PIRACICABA, QUARTA-FEIRA, 20 DE OUTUBRO DE 2021
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

13 DE OUTUBRO DE 2021

Colégio Piracicabano é homenageado pelos seus 140 anos


Fundado em 1881 pela missionária Martha Watts, o Colégio Piracicabano tornou-se a primeira escola metodista do Brasil, vereador Pedro Kawai (PSDB) homenageou o colégio



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (1 de 5) Salvar imagem em alta resolução

Pedro Kawai entrega moção à direção do Colégio Piracicabano

Pedro Kawai entrega moção à direção do Colégio Piracicabano
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (2 de 5) Salvar imagem em alta resolução

O vereador Pedro Kawai (PSDB)

O vereador Pedro Kawai (PSDB)
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (3 de 5) Salvar imagem em alta resolução

A diretora Joselene Rodrigues Henriques

A diretora Joselene Rodrigues Henriques
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (4 de 5) Salvar imagem em alta resolução

Pedro Kawai faz a leitura da Moção de Aplausos

Pedro Kawai faz a leitura da Moção de Aplausos
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (5 de 5) Salvar imagem em alta resolução

Moção destaca a importância do Colégio para a história da educação

Moção destaca a importância do Colégio para a história da educação
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 Salvar imagem em alta resolução

Pedro Kawai entrega moção à direção do Colégio Piracicabano



O vereador Pedro Kawai (PSDB) entregou hoje (13) a moção de aplausos nº 193/2021 à direção do Colégio Piracicabano, que completou 140 anos de fundação no último dia 13 de setembro. Da entrega participaram a diretora Joselene Rodrigues Henriques, a pastora Márcia Célia Pereira e as coordenadoras Sandra Regina Batista e Patrícia Ribeiro Cavaggioni.

O vereador destacou a importância do Colégio Piracicabano para a história da cidade, principalmente da educação, lembrando que ele foi fundado pela missionária norte-americana Martha Watts em 1881 que, já naquela época, mostrava o empreendorismo da mulher que continua até hoje.

Para Pedro Kawai, o Colégio Piracicabano é motivo de orgulho para Piracicaba, porque a sua educação sempre foi diferenciada, possuindo um projeto com um olhar mais humanista e crítico. De acordo com o vereador, "a escola metodista nunca parou de evoluir, assim como a cidade, que deixou de ser uma vila para tornar-se um núcleo importante de desenvolvimento da região."

A diretora Joselene, agradeceu o vereador Pedro Kawai e toda a Câmara pela homenagem nestes 140 anos de história do Colégio Piracicabano. Ela destacou que “o Colégio nasceu e cresceu junto com a cidade, sempre valorizando o coletivo, indo inclusive contra a tendência mundial de individualismo". "Este é o nosso grande desafio para transformamos vidas”, afirmou.

A pastora Márcia, além de agradecer a Câmara pela moção, destacou a parceria que o Colégio tem com o poder Legislativo, principalmente no programa Conheça o Legislativo. Para ela, essa convivência tem feito bem para os alunos, ajudando a construir a história do Colégio Piracicabano.

A HISTÓRIA - O Colégio Piracicabano faz parte de uma tradição em educação iniciada pelo reverendo John Wesley, na Inglaterra, em 1748. Desde então, foram criadas muitas outras escolas metodistas pelo mundo. Em 1881 foi fundado o Colégio Piracicabano pela missionária Martha Watts, tornando-se primeira escola metodista no Brasil. Quando foi instalado, Piracicaba era uma pequena vila, um amontoado de casas simples, ruas de terra onde transitavam carroças e carros de boi iluminadas por lampiões à querosene. O Brasil era governado pelo Imperador D. Pedro II e a escravidão não havia sido abolida.

Entretanto, um grupo de pessoas progressistas já trabalhava aqui, pela libertação dos escravos, pela implantação da República e pela criação de uma escola moderna para a juventude. Esse grupo era liderado pelos irmãos Manoel de Moraes Barros e Prudente de Moraes, ambos advogados e políticos influentes na região

Os irmãos Moraes em contato com os imigrantes norte-americanos de Santa Bárbara D'Oeste, como o pastor metodista reverendo Newman, surgiu a ideia de criar em Piracicaba uma escola moderna, aos moldes das escolas norte-americanas. Com o apoio político dos irmãos Moraes, em 13 de setembro de 1881 a missionária norte-americana Martha Watts abriu as portas da nova escola: "O Colégio Piracicabano".

A construção do prédio próprio -"Edifício Principal"– ficou pronta em 1884. O Colégio Piracicabano foi construído e sustentado pelas mulheres metodistas norte-americanas. O objetivo principal dessas mulheres era promover a educação feminina no Brasil. Por essa razão, até a década de 30 só havia internato para moças. A educação para meninos era em regime de externato. Somente em 1934 criou-se o internato masculino.

O currículo do Colégio Piracicabano desde os primeiros anos tinha um variado elenco de disciplinas, estando à frente dos currículos das escolas da época. Logo após a Proclamação da República, Prudente de Moraes foi nomeado governador do Estado de São Paulo e implantou a reforma do ensino público tendo como modelo o sistema de ensino do Colégio Piracicabano.

Os anos se passaram e a escola metodista cresceu e evoluiu com a cidade, que deixou de ser uma vila para tornar-se um núcleo importante do desenvolvimento regional. Vários cursos foram criados durante a história do "Piracicabano" para atender às necessidades educacionais da região. E, o Colégio deixou de ser só Colégio, passando a abrigar cursos superiores em 1964 e a Universidade Metodista de Piracicaba, em 1975. Essa longa e bela história começou em 1881 com uma professora Miss Martha Watts e apenas uma aluna, Maria Escobar.



Texto:  Miromar Rosa - MTB 17.063
Supervisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583


Homenagem Pedro Kawai

Notícias relacionadas