PIRACICABA, TERÇA-FEIRA, 24 DE MAIO DE 2022
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

01 DE OUTUBRO DE 2020

Em exposição virtual, Câmara valoriza o legado de Prudente de Moraes


Ex-presidente da Câmara de Piracicaba e primeiro presidente civil da República faria aniversário em 4 de outubro



EM PIRACICABA (SP)  

Exposição pode ser vista de 2 a 30 de outubro

Exposição pode ser vista de 2 a 30 de outubro

Prudente de Moraes e sua família - foto do acervo do Museu Prudente de Moraes

Prudente de Moraes e sua família - foto do acervo do Museu Prudente de Moraes

Gazeta de Piracicaba saúda Prudente no encerramento do mandato presidencial

Gazeta de Piracicaba saúda Prudente no encerramento do mandato presidencial

Político deixou em testamento desejo de ser sepultado no Cemitério da Saudade

Político deixou em testamento desejo de ser sepultado no Cemitério da Saudade
Salvar imagem em alta resolução

Exposição pode ser vista de 2 a 30 de outubro



A história do primeiro presidente da República, Prudente de Moraes Barros, está reunida em uma exposição virtual, criada pelo Departamento de Documentação e Transparência da Câmara. Nascido em 4 de outubro de 1841, fato que motivou a criação da mostra, o ituano teve sua trajetória política atrelada a Piracicaba e, além de estar sepultado no Cemitério da Saudade, é patrono do prédio principal da Casa de Leis, por ter sido presidente do Legislativo Piracicabano. A exposição pode ser vista dos dias 2 a 30, no link prudentedemoraes.myportfolio.com.

Entre as atuações políticas de Prudente como vereador está a mudança de nome da cidade. O povoado de Piracicaba, termo da Vila de Itu, foi fundado em 1º. de agosto de 1767. Depois, em 1822, passou a se chamar Vila Nova da Constituição. Mesmo elevada à categoria de cidade, em 24 de abril de 1856, o nome Constituição foi preservado. Até que em sessão de 15 de abril de 1877, então como vereador, Prudente indicou a alteração: "o nome antigo e popular para Piracicaba, pelo qual é mais conhecida, do que pelo nome oficial de Constituição", o que foi acatado por lei Assembleia Legislativa Provincial.

Eleito pela primeira vez vereador em 1864, após ter iniciado a carreira de advogado em um escritório montado em sua residência (na rua Santo Antonio, onde hoje funciona o museu que leva seu nome), Prudente ocupou vários cargos na política. Como vereador mais votado para uma cadeira na Câmara de Piracicaba ––com 420 votos––, tornou-se presidente da Casa de Leis, sendo a posse no ano de 1865. 

O diretor do Departamento de Documentação e Transparência da Câmara, Bruno Didoné de Oliveira, diz que a intenção da exposição é a de apresentar Prudente não apenas como presidente da República, mas como cidadão e político de importância para o Estado de São Paulo e Piracicaba.

"Para esta exposição, reunimos imagens de Prudente, bem como reproduções de charges de revistas da época em que foi presidente da República. Montamos ainda uma linha do tempo, referente aos principais fatos de sua vida e também fizemos a reprodução de imagens de atas do acervo da Câmara, de assuntos em que teve atuação de destaque na Câmara de Piracicaba, como, por exemplo, o retorno do nome da cidade", explica Oliveira, ao citar ainda o trabalho de transcrição de trechos das atas para inclusão na mostra virtual. 

Além de Oliveira, o levantamento das informações mobilizou a arquivista Giovanna Fenili Calabria e as estagiarias Eduarda Moretti, Bianca Andrade, Laura Lima e Vitória Melega. 

Filiado ao Partido Republicano, Prudente era conhecido como defensor do abolicionismo e do livre culto. Antes de chegar à presidência do país, elegeu-se deputado provincial, em outubro de 1867. Dez anos depois, é eleito novamente como vereador em Piracicaba, cargo ocupado até 1880. Nesse período, apresentou, por exemplo, a proposta de um novo código de posturas para a cidade.

As funções de deputado geral foram exercidas entre 1884 e 1885, para, em 1889, assumir a administração do Governo Provisório do Estado de São Paulo. Em dezembro daquele ano, foi nomeado governador paulista e exerceu o mandato por 11 meses, período em que fundamentou a supressão do ensino religioso na separação entre Igreja e Estado. Ele também conquistou as vagas de senador constituinte, em 1890.

Em 1897, como presidente da República, um dos principais conflitos de seu governo foi a conhecida Guerra de Canudos, ocorrida no Nordeste.

Prudente de Moraes morreu em 3 de dezembro de 1902, aos 61 anos. Em seu testamento, deixou escrito que gostaria de ser sepultado no Cemitério da Saudade, em Piracicaba. Uma das abas da exposição virtual traz os detalhes sobre o seu mausoléu, cujo jazigo está na rua 1, quadra 5 do cemitério.



Texto:  Rodrigo Alves - MTB 42.583
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343


Câmara Exposição

Notícias relacionadas