PIRACICABA, QUARTA-FEIRA, 25 DE MAIO DE 2022
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

07 DE FEVEREIRO DE 2020

Capitão Gomes rememora história da água em Piracicaba e defende Semae


O parlamentar fez um retrospecto histórico para referendar discussões que norteiam a questão do saneamento da cidade



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Davi Negri - MTB 20.499 Salvar imagem em alta resolução

Capitão Gomes rememora história da água em Piracicaba e defende Semae






Quarto orador a ocupar a tribuna da Câmara, por cinco minutos regimentais, destinados a líderes partidários, o vereador Carlos Gomes da Silva, o Capitão Gomes (PP) fez um retrospectivo histórico sobre a questão do fornecimento de água em Piracicaba. 

Disse que por volta de 1880, não tinha nada e, quem precisava de água, pegava no rio. Citou empreendedores, como Carlos Zanotta, que garantiu abastecimento de água na cidade.

Capitão enfatiza que ainda naquela época começaram a aparecer furtos de água. “Essa briga com a água na cidade não é de hoje”, disse.

“Quando se fala no aumento da água, cada um de nós tem um padrão de vida, mas sempre tem uma reserva. O Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto) também precisa de uma reserva. E tem feito investimentos grandes na cidade. O que é que não aumentou? Tudo aumenta!", ponderou.

Capitão Gomes também falou da vontade que cada um teria de explicar para a população que a Ares-PCJ existe por uma imposição federal.

"O Semae solicita da Ares o estudo, que dá o índice do aumento. Ela faz as contas e define o valor. Vai ser 4,58%. São 11 membros que participam do conselho de regulação. Sou um defensor do Semae. O Semae é nosso e precisa ser mantido", defendeu o parlamentar.



Texto:  Martim Vieira - MTB 21.939
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Imagens de TV:  TV Câmara


Reunião Ordinária Carlos Gomes da Silva

Notícias relacionadas