PIRACICABA, SEXTA-FEIRA, 27 DE JANEIRO DE 2023
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

18 DE NOVEMBRO DE 2022

Vereadora relata problemas na merenda escolar apontados por Conselho


Sílvia Morales, em discurso na noite desta quinta-feira (17), leu ofício assinado pelo Conselho de Alimentação Escolar que relata problemas na merenda



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 Salvar imagem em alta resolução

Sílvia Morales leu na tribuna ofício do CAE que relata problemas na merenda da rede estadual






A vereadora Sílvia Morales (PV), do Mandato Coletivo "A Cidade É Sua", em discurso na condição de liderança partidária na noite desta quinta-feira (17), durante a 59ª reunião ordinária do ano, leu um ofício de autoria do Conselho de Alimentação Escolar (CAE) de Piracicaba que relata supostas irregularidades na merenda servida em escolas na cidade. 

De acordo com o documento, há falta de utensílios de cozinha, uniformes e equipamentos de proteção individual (EPIs), produtos de limpeza e gás para os fogões. Ainda segundo o ofício, as equipes de cozinheiras escolares e nutricionistas não receberam treinamento adequado para o desempenho de suas funções.

"A irresponsabilidade da empresa tem prejudicado a aprendizagem de mais de 30 mil alunos da rede pública Estadual, uma vez que, recorrentemente, eles estão sendo liberados 4 horas mais cedo, pois a única merenda servida é a seca. Situação essa, também, que acarreta dificuldades para os pais que trabalham e necessitam que os seus filhos cumpram o horário integral. O Estado tem cumprido corretamente com pagamento mensal, mas a empresa, além de tudo já apresentado, tem demorado para responder e tem sido nada eficiente na resolução dos problema aqui apresentados, provando que a empresa já não é mais capaz de atender as escolas de Piracicaba", traz o ofício lido pela parlamentar.

Por fim, o documento pede "respostas por escrito para cada uma das situações apontadas, com os documentos comprobatórios" e informa que uma cópia do mesmo será enviada ao Conselho Estadual de Alimentação Escolar para que os devidos encaminhamentos legais sejam tomados.

"O presidente do CAE está hoje aqui e, como eu já disse, vários [vereadores] aqui têm se posicionado com relação à merenda. Faltar gás, faltar EPIs, não pagar as cozinheiras, é uma situação que não dá para aceitar", conclui Sílvia Morales. 



Texto:  Fabio de Lima Alvarez - MTB 88.212
Supervisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583


Legislativo Silvia Maria Morales

Notícias relacionadas