PIRACICABA, QUARTA-FEIRA, 5 DE OUTUBRO DE 2022
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

22 DE OUTUBRO DE 2021

Vereador sugere que Pinacoteca volte a realizar exposições


Pedro Kawai (PSDB) ocupou a tribuna da Câmara para comentar a decisão judicial que assegura a permanência da Pinacoteca em seu atual prédio



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Davi Negri - MTB 20.499 Salvar imagem em alta resolução

O vereador Pedro Kawai pede retomada de exposições na Pinacoteca



Durante a 40ª reunião ordinária da Câmara Municipal de Piracicaba, realizada nesta quinta-feira (21), o vereador Pedro Kawai (PSDB) sugeriu ao governo municipal que reabra a Pinacoteca “Miguel Archanjo Benício d´Assumpção Dutra” para a realização de eventos, como está ocorrendo com outros espaços culturais da cidade, após passado o período crítico da pandemia da Covid-19.

Segundo o vereador, a Pinacoteca é “a casa das artes plásticas da cidade e, por isso, suas portas deveriam reabrir para que a população possa voltar a frequentá-la”. Kawai também elogiou o pronunciamento do arte-educador Marcos Antonio (Tony) Azevedo, que utilizou a Tribuna Popular para falar sobre o movimento #ficapinacoteca, “a qual teve uma importante conquista”, com a liminar provisória proferida pelo juiz de direito da 1ª vara da Fazenda Pública, Dr. Wander Pereira Rossette Júnior, que assegura a sua permanência no prédio atual.

Em seu discurso, Kawai também alertou sobre a possibilidade de a Biblioteca Municipal “Ricardo Ferraz de Arruda Pinto” ser desalojada de sua sede própria, para atender ao desejo da prefeitura de utilizar o Engenho Central como uma espécie de "condomínio público para acomodar secretarias e outros equipamentos, como medida administrativa para economizar com o pagamento de aluguéis e outras despesas decorrentes da manutenção desses próprios municipais". “A Biblioteca passou décadas sendo levada de um lugar para outro, até que, graças ao governo anterior e à Câmara, foi possível, finalmente construir sua sede própria, que agora também corre o risco de ser utilizada para outra finalidade”, alertou.

“Não somos contrários à ampliação do uso do Engenho Central, mas isso não significa que outros espaços tenham que ser extintos”, considerou Kawai, ao se referir ao “Engenho da Cultura”, o qual vem sendo considerado pela Ação Cultural, como um dos principais projetos da atual administração municipal, mesmo não tendo sido oficialmente apresentado à população.



Texto:  Assessoria parlamentar
Supervisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583
Revisão:  Miromar Rosa - MTB 17.063


Cultura Pedro Kawai

Notícias relacionadas