PIRACICABA, SÁBADO, 27 DE NOVEMBRO DE 2021
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

15 DE OUTUBRO DE 2021

Rede de Proteção à mulher se reúne com conselhos tutelares


Representantes da Procuradoria e do Grupo de Trabalho da Rede de Atendimento e Proteção à Mulher falaram sobre participação de conselheiros



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Assessoria parlamentar Salvar imagem em alta resolução

Vereadora Rai de Almeida se reúne com conselheiros no Conselho Tutelar 2 de Piracicaba



As representantes do Grupo de Trabalho (GT) da Rede de Atendimento e Proteção à Mulher estiveram na sede do Conselho Tutelar 2, na última terça-feira (5), quando se reuniram com representantes do Conselho Tutelar 1 e 2. O objetivo do encontro foi conversar sobre a participação de conselheiras (os) no GT.

Como representantes da Rede, estavam na reunião a vereadora Rai de Almeida (PT) – Procuradora Especial da Mulher na Câmara Municipal de Piracicaba –, a advogada Lia Mara Oliveira, do CMM (Conselho Municipal da Mulher) e Fátima Monis – da assessoria da vereadora Rai. Estavam presentes também as conselheiras Teresa Aparecida da Silva David Campos, Miulaine Cristina Franco Cardoso, Angélica Marisa Avansi Aversa, e os conselheiros Victor Antônio Salvador, Nivaldo Guidolin de Lima Filho, Gentil Benedito Canuto Júnior e Rodolpho Hoff Júnior.

A vereadora Rai de Almeida falou sobre a importância da participação das Conselheiras (os) no GT da Rede de Atendimento e Proteção à Mulher. Por sua vez, Lia Mara explicou sobre o Grupo, sua importância e discutiu como os conselheiros podem ajudar na Rede.

Os conselheiros conversaram sobre o atendimento do Conselho Tutelar, do trabalho que fazem e das redes de apoio dais quais participam. Os trabalhadores também mencionaram dificuldades do Conselho, como a ausência de um segurança na sede da instituição e a falta de convênio, neste momento, com clínicas de recuperação.

Os conselheiros também relataram as dificuldades para tirar as mulheres da situação de dependência econômica e sobre a Casa Abrigo. Os trabalhadores também apontaram que Piracicaba, pelo número de habitantes, deveria somar mais dois Conselhos Tutelares para atender a cidade toda. Segundo as informações disponibilizadas pela Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (Smads), a criação de mais um conselho está em andamento.

“Geralmente, as crianças que apresentam problemas são oriundas de lares marcados com violência doméstica, a qual se reflete nas crianças e adolescentes.  Por isso, as políticas voltadas para as mulheres têm que estar associadas às crianças e adolescentes, para garantir a transversalidade e a multidisciplinaridade”, disse a vereadora Rai.

Ainda durante o encontro, as representantes do GT abordaram propostas de políticas públicas para a área. Lia Mara discutiu alguns projetos de integrantes do GT da Rede, como o DigNas, projeto desenvolvido pela professora Eliane Berlato, da Esalq/USP, sobre o desenvolvimento de um aplicativo que apresenta um de botão de segurança e cursos para mulheres vítimas de violência em Piracicaba.

A vereadora Rai, presidente do Conselho Municipal da Mulher, entregou aos conselheiros cópias da cartilha “Mulheres, Serviços de Prevenção, Atendimento e proteção às mulheres no Município de Piracicaba”, elaborada pelo do GT da Rede de Atendimento e Proteção à mulher. 



Texto:  Letícia Santin
Supervisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583
Revisão:  Fabio de Lima Alvarez - MTB 88.212


Procuradoria Especial da Mulher Rai de Almeida

Notícias relacionadas