PIRACICABA, SEGUNDA-FEIRA, 28 DE SETEMBRO DE 2020
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

24 DE JULHO DE 2020

Parlamento Aberto Entrevista recebe ex-ministro Nelson Teich na quarta


Programa vai ao ar às 15h, ao vivo, pela TV Câmara e redes sociais. Jornalistas da cidade participarão da atração com perguntas.



EM PIRACICABA (SP)  

(Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil) O médico oncologista Nelson Teich, ex-ministro da Saúde

(Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil) O médico oncologista Nelson Teich, ex-ministro da Saúde

(Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil) O médico oncologista Nelson Teich, ex-ministro da Saúde

(Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil) O médico oncologista Nelson Teich, ex-ministro da Saúde
Salvar imagem em alta resolução

(Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil) O médico oncologista Nelson Teich, ex-ministro da Saúde



O ex-ministro da Saúde Nelson Teich é o convidado do programa "Parlamento Aberto Entrevista" que a TV Câmara leva ao ar ao vivo às 15h desta quarta-feira (29), numa produção do Departamento de Comunicação do Legislativo de Piracicaba. O médico oncologista falará de sua passagem pelo ministério e as ações adotadas pelo governo federal para o combate à pandemia do novo coronavírus.

Com transmissão também por Facebook e YouTube e tradução em Libras, o programa será apresentado pelos jornalistas Erich Vallim Vicente, do Departamento de Comunicação, e Fábio Alvarez, da TV Câmara. Além de Daniella Oliveira, de A Tribuna Piracicabana. Profissionais de veículos de imprensa da cidade também participarão da atração, com perguntas, assim como o secretário municipal de Saúde, Pedro Mello.

Teich, 63, sucedeu Luiz Henrique Mandetta no comando do Ministério da Saúde. Ele tomou posse na pasta em 17 de abril, quando o Brasil registrava 33.759 casos confirmados de Covid-19 e 2.143 óbitos, e a deixou em 15 de maio, dia em que o país atingiu 218.223 registros da doença e 14.817 mortes. Até esta quinta-feira (23), os dados apontam 2.287.475 casos e 84.082 óbitos.

Com o pedido de demissão apresentado por Teich ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o comando do Ministério da Saúde passou a ser exercido interinamente pelo secretário-executivo da pasta, Eduardo Pazuello. General do Exército, ele soma 70 dias na função, completados nesta sexta-feira (24).

No período de 28 dias em que foi ministro da Saúde, Teich teve divergências com Bolsonaro sobre temas como o distanciamento social para conter a velocidade do contágio pelo novo coronavírus e o uso, defendido pelo presidente, da cloroquina para o tratamento da Covid-19. Ao deixar a pasta, o médico disse que havia aceito o convite "não pelo cargo", mas "porque queria tentar ajudar as pessoas", e que "deu o melhor" de si.

Teich também destacou ter avançado com diretrizes para o distanciamento, plano de testagem e medidas de apoio a estados e municípios. Ele defendia investimento em sistema de coleta de informações que auxiliasse a tomada de decisões dos gestores públicos na saúde para o combate da pandemia, de acordo com as especificidades de cada localidade.

Nascido no Rio de Janeiro (RJ), Teich tem graduação em medicina pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro e especializações em medicina interna e em oncologia clínica. Fez cursos nas área de gestão e liderança da saúde e de prestação de cuidados, mensuração de valores e gestão de projetos de saúde.

Também estudou economia da saúde de produtos farmacêuticos e em avaliação socioeconômica de medicamentos. Possui ainda pós-graduação em economia da saúde e mestrado em avaliação econômica de tecnologia de saúde. Como médico, atuou na atenção primária no Hospital de Praia Brava, em Angra dos Reis (RJ), e no Hospital Geral de Jacarepaguá. É um dos fundadores do Grupo Clínicas Oncológicas Integradas, que presidiu até 2018, e prestou consultoria em economia da saúde ao Hospital Israelita Albert Einstein.

Esta será a terceira edição especial que o programa "Parlamento Aberto Entrevista" leva ao ar desde a adoção do formato de participação remota, por conta da pandemia da Covid-19. Em 15 de junho, a atração reuniu convidados para debater sobre as ações em transparência pública no período e, no dia 8 de julho, tratou das mudanças que afetarão as eleições municipais em 2020.

Além do programa na TV Câmara, desde o início da quarentena o perfil do Parlamento Aberto no Instagram (@parlamento_aberto) tem promovido entrevistas ao vivo com autoridades e representantes de diversos segmentos da sociedade, em Piracicaba e no país. As lives vão ao ar sempre às 17h, de segunda a sexta-feira.

(Com informações da Agência Brasil e do Ministério da Saúde)

 
What do you want to do ?
New mail
 
What do you want to do ?
New mail
 
What do you want to do ?
New mail


Texto:  Ricardo Vasques - MTB 49.918
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343


Parlamento Aberto

Notícias relacionadas