PIRACICABA, QUARTA-FEIRA, 28 DE JULHO DE 2021
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

01 DE JULHO DE 2021

Moção repudia Estado por não vacinar motofretistas entre prioritários


Propositura, de autoria de Gustavo Pompeo, foi aprovada nesta quarta-feira.



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Davi Negri - MTB 20.499 Salvar imagem em alta resolução

Gustavo Pompeo é o autor da moção de repúdio






Moção aprovada nesta quarta-feira (30), na 25ª reunião extraordinária, manifesta o repúdio da Câmara Municipal de Piracicaba ao governador João Doria (PSDB) por não incluir motoqueiros profissionais no plano emergencial de imunização contra a Covid-19. Autor da propositura, o vereador Gustavo Pompeo (Avante) enviou ofício em 28 de abril solicitando que a categoria tivesse prioridade na vacinação, contudo "a resposta foi evasiva", segundo ele.

"Nem sequer somos considerados ou, ao menos, mencionados pelo governo do Estado com a intenção de recebermos o imunizante", lamenta o parlamentar, citando, na moção de repúdio 135/2021, "os inúmeros esforços" feitos por ele e por sindicatos e entidades não-governamentais com o mesmo propósito.

"Durante a pandemia, todos os dias a categoria se coloca em risco para que haja a diminuição de pessoas na rua e a disseminação do vírus seja reduzida. A categoria realiza delivery, inclusive para pessoas infectadas com o vírus, levando todo tipo de mercadoria necessária para a população que ficou em casa resguardando sua saúde", continua Gustavo Pompeo, que lembra que o serviço foi classificado como essencial no Plano São Paulo.

Ao discutir a moção de repúdio na reunião extraordinária, o vereador criticou a "falta de reconhecimento", por João Doria, da importância dos motofretistas na travessia da pandemia. "Quando o governador colocou a categoria como essencial e permitiu que trabalhasse a pandemia inteira, na hora de imunizá-la ele esquece a categoria, mostrando um desrespeito com o trabalhador e o cidadão de São Paulo. Ficou a cargo do governador decidir quem iria para a lista de priorização da vacina; ele dá a desculpa por conta da escassez da vacina, mas não 'cola'. É falta de vontade e reconhecimento do governo do Estado", comentou Gustavo Pompeo.



Texto:  Ricardo Vasques - MTB 49.918
Supervisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583
Imagens de TV:  TV Câmara


Legislativo Gustavo Pompeo

Notícias relacionadas