PIRACICABA, SEXTA-FEIRA, 3 DE DEZEMBRO DE 2021
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

23 DE DEZEMBRO DE 2020

Thiago Ribeiro inicia mandato com conjunto de propostas para 5 áreas


Vereador eleito pelo PSC com 1.234 votos declara a intenção de "mostrar um trabalho imparcial" e "sem politicagem", com "mais atenção" à cidade e "menos ego".



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 Salvar imagem em alta resolução

Filiado ao PSC, Thiago Augusto Ribeiro foi eleito com 1.234 votos



Educação, saúde, meio ambiente, transporte público e o tripé esporte, lazer e cultura são as cinco áreas que Thiago Augusto Ribeiro, 33, quer priorizar em sua estreia na Câmara. Vereador eleito pelo PSC com 1.234 votos em sua terceira tentativa de chegar ao Legislativo, o orientador educacional declara a intenção de "mostrar um trabalho imparcial" e "sem politicagem", com "mais atenção" à cidade e "menos ego".

Décimo sétimo mais bem votado e o segundo mais novo entre os 23 vereadores eleitos, atrás apenas de Gustavo Pompeo (Avante), 26, Thiago acumula vivências políticas desde a época de estudante. A relação com a Escola Estadual "Professor Eduir Benedicto Scarppari", por sinal, é a origem de inúmeras referências que o ex-aluno carrega em sua formação.

"Minha vida define-se nessa escola. Estou nela em caráter voluntário até os dias de hoje", conta Thiago, sobre o estabelecimento de ensino inaugurado em agosto de 1995 no Jardim Alvorada. "Fui gremista por muitos anos e foi ali que despertou minha vontade de liderar e participar das tomadas de decisão."

Uma das vitórias conquistadas enquanto Thiago esteve na presidência do grêmio estudantil permanece até hoje. Para que os alunos do ensino médio noturno passassem a ter merenda, ele e sua equipe mantiveram conversa com a Diretoria Regional de Ensino e a Secretaria Estadual de Educação. "Foi um marco para nós. Fomos como representantes dos demais alunos ––são mais de 1.000 matriculados––, até garantir o fornecimento."

A relação com a "Eduir Scarppari" manteve-se mesmo após o jovem completar o ensino médio. Thiago teve no comércio seu primeiro emprego, como fiscal de loja, aos 18 anos. Aos 22, no entanto, retornou à escola, nomeado como orientador educacional, função que já havia desempenhado anos antes. Na sequência, como presidente da Associação de Moradores do Sol Nascente de 2007 a 2009 e vice de 2009 a 2011, promoveu a aproximação entre a comunidade e a instituição de ensino.

"Conseguimos trazê-la para dentro da 'Eduir Scarppari', através do conselho de pais e da Associação de Pais e Mestres, e até hoje existe essa grande parceria, que reflete na manutenção da escola e na melhor comunicação dos pais com a gestão da instituição, que também interage com as ações do bairro como um todo", explica.

Na Associação dos Moradores, Thiago confirmou o que o grêmio estudantil já lhe havia ensinado: a política como meio de representação da sociedade. "Eu acredito muito na política, ela é necessária à vida das pessoas", diz. "É muito trabalhoso e desafiador liderar e representar uma comunidade", acrescenta, destacando a legitimidade do processo que o levou ao comando da entidade: "Criamos um grupo, compusemos uma chapa e pedimos voto".

Piracicabano, Thiago nasceu em 1º de setembro de 1987 e desde sempre mora no Jardim Residencial Itaberá. É o segundo mais velho de quatro irmãos e tem referências de vida na família ––a mãe, Rosana Aparecida Ribeiro, a avó Jovelina de Paula Ribeiro e o avô Antonio Benedito Cezarino Ribeiro–– e fora de casa.

"Sobre liderar, me espelhei muito na Leda Maria Lacerda, ainda hoje diretora da 'Eduir Scarppari', porque ela sabe dialogar, lidera com sabedoria, busca a conquista no coletivo e sempre fala que não pode ter ego. E a Rosangela Beraldo, que é orientadora da rede municipal, me ensinou a ser comunicativo com os alunos e sempre ouvir os dois lados, para analisar e chegar a um veredito sábio. E é isso que quero trazer para o meu mandato: comunicação, transparência e muito diálogo", diz o vereador eleito.

