PIRACICABA, QUINTA-FEIRA, 30 DE JUNHO DE 2022
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

31 DE AGOSTO DE 2018

Capitão Gomes faz reflexão sobre valor do voto e participação política


"Não podemos abrir mão de definir, com a nossa participação, a transformação da sociedade em que vivemos", comentou o vereador, na tribuna.



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Capitão Gomes ocupou a tribuna durante a reunião ordinária desta quinta-feira






A menos de 40 dias para a eleição de deputados, senadores, governadores e presidente em primeiro turno, o vereador Carlos Gomes da Silva, o Capitão Gomes (PP), fez uma reflexão sobre o valor do voto e a importância da participação política, ao ocupar a tribuna, durante a 48ª reunião ordinária, nesta quinta-feira (30).

Contundente, ele classificou cidadania e democracia como "inseparáveis" e disse que "não basta criticar a realidade", como tem sido praxe nas redes sociais. "É preciso ter coragem e disposição para modificá-la. Não podemos abrir mão de definir, com a nossa participação, a transformação da sociedade em que vivemos", comentou.

O vereador criticou o fato de grande parte da população não acompanhar o mandato daqueles que ajudou a eleger. "Lamentavelmente, o eleitorado é negligente e acomodado e a maioria nem lembra em quem votou. Isso, infelizmente, dá margem à manipulação, à demagogia, à hipocrisia e ao cinismo de muitos candidatos e representantes do povo", afirmou.

Leia, a seguir, o discurso de Capitão Gomes:

"Neutros ou indiferentes aos acontecimentos, conscientemente ou não, todos nós, sem distinção, temos preferência por uma corrente ideológica ––na escolha da profissão, da religião, do modo de vida ou do partido político. Não há neutralidade possível perante fatos e ideias. Entretanto, o acomodado prefere definir-se como 'apolítico', lamentavelmente. Não podemos abrir mão de definir, com a nossa participação, a transformação da sociedade em que vivemos.

Temos a obrigação de assumir o compromisso de lutar não só contra a injustiça e os problemas sociais, mas também contra a falta de interesse em identificar e fazer cessarem as causas de tais problemas. Não basta criticar a triste realidade em que vivemos ––e isso é o que mais se vê nas redes sociais: é preciso ter coragem e disposição para modificá-la. Não vamos aqui procurar culpados, mas procurar onde erramos.

Não basta querer, é preciso saber ser cidadão e exercer a verdadeira cidadania: ser politizado, conhecer os próprios direitos e deveres e ter a coragem de reivindicá-los. Cidadania e democracia são inseparáveis. Lamentavelmente, o eleitorado é negligente e acomodado e a maioria nem se lembra em quem votou. Isso, infelizmente, dá margem à manipulação, à demagogia, à hipocrisia e ao cinismo de muitos candidatos e representantes do povo.

É comum falar que tal questão é assunto de políticos e não do povo, como se o povo fosse um rebanho a ser conduzido a qualquer lugar, por qualquer um ––e não é verdade. Cidadania implica responsabilidade social, fiscalização do uso do dinheiro e dos recursos públicos e análise da atuação de cada político após a eleição, o que pouca gente faz.

Volto a insistir: é preocupante o desinteresse pela ação política, por culpa dos próprios políticos. A classe política encontra-se desacreditada e a maioria dos eleitores nivela por baixo todos os políticos, infelizmente ––e isso não é justo. A omissão política é um crime contra a sociedade e aqueles que assim agem comprometem o seu futuro e o das próximas gerações.

Todos nós, políticos e não políticos, somos corresponsáveis pela sociedade em que vivemos. O omisso por ignorância tem atenuantes; já o acomodado que se define como apolítico é o omisso consciente, que rejeita a sua colaboração com a coletividade em que vive e, em muitos casos, é igual àqueles políticos que ele critica.

Outubro está chegando e você precisa votar: vote, mas com responsabilidade. O futuro da sua família está nas suas mãos. Pense nisso."



Texto:  Ricardo Vasques - MTB 49.918
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Imagens de TV:  TV Câmara


Legislativo Carlos Gomes da Silva

Notícias relacionadas