PIRACICABA, SÁBADO, 29 DE JANEIRO DE 2022
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

26 DE NOVEMBRO DE 2021

'Dia Municipal da Favela' é aprovado em primeira discussão


Instituição da data no calendário oficial de eventos do município é proposta pela vereadora Silvia Morales em projeto de lei.



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Projeto de lei é de autoria de Silvia Morales



A instituição do "Dia Municipal da Favela" no calendário oficial de eventos de Piracicaba foi aprovada em primeira discussão nesta quinta-feira (25), na 47ª reunião ordinária. A vereadora Silvia Morales (PV), do mandato coletivo A Cidade É Sua, é a autora do projeto de lei 241/2021, que estabelece a celebração em 4 de novembro, anualmente.

A data faz referência à primeira vez em que o termo "favela" apareceu em um documento oficial, em 1900. A expressão não é pejorativa, como explicou Silvia, ao falar do projeto de lei na tribuna. Ela lembrou que sempre estudou o tema, como quando trabalhou na Emdhap (Empresa Municipal de Desenvolvimento Habitacional de Piracicaba), e que a ideia de instituir a data, para "visibilidade e reconhecimento", veio de uma conversa com pessoas ligadas à Cufa (Central Única das Favelas).

"Tanto gosto deste tema que, em 2005, quando trabalhava na Emdhap, analisei no mestrado três favelas da cidade. Estou muito feliz por essa aprovação", disse Silvia. "Essas pessoas sempre foram marginalizadas pela precariedade do local, fruto de um sistema que leva essa população a viver sem saneamento básico."

"São 12 milhões de pessoas morando em favelas em nosso país, que movimentam cerca de R$ 120 bilhões por ano. Nada como dar visibilidade e reconhecer toda essa população que tanto contribui para nossa economia e cultura", afirmou a vereadora.

"Em Piracicaba, em 2005 eram 40 núcleos, hoje são 72. São 30 mil pessoas morando em favelas. Vale dizer que temos 1.200 famílias e quatro núcleos em vias de reintegração de posse. Essas pessoas têm que ser vistas, olhadas e lembradas. É uma questão social. A favela tem muito potencial e o que falta é oportunidade", completou a autora do projeto de lei, que será analisado em segunda discussão em reunião ordinária na próxima segunda-feira (29).



Texto:  Ricardo Vasques - MTB 49.918
Supervisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583


Legislativo Silvia Maria Morales

Notícias relacionadas