O orientador educacional afirma que, na Câmara, quer ficar conhecido "como uma pessoa que fez um trabalho sério, comunicativo e que respeitou acima de tudo o contribuinte piracicabano". "Vou exercer um mandato aberto a sugestões da população, tendo a certeza de que o morador, melhor do que ninguém, sabe das dificuldades encontradas na sua região", avalia.

ATUAÇÃO - Thiago, que pretende iniciar, em 2021, graduação a distância em gestão pública, já tem definidas as áreas que serão prioridades em seu mandato. "Quero garantir que o ensino público avance no município, promovendo a melhor educação e a valorização profissional. Como educador, sei das dificuldades encontradas pelos professores e a limitação dos diretores em atender a demanda e promover uma educação de qualidade."

Segundo ele, o investimento no setor não se resume a mais recursos. "Eu foco muito na questão do plano de carreira, na estrutura das unidades, em atender à demanda do integral para o parcial. Uma grande dificuldade é a falta de vagas em período integral nas escolas e creches. Temos que fazer um bom planejamento e estendê-las para os pais que têm a necessidade de ir ao trabalho", explica.

Na saúde, Thiago cobrará "a manutenção necessária em todos os setores, com melhor atendimento nas UPAs e a ampliação do efetivo de profissionais". No meio ambiente, pretende "promover projetos que incentivem a reciclagem e a preservação do ecossistema dentro do meio urbano e garantir, junto ao Executivo, a preservação do rio Piracicaba e suas matas ciliares".

O esporte, o lazer e a cultura também estarão no radar do vereador eleito. "Vou trabalhar junto ao Executivo pela instalação de mais centros de lazer e esporte, assim como pela manutenção e guarda dos locais existentes, e para favorecer o acesso da população aos projetos e às ações culturais do município."

Já em relação ao transporte público, além da preocupação com a eficiência do sistema, Thiago chama a atenção para o papel que a nova legislatura terá, uma vez que a licitação para o contrato de longo prazo com a próxima empresa que operará o serviço na cidade deve ser realizada no próximo ano.

"É importante acompanharmos desde o começo, porque será um contrato novo. Teremos a possibilidade de cobrar, já de início, o ano de fabricação dos ônibus, a manutenção, se terão ar condicionado, se todos os degraus estarão em funcionamento para cadeirantes e pessoas com deficiência. Vamos pegar 'do zero' e, se fiscalizarmos como de fato é para ser fiscalizado, o serviço será bem oferecido para a população."

Thiago, que foi assessor de gabinete do ex-prefeito Gabriel Ferrato de 2013 a 2015, diz esperar manter uma boa relação com Luciano Almeida (DEM), com quem já conversou e de quem Ferrato é vice. "Já fiz contato com o prefeito eleito e o que eu disse é que, embora tenha feito neste ano 1.234 votos, agora sou vereador de mais de 400 mil habitantes, então temos que estar dispostos a dialogar e encontrar sempre o melhor caminho para atender a população."

O orientador educacional, que concorreu pelo PSDB para vereador em 2012 e 2016, obtendo 666 e 1.226 votos, respectivamente, conta que nas eleições deste ano promoveu uma campanha híbrida. "Foi feita na internet, com lives para esclarecer o cenário político da cidade, mas o foco principal foi o corpo a corpo, a entrega de material em mãos, as reuniões domiciliares. Pedi às pessoas um voto de confiança para me colocar à disposição como representante delas."

O então candidato buscou explicar, nas conversas com potenciais eleitores, "a diferença entre política e politicagem". "A política é necessária para melhorar a qualidade de vida das pessoas, que devem estar presentes na tomada de decisões políticas na cidade, que, de certa maneira, nos afetarão direta ou indiretamente. Já a politicagem é quando você pensa no seu partido, em si mesmo, sem pensar no próximo ou em melhorar a qualidade dos serviços."

Segundo Thiago, o retorno a esse tipo de abordagem foi positivo. "Porque as pessoas estão desacreditadas no político em si. Então, quando você explica o que é política e o que é politicagem, elas sinalizam o interesse de acompanhar", observa o vereador eleito. "Quero mostrar um trabalho imparcial: tudo o que for favorável às melhorias no serviço público e atender à necessidade das pessoas tem o meu parecer favorável, independentemente de partido. Não vou ser aquele vereador que sai na foto apontando o dedo para o buraco que foi tapado, para a árvore podada. A cidade precisa de mais atenção e menos ego", finaliza.



Texto:  Ricardo Vasques - MTB 49.918
Supervisão de Texto e Fotografia: Rodrigo Alves - MTB 42.583


Eleições 2020

Notícias relacionadas