PIRACICABA, TERÇA-FEIRA, 5 DE JULHO DE 2022
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

15 DE JUNHO DE 2021

Câmara pede vacinação de frentistas, caminhoneiros, motoboys e garis


Prioridade à imunização contra a Covid-19 às categorias profissionais está em quatro requerimentos de Cássio Fala Pira aprovados nesta segunda-feira.



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 Salvar imagem em alta resolução

Quatro requerimentos de Cássio Fala Pira foram aprovados na reunião ordinária desta segunda






Requerimentos aprovados pela Câmara Municipal de Piracicaba nesta segunda-feira (14), na 18ª reunião ordinária, levam ao Executivo pedidos por prioridade a frentistas, caminhoneiros, motoboys e garis na vacinação contra a Covid-19 na cidade. Os quatro grupos "estão intensamente expostos à ameaça do novo coronavírus mesmo seguindo todos os protocolos de segurança de saúde para não contraí-lo", diz o vereador Cássio Luiz Barbosa, o Cássio Fala Pira (PL), autor das proposituras.

"Diante do enfrentamento da Covid-19, os caminhoneiros têm transportado cargas diversas para abastecimento das cidades. Neste período pandêmico que vivemos, não podemos imaginar a hipótese da falta de insumos, principalmente hospitalares, pela falta de caminhoneiros", diz Cássio, no requerimento 611/2021.

Já os motoboys, salienta o vereador, "têm transportado com suas motocicletas pedidos de alimentos, comida, bebidas, documentos, roupas e remédios, entre outros, pelo sistema de delivery". "Muitas pessoas apenas conseguiram manter o distanciamento social graças aos serviços de entregas diversas dos motoboys", cita a justificativa do requerimento 612/2021, que, assim como o de número 613/2021, sobre os frentistas, aponta que tais profissionais "têm trabalhado incansavelmente, atendendo inúmeros clientes, sem nem sequer conseguir saber se os clientes estão contaminados ou não".

Os garis, continua Cássio no requerimento 614/2021, "não pararam o seu trabalho em nenhum momento, sendo essenciais para toda a população, que manteve o distanciamento social sem precisar se preocupar com a coleta de lixo". "Todo material descartado colocado nas sacolas de lixo, contaminado ou não, é recolhido pelos garis", acrescenta o parlamentar.

Cássio lembra que o município tem "autonomia para montar seu próprio esquema de vacinação e dar vazão à fila de acordo com as características de sua população, demandas específicas de cada região e doses disponibilizadas". Ele pergunta à Prefeitura se existe plano para a vacinação de caminhoneiros, motoboys, frentistas e garis e, sendo possível, quando ela acontecerá.

Ao discutir os requerimentos, o vereador Gustavo Pompeo (Avante) pontuou que, em fevereiro, levou cobrança semelhante ao governo paulista e a associações e sindicatos estaduais que representam os motoboys "para que se movimentassem junto com os Legislativos municipais e deputados".

"Veio uma resposta do governo para mim, em 3 de maio, em que reconhece o trabalho da categoria e fala que não disponibiliza vacinas aos motoboys por conta da escassez de vacinas", comentou o vereador, que lamentou que categorias que desempenhem serviços essenciais não tenham prioridade na imunização.

"Os grupos com maior representatividade conseguem pressionar a ponto de ser vacinados e os que não têm força política ou social não conseguem. O trabalhador no Estado não é priorizado na vacina, mesmo sendo essencial. Um lamento de minha parte por conta do descaso com quem trabalha e permanece à frente, pois nem sequer é prevista a vacinação", criticou.



Texto:  Ricardo Vasques - MTB 49.918
Supervisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583
Imagens de TV:  TV Câmara


Legislativo Cassio Luiz

Notícias relacionadas