PIRACICABA, SÁBADO, 6 DE MARÇO DE 2021
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

23 DE FEVEREIRO DE 2021

'Queremos fortalecer a liberdade de expressão', diz Rai de Almeida


Vereadora comentou necessidade de debate para fortalecer as políticas públicas das mulheres e avaliou postura do STF na prisão do deputado Daniel Silveira



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Márcio Bissoli - MTB 48.321 Salvar imagem em alta resolução

Ela também se disse preocupada com o retorno presencial das aulas na rede municipal






O aumento nos casos de violência contra as mulheres está diretamente ligado à pandemia do novo coronavírus, avaliou a vereadora Rai de Almeida (PT), assim como tem acontecido com a violência nos lares às crianças e aos adolescentes. "Queremos fortalecer o Estado Democrático de Direito e a liberdade de expressão", declarou.

Na 7ª reunião ordinária, nesta segunda-feira (22), Rai avaliou que tais fatores reforçam a necessidade de a discussão ser feita na Procuradoria Especial da Mulher. Recentemente, um requerimento de sua autoria (e das outras três parlamentares) foi rejeitado por 12 votos a 10, para realização de debate sobre políticas públicas voltadas às mulheres.

Antes de Rai reforçar essas questões, o vereador Paulo Henrique (Republicanos) manifestou preocupação com o aumento de casos de abusos sexuais entre crianças e adolescentes na pandemia, por permanecerem reclusos por mais tempos em suas casas.

A vereadora disse que apoiava a fala de Paulo Henrique. Para ela, debater a violência contra as mulheres é uma das saídas para reduzir, atender e combater as práticas abusivas também contra as crianças e os adolescentes.

Também em referência a outro colega que lhe antecedeu, o vereador Josef Borges (SD), Rai de Almeida manifestou preocupação com o retorno presencial das aulas na rede municipal, ocorrido no último dia 8 e que foi tema de audiência pública na Câmara.

Segundo a vereadora, vários problemas são registrados nas escolas da cidade, que podem colaborar para o aumento de casos de contágio ao novo coronavírus: faltam equipamentos de proteção individual aos servidores e as faxineiras estão sobrecarregadas. "Temos um problema sério de saúde pública decorrente da pandemia. Araraquara tem aumentada a situação, Campinas também tem um problema sério. E Piracicaba precisa tomar as medidas cabíveis para evitarmos o colapso, que tem ocorrido em regiões muito próximas a nós", disse.

Assunto que ocupou o noticiário nacional na última semana, a prisão do deputado Daniel Silveira também mereceu destaque no pronunciamento da vereadora. Para ela, o STF (Supremo Tribunal Federal), ainda que tardiamente, tomou uma medida contra os que conspiram contra a democracia, fazem apologia à ditadura e ao fechamento das instituições públicas.

"O STF tem sido omisso no seu papel, de longa data. Foi omisso no golpe de 2016, na prisão de Lula, quando Eduardo Bolsonaro fez apologia ao AI-5 e quando o próprio presidente da República declarou ser favorável ao AI-5 e contra o Congresso Nacional", opinou Rai.

Ela é da opinião que vereadores e deputados não têm o poder de usar os seus espaços de proteção para fazer apologia contra a democracia ou em defesa da ditadura militar. "É no sistema democrático que nós defendemos e garantimos que as pessoas possam ser livres, seja na manifestação de fala, na defesa dos direitos e no bem-viver. É essa a nossa pauta."

Para Rai, a postura de Daniel Silveira "fere de morte a democracia e a soberania nacional e o STF toma a medida correta", declarou, ou esperar que o Congresso tenha coragem para caçar o mandato do parlamentar. 

Rai citou ainda a importância da abertura de espaços nas sessões camarárias para que as comunidades tenham voz. Como exemplo, comentou o interesse da Comunidade Renascer, que reivindica espaço para falar de suas pautas e reivindicações. "Outros movimentos sociais também têm reivindicado esta questão", completou.



Texto:  Rodrigo Alves - MTB 42.583
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343


Legislativo Rai de Almeida

Notícias relacionadas