PIRACICABA, DOMINGO, 24 DE JANEIRO DE 2021
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

13 DE JANEIRO DE 2021

Reunião no CCZ aborda castração, bem-estar e Hospital Veterinário


Vereadora Alessandra Bellucci conversou sobre os temas com os médicos veterinários Eliane Carvalho, coordenadora do Centro de Controle de Zoonoses, e Etelcles Mendes.



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Assessoria parlamentar (1 de 3) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Assessoria parlamentar (2 de 3) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Assessoria parlamentar (3 de 3) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Assessoria parlamentar Salvar imagem em alta resolução


A vereadora e protetora dos animais Alessandra Bellucci (REP) conversou com os médicos veterinários Eliane Carvalho, coordenadora do Centro de Controle de Zoonoses, e Etelcles Mendes sobre a possibilidade de o órgão de Piracicaba —situado no Jardim Jupiá e onde estão instalados o canil e o gatil municipais— seguir o exemplo do que já acontece na capital paulista e passar a ter um Departamento de Bem-Estar Animal.

O setor teria como função acolher cães e gatos reabilitados pelo próprio CCZ e introduzi-los em novos lares, a partir de um amplo trabalho de divulgação. A criação do núcleo, segundo Alessandra, faria que as 56 baias para cachorros e as 60 para gatos hoje existentes no CCZ fiquem exclusivas para manter animais em tratamento contra doenças ou maus-tratos. A medida, por um lado, ampliaria a capacidade de atendimento do órgão e, por outro, garantiria melhor qualidade de vida a cães e gatos já recuperados, que passariam a ter mais espaço e possibilidade de interação enquanto aguardam a adoção.

"No CCZ são acolhidos os animais que estão causando ou podem causar risco à população. As baias foram construídas para aqueles que são vítimas de atropelamento em via pública ou que estejam com raiva, sarna ou outras doenças transmissíveis a pessoas. Hoje em Piracicaba não tem um órgão público ou organização não-governamental que faça o acolhimento de um animal errante, mas sadio. Quem faz esse trâmite são os protetores independentes", analisou a vereadora.

"Qual é o grande problema do canil municipal? Os animais que vão para lá recolhidos, doentes ou que podem gerar riscos, após passarem pelo tratamento e estarem prontos para serem introduzidos num lar, têm que aguardar a adoção —que teria de ser trabalhada mais assiduamente— e ficam ocupando as baias que são para animais doentes, impossibilitando o canil de recolher outros deles e causando um grande dano à saúde emocional desses animais, que passam muito tempo, esperando serem adotados, em baias pequenas que não têm estrutura para o bem-estar deles", exemplificou Alessandra, citando casos de animais que estão no canil "há dois, três anos".

Para viabilizar o Departamento de Bem-Estar Animal em Piracicaba, Alessandra disse que buscará informações, junto à Prefeitura, "para saber se no Orçamento há recursos" para serem investidos em saúde animal em 2021. A proposta da vereadora é de que atuem no setor servidores remanejados de outras áreas do CCZ, sem a criação de novos cargos. "Propus que seja feita uma planta com novos espaços, com baias grandes e grama para os animais recuperados poderem brincar e interagir com outros." Segundo Alessandra, a ideia foi "tão bem recebida" que ficou acertada a ida dela, de Eliane e de Mendes a São Paulo para conhecer o Departamento de Bem-Estar Animal em operação na capital.

Na conversa ocorrida durante a visita ao CCZ, nesta terça-feira (12), a vereadora também discutiu com Eliane e Mendes sobre o uso do castramóvel —"visando ao melhor custo-benefício do serviço" diante do crescente número de animais em bairros periféricos que precisam passar pelo procedimento— e a construção do primeiro Hospital Veterinário público da cidade. Piracicaba já fez a cessão de uma área de 1,7 mil metros quadrados no Jardim Terra Rica 3 para que o governo paulista construa o prédio e o entregue para o município gerenciá-lo. "Estudamos juntos a planta e discutimos como seria feita a administração do hospital, se terceirizada ou com novas contratações", relatou Alessandra.



Texto:  Ricardo Vasques - MTB 49.918
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343


Saúde Alessandra Bellucci

Notícias relacionadas