PIRACICABA, SÁBADO, 13 DE AGOSTO DE 2022
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

10 DE JUNHO DE 2022

Iluminação pública é tema de discurso: “Escuridão está tomando conta”


Na reunião ordinária desta quinta-feira (9), o vereador Wagnão enfatizou suas críticas ao serviço da CPFL e comentou fala sobre flexibilização de lei sobre ruídos



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 Salvar imagem em alta resolução

O vereador ocupou a tribuna na reunião ordinária desta quinta-feira (9), para tratar da questão da iluminação pública e do problema dos músicos com relação ao limite para ruídos






O vereador Wagner Oliveira, o Wagnão (Cidadania), ocupou a tribuna na 25ª reunião ordinária, nesta quinta-feira (9), para tratar mais uma vez do problema da iluminação pública na cidade, já abordado por ele na reunião ordinária desta segunda-feira (6). 

Wagnão relatou que, no trajeto percorrido por ele até a Casa de Leis, foi possível verificar 8 postes com lâmpadas queimadas em uma única avenida. Segundo ele, a CPFL (Companhia Paulista de Força e Luz) somente realiza o serviço de troca de lâmpadas quando a reivindicação formal é realizada e protocolada, não contando com uma equipe que realize, de forma espontânea, o trabalho. 

O vereador afirmou, ainda, que diversos pontos de iluminação que foram instalados na estrada entre a cidade e o bairro rural Anhumas – inclusive nos braços que permitem acesso a sítios e condomínios – estão, hoje, defasados, uma vez que a manutenção não tem sido realizada pela companhia. “A troca de lâmpadas não está existindo e a escuridão está tomando conta”, declarou.

O parlamentar aproveitou, também, para comentar a fala realizada na tribuna popular sobre a flexibilização da lei que trata de ruídos e estabelece o limite em decibéis para diferentes áreas e horários. “O que nós pudermos fazer para ajudar os músicos nós vamos fazer, mas as duas partes precisam ser entendidas. Precisamos lembrar que ao lado dos estabelecimentos existem pessoas doentes, pessoas acamadas, pessoas que trabalharam e precisam descansar”, defendeu.

Wagnão ressaltou que, mesmo dispostos a lutar pela classe, os vereadores não podem trazer propostas que vão de encontro ao que estabelece a lei federal. É necessário, segundo o parlamentar, montar casas com estruturas acústicas adequadas que possibilitem o exercício da profissão. 

A fala na íntegra pode ser conferida no vídeo disponibilizado nesta página.

 



Texto:  Laura Fedrizzi Salere
Supervisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583
Imagens de TV:  TV Câmara


Legislativo Wagner Oliveira

Notícias relacionadas