PIRACICABA, SEXTA-FEIRA, 27 DE JANEIRO DE 2023
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

01 DE DEZEMBRO DE 2022

Roda de conversa aborda os 120 anos da morte de Prudente de Moraes


Evento foi promovido pela Escola do Legislativo nesta terça-feira



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (1 de 12) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (2 de 12) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (3 de 12) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (4 de 12) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (5 de 12) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (6 de 12) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (7 de 12) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (8 de 12) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (9 de 12) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (10 de 12) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (11 de 12) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (12 de 12) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 Salvar imagem em alta resolução




Os estudantes do 9ª ano do ensino fundamental II, da “Escola Municipal Dr. Prudente” participaram, na tarde desta terça-feira (29), de uma roda de conversa sobre o tema: “Falando sobre Prudente de Moraes – 120 anos de falecimento”. 

O evento foi promovido pela Escola do Legislativo da Câmara Municipal e teve como objetivo abordar diversos aspectos da história de Prudente de Moraes e a dimensão política alcançada pelo vereador, deputado provincial, deputado geral, governador, senador e primeiro presidente civil da República. 

Para discorrer sobre o tema, estiveram a vereadora Silvia Morales (PV), do mandato coletivo "A Cidade É Sua", e o vereador Pedro Kawai (PSDB), respectivamente o coordenador e a diretora da Escola do Legislativo. 

Além deles, participaram como facilitadores Bruno Didoné De Oliveira, que é servidor público do Setor de Gestão de Documentação e Arquivo do Departamento Administrativo e de Documentação da Câmara Municipal de Piracicaba e Coordenador do programa educacional “Conheça o Legislativo desde 2009; Giovanna Fenili Calabria que é graduada em história e em arquivologia, ambas pela Universidade Federal de Santa Catarina e servidora da Câmara Municipal de Piracicaba desde 2019, e Maurício Fernando Stênico Beraldo que é funcionário do Museu Histórico e Pedagógico Prudente de Moraes no cargo de Assistente de Ação Educativa e Programação. 

Na abertura, a aluna e presidente do grêmio estudantil, Sinésia Moreira, de 13 anos, leu um poema de sua autoria sobre a exaltação do povo negro. A escrita, segundo ela, fez parte das comemorações do mês da Consciência Negra, celebrado e discutido pelos estudantes durante todo o mês de novembro.

De acordo com Bruno Didoné, apesar dos 120 anos da morte de Prudente de Moraes, a figura do líder político continua viva, uma vez que, para além do seu legado como chefe de Estado da Nação, seu nome está presente em vários lugares pelo Brasil. “A Câmara Municipal tem o nome de Edifício Prudente de Moraes, temos o Museu que também leva o nome dele, além de ruas e até uma cidade no Estado de São Paulo que se chama Presidente Prudente e outra no Paraná chamada Prudentópolis e, por tudo isso, podemos perceber que não estamos falando de qualquer figura, mas sim do primeiro presidente civil da República, pois antes dele só houve militares”, disse.

Embora seja uma figura genuinamente piracicabana e estar, inclusive, enterrado na cidade, Maurício Beraldo destacou que Prudente de Moraes nasceu na cidade de Itu (SP). “Quando surgiu a cidade de Piracicaba em 1767, ela pertencia à Itu, mas a família do Prudente já tinha terras na cidade muito antes dele vir para cá, por isso, ele passou a infância toda vindo para cá a passeio”, explicou.

O historiador também abordou os primeiros passos políticos de Prudente que, ao se formar em ciências jurídicas na faculdade do Largo São Francisco, teve então o primeiro contato com os ideais republicanos, até se afiliar de fato ao Partido Republicado Paulista. “O Brasil ainda era uma monarquia nesta época, e na faculdade de advocacia, ele passa a ter contato com o meio político e, após formado, ele volta à Piracicaba”.

Prudente de Moraes foi o primeiro presidente civil e o primeiro a conquistar o cargo pelo voto direto, no entanto, Beraldo ressaltou que este não foi o único cargo público ocupado por ele. “Antes disso, ele também foi vereador, deputado provincial, deputado geral, governador, senador”, enfatizou.

Aos presentes, Giovanna Calabria informou que boa parte dos registros históricos da época em que Prudente legislou na cidade estão em posse do Setor de Gestão de Documentação e Arquivo do Departamento Administrativo e de Documentação da Câmara Municipal de Piracicaba. “Prudente foi vereador muito atuante e, por isso, temos muitos registros dele. Seu primeiro mandato foi em 1865 e, como o mais votado, se tornou o presidente da Câmara”, disse.

A historiadora frisou que Piracicaba só possui este nome por causa de Prudente. “Quando Piracicaba subiu ao status de vila e deixou de ser uma freguesia, ou seja, quando ganhou sua autonomia política, ela ganhou o nome de Vila Nova da Constituição, em homenagem à constituição portuguesa, no entanto, um mês depois o Brasil se tornou independente de Portugal, mas carregamos este nome até 1877 quando, por indicação de Prudente de Moraes, a cidade retomou seu nome antigo”, detalhou.

Essa documentação está disponível no site da Câmara para acesso público e, segundo Giovanna Calabria, já são dois mil itens para consulta. “Basta entrar no site e buscar pelo ícone do acervo histórico. No conteúdo é possível encontrar atas, fotos, curiosidades e documentos importantes”, disse ela.

A íntegra da palestra pode ser assistida ao clicar no vídeo que acompanha a matéria. 



Texto:  Pedro Paulo Martins
Supervisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583


Escola do Legislativo

Notícias relacionadas