PIRACICABA, SEGUNDA-FEIRA, 13 DE JULHO DE 2020
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

09 DE MARÇO DE 2020

Paraná quer evitar caminhões pesados em parte da Raposo Tavares


O vereador defende rotas alternativas para caminhões com cargas acima de cinco toneladas, evitando o trecho íngreme no final desta avenida, região da Vila Cristina



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (1 de 8) Salvar imagem em alta resolução

Paraná quer evitar caminhões acima de 5 toneladas pela Raposo Tavares

Paraná quer evitar caminhões acima de 5 toneladas pela Raposo Tavares
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (2 de 8) Salvar imagem em alta resolução

Paraná quer evitar caminhões acima de 5 toneladas pela Raposo Tavares

Paraná quer evitar caminhões acima de 5 toneladas pela Raposo Tavares
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (3 de 8) Salvar imagem em alta resolução

Paraná quer evitar caminhões acima de 5 toneladas pela Raposo Tavares

Paraná quer evitar caminhões acima de 5 toneladas pela Raposo Tavares
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (4 de 8) Salvar imagem em alta resolução

Paraná quer evitar caminhões acima de 5 toneladas pela Raposo Tavares

Paraná quer evitar caminhões acima de 5 toneladas pela Raposo Tavares
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (5 de 8) Salvar imagem em alta resolução

Paraná quer evitar caminhões acima de 5 toneladas pela Raposo Tavares

Paraná quer evitar caminhões acima de 5 toneladas pela Raposo Tavares
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (6 de 8) Salvar imagem em alta resolução

Paraná quer evitar caminhões acima de 5 toneladas pela Raposo Tavares

Paraná quer evitar caminhões acima de 5 toneladas pela Raposo Tavares
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (7 de 8) Salvar imagem em alta resolução

Nilton dos Santos

Nilton dos Santos
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (8 de 8) Salvar imagem em alta resolução

Vereador Paraná

Vereador Paraná
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 Salvar imagem em alta resolução

Paraná quer evitar caminhões acima de 5 toneladas pela Raposo Tavares



O vereador Aldisa Vieira Marques, o Paraná (CID) reforça a luta de moradores e outros parlamentares, que desde o ano de 2008 procuram disciplinar o tráfego de veículos automotores ao longo da avenida Raposo Tavares, região da Vila Cristina, que engloba bairros como o Monte Branco, Jardim Glória e Jardim Borguese.

Além de considerar o acesso que esta avenida permite aos bairros da região do São Jorge, Jardim Santo Antônio, Jardim Vitória, Comunidade do Cantagalo, Jardim São José, Chácara Nazaré II e outras localidades, incluindo o bairro Jaraguá.

Na manhã desta segunda-feira (9), em acolhimento às reclamações e sugestões de moradores e comerciantes, o parlamentar percorreu a região, para avaliar a extensão dos problemas reclamados e, também reforçar o pedido que fará junto à Semuttran (Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes), no sentido de garantir estudos para disciplinar o fluxo de veículos pela região.

Os estudos passariam pelo reforço de sinalização e até colocação de semáforo, bem como a instalação de placas indicativas, de rotas alternativas a caminhões com cargas acima de cinco toneladas, que circulariam pela rua Gioconda Bandeira e a Presidente Rodrigues Alves, evitando parte da avenida Raposo Tavares. 

O trecho problemático reclamado pela população está na altura da rua Maestro Pettermam, número 2165, até a rua dos Patriotas, sendo um dos locais mais íngremes de Piracicaba, onde se observa constantes acidentes, como o que recentemente provocou a morte de duas pessoas, quando um caminhão desgovernado atingiu um carro, em cruzamento desta avenida com rua do bairro Jaraguá.

Morador há 26 anos na região, Nilton dos Santos (65), aposentado, e que trabalha como pedreiro, relata que os carros que passam pela região não respeitam em nada a velocidade, além de fazer conversão pela direita, em desacordo com as leis de trânsito. 

Santos também considera os problemas que os caminhões pesados provocam. "Se não tomarem providências vai continuar acontecendo mais acidentes", relata o aposentado, com o temor de que mais gente vai morrer em função deste caos que se tornou o trânsito na região. 

Santos também citou uma série de acidentes que já observou, a exemplo de caminhão de grama, boi, batata e também um carregado de cal, que tombou, além do acidente mais recente que provocou a morte de duas pessoas. 

O vereador Paraná ressaltou a importância do Poder Público, a exemplo da Prefeitura, para atuar com mais firmeza na região. E, lembrou que recentemente, teve um caminhão que não conseguiu vencer o trecho íngreme da avenida e, acabou voltando e atingiu um ônibus, o que tirou a vida de uma mulher, que morava no bairro Chácara Nazaré II. 

Além de falar sobre outro acidente recente, com a perde de vida de um casal de Anhumas. "Temos que fazer alguma coisa junto à secretaria de Trânsito, para inibir os caminhões acima de cinco mil quilos de carga, tanto descer como subir por este trecho da Raposo Tavares, sendo que temos alternativas, como a rua Presidente Rodrigues Alves e a Giconda Bandeira", disse, além de informar que a rua Rodrigues Alves poderá mudar a mão de direção, descendo por dentro do Jardim Glória, bem como a Gioconda Bandeira, poderá sair nas imediações de supermercado da região.

"Dá para fazer alguma coisa, evitando os acidentes que estão ocorrendo na região", disse. Paraná também defende a colocação de um radar de caminhão, devidamente sinalizado, com placas, para evitar que os motoristas desçam nesta rota da Raposo Tavares. 

Leia mais: 

Moradores querem o fim no caos do trânsito

 



Texto:  Martim Vieira - MTB 21.939
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343


Trânsito e Transportes Aldisa Marques

Notícias relacionadas