PIRACICABA, QUARTA-FEIRA, 5 DE OUTUBRO DE 2022
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

12 DE JULHO DE 2022

Pacientes questionam falta de insumos na UPA Vila Sônia


Nesta segunda-feira (11), o vereador Cássio Fala Pira (PL) recebeu denúncias de munícipes que passaram por atendimento no local; remédios, álcool e algodão estão em falta



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Gabinete do vereador Cássio Fala Pira (PL) foi procurado por munícipes pela falta de insumos na UPA Vila Sônia



Na tarde desta segunda-feira (11), o vereador Cássio Luiz Barbosa, o Cássio Fala Pira (PL), recebeu, mais uma vez, denúncias de pacientes que relatam a falta de insumos na UPA Vila Sônia Nestor Longatto.

Segundo relatado pela munícipe Karen Sousa, que esteve na UPA na tarde da segunda-feira, com suas três filhas de 8, 6 e 4 anos, foram prescritos na consulta médica os medicamentos Benzetacil e Ceftriaxona; depois disso, ela foi informada pela enfermeira que a medicação estava em falta. A munícipe conta que passou por mais uma consulta, na qual o médico prescreveu outro medicamento injetável.

Karen Sousa afirma que ficou "indignada com a situação" e procurou a enfermeira chefe de plantão; a profissional informou que, além das injeções, estavam em falta também algodão e álcool e que para aplicação do medicamento prescrito seria necessário que suas filhas ficassem internadas. Ela não soube informar o nome da enfermeira com quem conversou.

“Isso é um descaso com a população, pagamos nossos impostos, agora viemos à UPA, e não tem um Benzetacil, não tem um medicamento. Como médicos e enfermeiros irão trabalhar desta forma?”, questionou a munícipe.

Em contato com a UPA Vila Sônia, a assessoria de Cássio Fala Pira conversou com a enfermeira responsável do plantão, que confirmou a falta de Benzetacil e de Dipirona em gotas.

O vereador Cássio Luiz afirmou que, através de seu gabinete, irá encaminhar uma representação ao Ministério Público para que as medidas cabíveis sejam tomadas. “Infelizmente a saúde pública em Piracicaba continua precária, essa situação já vem se repetindo por meses, prejudicando a saúde de muitos. Precisamos que o órgão responsável tome as devidas providências, para que a população pare de ser penalizada”, declarou o parlamentar.



Texto:  Assessoria parlamentar
Supervisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583
Revisão:  Daniela Teixeira - MTB 61.891


Saúde Cassio Luiz

Notícias relacionadas