio da Câmara

Adilson Maluf na inauguração do prédio da Câmara

Adilson Maluf na inauguração do prédio da Câmara

Adilson Maluf na inauguração do prédio da Câmara
Salvar imagem em alta resolução

O ex-prefeito, em visita à Câmara em 2014 - foto: Paulo Ricardo Santos



A Mesa Diretora da Câmara Municipal de Piracicaba lamenta a morte do ex-prefeito Adilson Benedito Maluf, aos 78 anos, na noite desta quarta-feira (13). Além da nota de pesar e condolências aos familiares e amigos, o presidente da Casa, Gilmar Rotta (PP), decretou luto no Legislativo nesta quinta (14) e as bandeiras estão a meia-haste. O seu corpo está sendo velado na sala 5 do Cemitério da Saudade e o sepultamento será às 16h.

Gilmar Rotta lembra que foi graças a uma negociação entre Maluf e o ex-presidente do Legislativo, Antonio Messias Galdinho, que a Câmara conquistou sua sede própria, em 1975, na rua Alferes José Caetano, 834. “Ele se destacou, em seus dois mandatos, pelo espírito empreendedor e desenvolvimentista. As marcas do progresso implantadas por Adilson Maluf refletem ainda na Piracicaba dos dias atuais”, disse.

No Atom, sistema on-line dedicado à preservação do acervo histórico da Câmara Municipal, há uma coleção completa de fotografias da inauguração do prédio da Casa, que contou com a presença de Maluf.

Após as duas gestões como prefeito (1973-1976 e 1983-1988), Adilson Maluf candidatou-se, em outubro de 1990, a uma cadeira na Câmara dos Deputados, pelo PMDB, e ficou como suplente. Assumiu a vaga em 7 de abril de 1993. Participou dos trabalhos legislativos como membro titular da Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público e como suplente das comissões de Economia, Indústria e Comércio e de Finanças e Tributação e da comissão especial sobre a seca no Nordeste e o atendimento às populações atingidas.

Em outubro de 2019, Maluf visitou o Setor de Gestão de Documentação e Arquivo, acompanhado de Jairo Ribeiro de Mattos. Ele também foi homenageado pela Casa em 2015, nas comemorações dos 40 anos da sede própria. Em 2014, à TV Câmara, Maluf declarou: "Quando terminei meus dois mandatos, a cidade toda tinha água", disse, sobre a escassez no abastecimento de Piracicaba, registrada nas décadas anteriores.

BIOGRAFIA – Ser prefeito de Piracicaba era o sonho de Adilson Benedito Maluf, algo já profetizado pelo pai, em seu nascimento. Fato que tornou-se realidade quando tinha 28 anos de idade, pelo MDB, partido de oposição à Ditadura Militar.

Entre as marcas dos dois mandatos está a criação do Distrito Industrial Unileste e a instalação da Caterpillar na cidade, em 1976.

No livro Piracicaba que Amamos Tanto, o jornalista Cecílio Elias Netto diz que a administração de Francisco Salgot Castillon iniciou os estudos para a criação de um Distrito Industrial, impregnado no sentimento de “interiorização do desenvolvimento”.

Mas a pauta não avançou até mesmo nas duas gestões seguintes, de Cássio Paschoal Padovani e Homero Paes de Athayde. Coube ao jovem prefeito Maluf, no seu primeiro ano de mandato, iniciado em fevereiro de 1973, convencer a presidência internacional da Caterpillar de que Piracicaba estava à frente de outros municípios interessados na empresa, caso de Santo Amaro, Americana e Limeira.

Acompanhado do empresário Geraldo Quartim Barbosa, Maluf viajou aos Estados Unidos, na sede da Caterpillar, em Peoria, Illinois.

Em entrevista a este jornalista no ano de 2017, por conta das comemorações dos 250 anos de Piracicaba, o ex-prefeito também atribuiu parte da conquista ao ex-reitor da Unimep, Richard Edward Senn, ao proprietário dos 400 hectares de terra na região do bairro Monte Alegre, José Adolpho da Silva Gordo, e a Dovílio Ometto, presidente das Indústrias Dedini.

Nos 10 anos ocupados na prefeitura, Maluf assegurou a instalação do Shopping Piracicaba, além do projeto para criação de uma Cidade Universitária, negociando terras com o grupo Dedini, às margens da rodovia do Açúcar, para o campus Taquaral da Unimep, no período do reitor Edward Senn.

Maluf construiu as avenidas Cássio Paschoal Padovani e 31 de Março, alargou as avenidas Rio das Pedras e Piracicamirim.

No último ano do seu primeiro mandato, iniciou o projeto para a captação de águas no rio Corumbataí, concretizado na gestão de João Herrmann Neto.

Do primeiro mandato, merece destaque a iniciativa de jovens da cidade, entre eles o secretário de Turismo, Luiz Antônio Lopes Fagundes, em realizar o primeiro Salão de Humor de Piracicaba, em 1974.

A construção de um novo prédio para a Prefeitura de Piracicaba foi intensa a partir da década de 1970. João Hermann Neto se esforçou para que as novas instalações fossem no Engenho Central, a partir de projeto de Oscar Niemeyer. Somente Adilson Maluf efetuou a obra, com o nome de Centro Cívico, em outro local, e a entregou em agosto de 1988.

Por meio da lei 2.207, de 1975, sancionada por Adilson Maluf, a canção Piracicaba, composta em 1931 por Newton de Almeida Mello, torna-se o Hino Oficial de Piracicaba.

PERFIL

Profissão: engenheiro civil
Nascimento: Piracicaba
Mandatos como prefeito: 1973-1976 e 1983-1988

Realizações
- Criação Distrito Industrial Unileste
- Instalação do Shopping Piracicaba
- Obras para o campus Taquaral da Unimep
- Construção do Centro Cívico e prédio da Câmara



Texto:  Rodrigo Alves - MTB 42.583
Supervisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583


Câmara André Bandeira Ary Pedroso Jr Laércio Trevisan Jr Paulo Henrique Gilmar Rotta Paulo Camolesi Paulo Campos Pedro Kawai Gilmar Tanno Rerlison Rezende Valdir Marques Wagner Oliveira Zezinho Pereira Cassio Luiz Alessandra Bellucci Acácio Godoy Ana Pavão Josef Borges Thiago Ribeiro Gustavo Pompeo Rai de Almeida Anilton Rissato Fabricio Polezi Silvia Maria Morales Ciro da Van

Notícias relacionadas