PIRACICABA, TERÇA-FEIRA, 22 DE SETEMBRO DE 2020
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

11 DE SETEMBRO DE 2020

Empresa de biotecnologia receberá moção de aplausos


Moção foi aprovada nesta quinta-feira (10), na 38ª reunião extraordinária



EM PIRACICABA (SP)  

Salvar imagem em alta resolução

Propositura foi aprovada na 38ª reunião extraordinária



Os engenheiros agrônomos Cristiana Maria Tibola e Leandro Silva, fundadores da empresa piracicabana Life Biological Control, receberão a moção de aplausos 98/2020, pela conquista de colocação entre as cinco empresas selecionadas na premiação promovida pelo MCTI (Ministério da Ciência e Tecnologia e Inovação) e a Finep (Financiadora de Estudos e Projetos). A propositura foi aprovada nesta quinta-feira (10), na 38ª reunião extraordinária.

Com o intuito de destacar a representatividade do empreendedorismo feminino nas áreas de inovação e tecnologia, o MCTI e a Finep realizaram uma premiação em Brasília, no dia 26 de agosto, com a participação de 250 empresas. Entre as competidoras, estava a Life Biological Control, que além de fundada por uma mulher, possui 70% dos cargos de liderança ocupados por mulheres. A empresa conquistou um dos cinco lugares premiados com um projeto que possibilitava o ganho de 100 mil reais em investimento.

Ao final da disputa, uma banca avaliadora composta por 12 mulheres da área de ciência, tecnologia e inovação premiaram cinco empresas com 100 mil reais: a Life Biological Control, a Fofuuu Soluções Tecnológicas para a Saúde e Educação Ltda, a Imunotra Soluções Terapêuticas, a In Situ Terapia Celular e a Ziel Biosciences Pesquisa, Desenvolvimento e Diagnóstico Ltda. A cerimônia de premiação contou com as participações do ministro de Ciência e Tecnologia Marcos Pontes e do presidente da Finep, General Waldemar Barroso.

Atraídos pelo polo tecnológico e de logística de Piracicaba, Cristiane e Leandro fundaram a Life Biological Control há cinco anos, como uma empresa incubada pela Esalqtec. Enquanto a empresa estava incubada, os sócios decidiram ampliar sua área de atuação para a de controle biológico de pragas. Hoje, Cristiane e Leandro trabalham em um projeto que busca instalar bio-fábricas por todo o país para disseminar soluções biológicas sustentáveis aos produtores de soja e milho. O projeto já tem dois produtos em fase de registro: o Baculovírus, que controla a largata Spodoptera Frugiperda e a microvespa Telenomus Podisi, que controla o percevejo Euschistus Heros.

Nos últimos cinco anos, a empresa cresceu cerca de 250% e já possui 30 pessoas na equipe. Em 2030, Cristiane pretende expandir os negócios para o exterior.



Texto:  Larissa Souza
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Revisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583


Legislativo Pedro Kawai

Notícias relacionadas