PIRACICABA, QUINTA-FEIRA, 4 DE MARÇO DE 2021
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

23 DE FEVEREIRO DE 2021

Requerimento cobra pagamento às funcionárias da merenda


Propositura foi apresentada por três parlamentares e aprovada, em regime de urgência, na noite desta segunda-feira (22).



EM PIRACICABA (SP)  

Salvar imagem em alta resolução





A falta de pagamento às funcionárias da empresa Nutriplus, responsável pela merenda no Município, motivou a elaboração do requerimento 245/2021, aprovado em regime de urgência na noite desta segunda-feira (22), durante a 7ª reunião ordinária da Câmara, e ainda também gerou diversas intervenções de parlamentares para que o problema seja resolvido o quanto antes.

No texto da propositura, assinada pelos vereadores Cassio Luiz Barbosa, o Cassio “Fala Pira” (PL), Paulo Campos (Podemos) e Thiago Ribeiro (PSC), eles lembram que estão recebendo reclamações sobre a falta de pagamento mensal, de férias, décimo terceiro, salários, FGTS, convênios médicos e odontológicos, assim como cestas básicas, ticket-alimentação, vale-transportes, uniformes, entre outros benefícios da categoria.

Por conta destas reclamações, o requerimento pergunta as datas de início e término do contrato, assim como os valores, que a Prefeitura mantém com a Nutriplus, e ainda questiona qual o motivo de não repassar a verba do convênio médico, sendo que é descontado do funcionário no valor de R$ 30,00 mensalmente.

Em relação ao FGTS, o desconto está sendo contínuo no holerite, no entanto, os vereadores argumentam que desde 2019 não está sendo efetuado o devido depósito aos funcionários. Já no que diz respeito ao pagamento mensal, cesta básica e ticket-alimentação, os parlamentares questionam porque não há pagamento desde o mês passado até agora.

O requerimento também pergunta sobre férias vencidas e acumuladas, horário de almoço e da falta de entrega da folha-ponto desde o mês passado. Pergunta também se as reivindicações têm consequência com ações irregulares do Executivo e, por fim, questiona qual o prazo para a empresa regular todas as pendências reclamadas pelas funcionárias.

PLENÁRIO – A aprovação do requerimento motivou a intervenção de diversos parlamentares, entre Paulo Campos (Podemos), um dos autores, que lembrou que os vereadores Cássio “Fala Pira” e Thiago estiveram na Prefeitura junto com as merendeiras. “Foi assumido um compromisso de levar estes questionamentos, então é importante a aprovação deste documento”, disse.

O vereador Paulo Camolesi (PDT) disse que conversou com os secretário de Governo, Carlos Beltrame, e de Educação, João Marcos, e foi informado de que a Prefeitura já fez o pagamento à empresa Nutriplus, que, agora, deve repassar às funcionárias. “A Prefeitura já entrou com uma procuração para saber o que está acontecendo” disse.

Cassio “Fala Pira” defendeu que, caso não seja feito o repasse pela empresa, o contrato deve ser suspenso. “Essas licitações antigas fazem os trabalhadores sofrerem nesta cidade”, apontou. O mesmo questionamento foi feito por Laércio Trevisan Jr. (PL). “Em casos como esses, de empresas que recebem e dão calote, tem que rescindir o contrato”, defendue.

O vereador Thiago avaliou a situação como vexatória. “Quero deixar um recado para a Nutriplus: aqui tem vereador que fiscaliza, porque os funcionários não podem passar uma situação como essa”, disse.



Texto:  Erich Vallim Vicente - MTB 40.337
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343


Educação Legislativo Paulo Campos Cassio Luiz Thiago Ribeiro

Notícias relacionadas