PIRACICABA, SÁBADO, 27 DE NOVEMBRO DE 2021
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

23 DE NOVEMBRO DE 2021

Hoje a bicicleta é um meio de sustentabilidade, defende vereadora


Em entrevista ao programa Primeiro Tempo, da TV Câmara, Ana Pavão (PL) reforçou importância de ampliar as formas de mobilidade.



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (1 de 2) Salvar imagem em alta resolução

Ana Pavão participou do programa Primeiro Tempo na noite desta segunda-feira (22)

Ana Pavão participou do programa Primeiro Tempo na noite desta segunda-feira (22)
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (2 de 2) Salvar imagem em alta resolução

Ana Pavão participou do programa Primeiro Tempo na noite desta segunda-feira (22)

Ana Pavão participou do programa Primeiro Tempo na noite desta segunda-feira (22)
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Ana Pavão participou do programa Primeiro Tempo na noite desta segunda-feira (22)






No dia em que a cidade registrou mais uma morte de ciclista, na avenida Luciano Guidotti, a vereadora Ana Pavão (PL) voltou a defender a necessidade investimentos para ampliar as formas de mobilidade no Município. “Hoje a bicicleta é um meio de sustentabilidade”, disse a parlamentar, na noite desta segunda-feira (22), durante o programa Primeiro Tempo, antes do início da 46ª reunião ordinária da Câmara.

O assunto veio à tona por conta da resistência para instalação de uma ciclovia na avenida Laranjal Paulista, no bairro Campestre, que tem sido contestada pela população daquela localidade. “Isso gerou um travamento, porque é uma situação difícil de resolver”, disse a vereadora Ana Pavão.

Ela reconhece que a via não oferece espaço para receber uma faixa dedicada às bicicletas, no entanto, ela defende um projeto que permita tornar a avenida Laranjal Paulista mão única e, a partir disso, desenvolver a ciclovia. “Tivemos uma tragédia na cidade, por isso se torna cada vez mais importante pensar nas bicicletas, como sustentabilidade, e como algo que melhora a saúde também”, disse.

Ana comentou ainda sobre a situação do cruzamento da avenida Laranjal Paulista com a rodovia Cornélio Pires (SP 127), onde há muita dificuldade para a saída dos veículos do bairro Campestre, principalmente nos horários de pico. “Essa situação está um jogo de empurra entre a Artesp (Agência Reguladora do Transporte do Estado de São Paulo) e a Prefeitura, por isso estamos enviando um requerimento ao Executivo sobre o protocolo feito à agência, porque precisamos amarrar as questões legais”, disse.

A opção mais viável é a instalação de um semáforo, mas a vereadora lembra que nem todos os moradores ali concordam. “Talvez devêssemos fazer algo ágil e depois, mais para frente, pensar no que todos desejam, que é a construção de um viaduto”, disse.

Durante a entrevista, a vereadora também comentou sobre a entrega da moção de aplausos 30/2021, que será em homenagem aos profissionais do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e da UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) Piracicamirim, que vai ocorrer nesta quarta-feira (24), durante o evento Além Da Dor, no Teatro do Engenho .

Ela falou ainda do pedido de informações encaminhado ao Executivo a respeito do tratamento de hemodiálise, aprovado pelo requerimento 992/2021, e ainda sobre visita, no último dia 16, no HFC Ceon, unidade do Hospital dos Fornecedores de Cana responsável pelo tratamento de pacientes com câncer.



Texto:  Erich Vallim Vicente - MTB 40.337
Supervisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583


Legislativo Ana Pavão

Notícias relacionadas