PIRACICABA, SEXTA-FEIRA, 24 DE SETEMBRO DE 2021
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

22 DE JUNHO DE 2021

Sindicalistas avaliam conjuntura nacional perante a crise política


Em visita à sede em que iniciou sua vida sindical e política, Rai de Almeida conversou sobre trabalho e direitos com representantes dos Metalúrgicos de Piracicaba



EM PIRACICABA (SP)  

Salvar imagem em alta resolução


"A luta sempre contínua em defesa dos direitos da classe trabalhadora". Este foi um dos pontos de pauta do encontro da vereadora Rai de Almeida (PT) com Wagner da Silveira, o “Juca”, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Piracicaba.

Reunidos na sede do Sindicato na manhã desta segunda-feira (21) – juntamente com o secretário-geral do Sindicato, Emerson Antonio da Silva, e com José Florêncio da Silva (o “Bahia”), 2º vice-presidente – Rai e sindicalistas conversaram sobre a conjuntura nacional e local – com destaques para a crise política, desemprego, crise econômica e sanitária e como elas estão impactando a vida do trabalhador e da trabalhadora brasileiros.

Rai lembrou ao grupo que o Sindicato dos Metalúrgicos foi sua “primeira casa” na vida sindical e política – uma vez que ela, então metalúrgica que trabalhava na empresa Dedini, na década de 70 – atuou juntou ao Sindicato naquele momento da história do país. “Fui a primeira mulher metalúrgica em Piracicaba a fazer greve ao lado dos homens que, liderados pelo Sindicato, manifestavam-se nas ruas pelos seus direitos e por melhores condições de trabalho nas empresas” – rememorou Rai.

Relembrando também as lutas travadas pela categoria ao longo da história do Sindicato dos Metalúrgicos de Piracicaba, o presidente Juca comentou que, muitas vezes, o trabalhador que começa na área na maioria das vezes não sabe que os direitos que hoje o trabalhador tem assegurado foram conquistados pela categoria durante anos de batalha, de trabalho e luta sindical – tendo o Sindicato dos Metalúrgicos, nesse sentido, um papel decisivo nessa história da categoria em Piracicaba.

A perda de direitos trabalhistas imposta pelo atual governo federal e firmadas nas reformas trabalhista e da previdência também foi outro ponto de destaque da reunião. De acordo com os representantes, agora os trabalhadores e as trabalhadoras estão começando a sentir os efeitos nefastos dessas reformas e da política do atual governo. “Quando uma viúva de um trabalhador, vítima da Covid-19 descobre que dos três mil reais que ele ganhava só mil e quinhentos reais é que vão ficar para ela de pensão, ela começa a se dar conta do que foi – de fato – a reforma trabalhista” – comentou Wagner Silveira.

“Por isso, precisamos seguir na luta pela classe trabalhadora”, afirmou Rai. Colocando o gabinete à disposição para ouvir a categoria e se colocando pronta para atuar para e com os trabalhadores e trabalhadoras da metalurgia, defendendo seus direitos na Câmara e fora dela. Rai reforçou a necessidade de união de todos e todas para o enfrentamento da crise generalizada que se abate sobre o país.

Nesse sentido, os representantes do Sindicato reafirmaram também a necessidade sempre constante de seguirem lutando por mais empregos e, também, pela manutenção dos postos de trabalho hoje existentes. “Garantir emprego é garantir dignidade ao cidadão e cidadã” – afirmou o presidente do Sindicato. “Essa é uma de nossas lutas principais”, completou Rai.   

 A vereadora e o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, como encaminhamento da reunião, firmaram possibilidades de novos encontros para breve e em grupos ampliados a fim de que a questão do trabalho e outras tantas questões envolvendo os direitos dos trabalhadores e trabalhadoras possam ser mais debatidas e que, se encontrem caminhos de resolução.

 



Texto:  Assessoria parlamentar
Supervisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583
Revisão:  Martim Vieira - MTB 21.939


Cidadania Rai de Almeida

Notícias relacionadas