PIRACICABA, QUARTA-FEIRA, 19 DE JUNHO DE 2019
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

26 DE ABRIL DE 2019

Comissão de Estudos faz diversos questionamentos ao Semae


Requerimento 333/2019 foi aprovado na reunião ordinária desta quinta-feira (25)



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (1 de 3) Salvar imagem em alta resolução

Trevisan é presidente da Comissão de Estudos

Trevisan é presidente da Comissão de Estudos
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (2 de 3) Salvar imagem em alta resolução

Paulo Serra é relator da Comissão de Estudos

Paulo Serra é relator da Comissão de Estudos
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (3 de 3) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Trevisan é presidente da Comissão de Estudos



A Câmara aprovou nesta quinta-feira (25) o requerimento 333/2019, de autoria do vereador Laércio Trevisan Jr. (PR) que solicita do Executivo informações administrativas, financeiras e operacionais do Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto). O requerimento recebeu dois destaques. Um retirando a solicitação de endereço residencial de uma das questões e o segundo, incluindo a assinatura dos vereadores Paulo Serra (PPS) e Pedro Kawai (PSDB). Os três vereadores compõem a Comissão de Estudos do Semae.

Os vereadores questionam o valor previsto a ser pago por metros cúbicos à concessionária Águas do Mirante, quantos são os funcionários e os fiscais da empresa e se a concessionária está realizando novos empréstimos junto ao Bndes, Caixa Econômica Federal e demais instituições, tendo como avalista o Semae.

Trevisan Jr. quer saber o porquê estão sendo cobrados preços diferentes em metros cúbicos de água e esgoto nas diferentes faixas de consumo, qual a razão da taxa de esgoto ser cobrada imediatamente após a ligação da água, mesmo que no local não haja o despejo de esgoto e qual é o número de ordens de serviço em aberto, relacionados aos serviços de hidrometria, que aguardam execução por parte da empresa Águas do Mirante.

Além disso, pedem a relação das Estações de Tratamento de Esgoto e Estações Elevatórias de Esgoto, com nome, endereço, bairro e data de início de funcionamento de cada unidade, qual foi o investimento realizado pelo Semae em substituição de rede adutoras de água na cidade nos últimos 10 anos e quais são os reservatórios de água existentes no município.

Os vereadores perguntam ainda, qual é o saldo de inadimplência do Semae nos últimos 10 anos, quantas multas foram aplicadas aos consumidores por fraudes na rede, quantos hidrômetros foram trocados pela empresa Águas do Mirante, quais são as empresas, entidades e demais órgãos que possuem isenção total e isenção parcial e quais são os cargos de chefia ocupados nas comissões.

No requerimento, também questionam a razão do Semae estar sem médico do trabalho, quantos removedores de lodo existem instalados junto aos tanques de decantadores, se o sistema de lavagem dos filtros é manual ou automático, quais foram os recursos recebidos provenientes do Governo Federal para ampliação, modernização e manutenção na ETA Capim Fino e se existe algum tipo de determinação por parte da administração da autarquia, para que realize o fechamento das saídas dos reservatórios, prejudicando assim, o fornecimento de água em alguns bairros.



Texto:  Raquel Soares
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343


Tópicos: LegislativoLaércio Trevisan JrPedro KawaiPaulo Serra

Notícias relacionadas