PIRACICABA, SEGUNDA-FEIRA, 9 DE DEZEMBRO DE 2019
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

05 DE NOVEMBRO DE 2019

Anemia falciforme: professora faz alerta sobre a população negra


Professora e pesquisadora desta doença que afeta principalmente integrantes da comunidade negra, Fátima Eugênio ocupou a Tribuna da Câmara na noite de ontem (4)



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Anemia falciforme: professora faz alerta sobre a população negra






Fátima Aparecida Eugênio, professora e pesquisadora, ocupou a Tribuna Popular, da Câmara de Vereadores de Piracicaba, na 64ª reunião ordinária de ontem (4) para abordar sobre a saúde da população negra, especialmente com relação à anemia falciforme, tendo o dia 27 de outubro como o Dia Nacional de Mobilização pela Saúde da População Negra. 

"A doença é hereditária e não tem cura. Como pedagoga, me preocupa a falta de orientaçao aos professores de escola infantil, pois uma criança pode ter uma crise e não saber lidar com isso, principalmente quando há crise e AVC (Acidente Cardio Vascular)", disse.

Fátima Eugênio defende um trabalho nas escolas em relação à anemia falciforme, na orientação de gestores e, com isso levar aos professores, sendo que a maior parte das pessoas que sofrem desta doença não percebe, sendo um sofrimento às vezes calado, uma dor que vem da alma, que ninguém faz ideia do que é. Ao chegar aos hospitais, não se acredita que a pessoa tem essa dor.

"Trabalho nos espaços que cuidam dos pacientes sobre o acolhimento, orientando as famílias e as pessoas que trabalham com isso, porque geralmente há um descaso e muitos reclamam da falta de orientação adequada aos filhos, da alimentação adequada", relata. 

Para Fátima, é importante procurar os profissionais que falem sobre isso para fazer reuniões em escolas e outros espaços. "Falar para quem já ouviu é fácil, mas temos que chegar à periferia, com pessoas que precisam de ajuda. Há pessoas que não conseguem trabalhar pela dor que sentem. As autoridades de Piracicaba deveriam ter olhar de compreensão a essas famílias", disse. 



Texto:  Martim Vieira - MTB 21.939
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Imagens de TV:  TV Câmara


Tópicos: Tribuna Popular

Notícias relacionadas