PIRACICABA, TERÇA-FEIRA, 5 DE JULHO DE 2022
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

21 DE SETEMBRO DE 2018

Troca de construtora atrasou Vida Nova, informa Emdhap


Vereadores suspenderam a reunião ordinária desta quinta-feira (20) para ouvir explicações sobre empreendimento



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

João Manoel esteve na Câmara na noite desta quinta-feira (20)






A troca de construtora é o motivo para o atraso na entrega dos empreendimentos Vida Nova 1, 2, 3 e 4, segundo representantes da Emdhap (Empresa de Desenvolvimento Habitacional de Piracicaba). O presidente da autarquia, João Manoel dos Santos, esteve na 54ª reunião ordinária da Câmara de Vereadores de Piracicaba, quinta-feira (20), quando foi questionado sobre as residências.

“Tivemos um grande problema no Vida Nova devido à troca de uma construtora, quando a Caixa teve que licitar outra empresa. Enquanto isso a Emdhap teve que aguardar o processo”, explicou a assistente social Karol Lopes, que apresentou os dados técnicos dos empreendimentos.

Ela informou como funciona o banco de dados que define os beneficiários da moradia popular, feito pela Emdhap, a partir de alguns critérios, tanto municipais quanto federais, como se é morador há oito anos na cidade, que vota há cinco eleições, se é pessoa com deficiência, arrimo de família, dentre outros.

Após o processo de “criterização” do candidato a beneficiário, a Emdhap desencadeia o chamamento para as famílias levarem a documentação. No caso do Vida Nova, foram três fases devido à paralização das obras, quando foram chamadas três mil pessoas, sendo que mil não levaram a documentação. 

Quando a Emdhap define a lista, ela transmite a Caixa Econômica Federal, e, no caso do Vida Nova, a listagem final de 1.200 pessoas já foi passada ao banco. O próximo passo são as reuniões de capacitação, onde serão chamadas 300 pessoas por vez e, depois das eleições no País, serão chamadas reuniões para o sorteio. 

Foram feitos diversos questionamentos ao presidente da Emdhap pelos vereadores Marcos Abdala (PRB), Osvaldo Schiavolin, Tozão (PSDB), Lair Braga (SD) – autor do requerimento 484/2018, em que pede a suspensão do expediente –, Isac Souza (PTB) e Carlinhos Cavalcante (PPS).



Texto:  Erich Vallim Vicente - MTB 40.337
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343


Legislativo André Bandeira Ary Pedroso Jr Carlos Gomes da Silva Carlos Cavalcante Dirceu Alves José Longatto Laércio Trevisan Jr Paulo Henrique Ronaldo Moschini Gilmar Rotta Matheus Erler Pedro Kawai Rerlison Rezende Isac Souza Jonson Oliveira Adriana Nunes Lair Braga Nancy Thame Marcos Abdala Osvaldo Schiavolin Aldisa Marques Wagner Oliveira Chico Roncato

Notícias relacionadas