PIRACICABA, TERÇA-FEIRA, 19 DE OUTUBRO DE 2021
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

26 DE JANEIRO DE 2018

Entidades civis apoiam reflorestamento do Lago Azul


"Projeto veio ao encontro dos anseios da população, que são a recuperação da área ciliar e a revitalização do entorno da represa do Lago Azul", disse Nancy Thame.



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Assessoria parlamentar (1 de 4) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Assessoria parlamentar (2 de 4) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Assessoria parlamentar (3 de 4) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Assessoria parlamentar (4 de 4) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Assessoria parlamentar Salvar imagem em alta resolução


A organização da sociedade civil de interesse público Iniciativa Verde e o Departamento de Ciência do Solo da Esalq-USP (Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz", da Universidade de São Paulo) mostraram interesse em apoiar o projeto de reflorestamento da represa situada no Lago Azul, na zona rural de Piracicaba, entre os distritos de Ártemis e Santa Olímpia, pertencente à microbacia do córrego de Cerveiro.

O anúncio foi feito nesta semana, em reunião realizada na Câmara, ao grupo de trabalho de revitalização do Lago Azul, formado em novembro de 2017 e composto por membros do Conseg (Conselho Municipal de Segurança), da Defesa Civil, da Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente, do gabinete da vereadora Nancy Thame (PSDB) e da empresa Raízen.

O diretor-técnico da Iniciativa Verde, Lucas Pereira, salientou a importância do projeto e o interesse em executá-lo. "Para sair do papel, é fundamental o envolvimento do terceiro setor, do Poder Público, dos proprietários que arrendam a terra e da própria empresa Raízen, que poderá financiar a ação", afirmou.

Na avaliação de Paulo Tavares, do Departamento de Solos e Nutrição de Plantas da Esalq-USP, "é uma questão ambiental obrigatória, que a curto, médio ou longo prazo irá ocorrer". "Vejo o interesse da sociedade piracicabana a fim de recuperar as áreas degradadas e essa é a única forma de atender a todos os interesses sociais, ambientais e econômicos", ressaltou.

O presidente do Conseg, Márcio José Pereira, comentou que a intermediação com Nancy Thame, em novembro do ano passado, foi fundamental para o contato com as instituições que podem viabilizar o projeto.

"Quando detectamos o problema, confesso que fui pessimista e procuramos a parlamentar. Ela articulou com as instituições e, com isso, criamos o grupo de trabalho que ganhou grande proporção. A ação é necessária para proteção das nascentes existentes no loteamento Lago Azul, que por muitos anos serviu de abastecimento para a cidade e hoje sofre assoreamento e degradação", disse Márcio.

"O objetivo é conseguir resultados tanto das instituições como da população. Tenho contribuído articulando junto às instituições, já que o projeto veio ao encontro dos anseios da população, que são a recuperação da área ciliar e a revitalização do entorno da represa do Lago Azul", argumentou Nancy Thame.

Também participaram da reunião Odair Luiz de Melo, secretário-executivo da Defesa Civil, e Bruno Delarole, analista ambiental da Sedema.



Texto:  Assessoria parlamentar
Supervisão de Texto e Fotografia: Rodrigo Alves - MTB 42.583
Revisão:  Redação


Zona Rural Nancy Thame

Notícias relacionadas