PIRACICABA, SÁBADO, 13 DE AGOSTO DE 2022
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

01 DE JULHO DE 2022

Campanha Julho Amarelo é lançada com foco no diagnóstico da hepatite


Fachada da Câmara recebeu uma faixa amarela em alusão à campanha de combate às hepatites virais



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (1 de 17) Salvar imagem em alta resolução

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (2 de 17) Salvar imagem em alta resolução

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (3 de 17) Salvar imagem em alta resolução

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (4 de 17) Salvar imagem em alta resolução

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (5 de 17) Salvar imagem em alta resolução

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (6 de 17) Salvar imagem em alta resolução

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (7 de 17) Salvar imagem em alta resolução

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (8 de 17) Salvar imagem em alta resolução

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (9 de 17) Salvar imagem em alta resolução

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (10 de 17) Salvar imagem em alta resolução

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (11 de 17) Salvar imagem em alta resolução

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (12 de 17) Salvar imagem em alta resolução

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (13 de 17) Salvar imagem em alta resolução

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (14 de 17) Salvar imagem em alta resolução

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (15 de 17) Salvar imagem em alta resolução

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (16 de 17) Salvar imagem em alta resolução

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (17 de 17) Salvar imagem em alta resolução

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha Julho Amarelo



A necessidade de diagnóstico precoce das hepatites virais foi exaltada durante o lançamento da campanha “Julho Amarelo”, promovido nesta sexta-feira (1) pela Câmara Municipal de Piracicaba em parceria com o Caphiv (Centro de Apoio aos Portadores do HIV/AIDS e Hepatites Virais). Autor do requerimento 263/2022, que estabeleceu o evento, o vereador Pedro Kawai (PSDB) conduziu a abertura, realizada na sala de reuniões “Walter Francisco da Silva”, no segundo andar do prédio anexo da Câmara.

O Julho Amarelo foi idealizado com o objetivo de incentivar a prevenção, testagem e adesão ao tratamento de hepatites virais. Desde 2010, a Organização Mundial de Saúde (OMS) instituiu a data de 28 de Julho como o Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais. Piracicaba foi a cidade pioneira na instituição da campanha, em 2011. Através do decreto legislativo 8/2015, de autoria do ex-vereador João Manoel dos Santos, a data passou a integrar oficialmente o calendário de eventos do município. 

A abertura também contou com um ato realizado em frente à sede do Poder Legislativo, cuja fachada recebeu uma faixa amarela. Uma vela amarela foi acesa e os participantes do evento fizeram um minuto de silêncio em memória das vítimas da hepatite. Em Piracicaba, a estimativa é que um número entre cinco e seis mil pessoas convivam com as hepatites B e C. No Brasil, são três milhões de infectados e cerca de 500 milhões no mundo.

O vereador Pedro Kawai (PSDB) destacou a importância de a Câmara integrar esse movimento de discussão de políticas públicas e das formas de conscientização e prevenção da doença. “A sociedade vive a era da informação e dispõe de muitas ferramentas que podem promover essa transformação”, colocou. “Temos que dar a chance para as pessoas conhecerem a doença e buscarem a prevenção e o diagnóstico para que alcancemos o bem-estar da sociedade”.

Diagnóstico - De acordo com o presidente do Caphiv e coordenador do Julho Amarelo, Paulo Soares, a campanha contará com a ampliação da divulgação da doença para incentivo ao diagnóstico precoce. Ele lembrou que a principal preocupação é com a hepatite C, que é a mais perigosa por não possuir vacina e porque, se não for tratada, pode provocar quadros graves como cirrose e câncer. O tratamento é feito através da administração de antivirais, que conseguem até 95% de índices de cura. Mesmo assim, a doença ainda causa 1,5 milhão mortes por ano no mundo, além da necessidade de intervenções mais complexas, como o transplante de fígado.

“Estamos aqui por mais um ano em prol da população”, afirmou Paulo Soares. “Este não é um ato comemorativo, mas é uma campanha para alertar a sociedade e para propagar as informações”. Ele lembrou que foi registrado um aumento de 20% dos casos de infecção por hepatite C no Brasil e no mundo e que é necessário ampliar a divulgação porque muitas pessoas nem sabem que são portadoras da doença, que pode permanecer silenciosa por décadas.

A segunda secretária do Conselho Municipal de Saúde, Denise Franco, também participou do evento e exaltou a necessidade de se divulgar as informações corretas para a população, assim como das formas de prevenção.

O coordenador do setor de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Piracicaba, Moisés Taglieta, explicou que a rede pública de saúde dispõe de atendimento para as pessoas interessadas em fazer o diagnóstico. “Se a pessoa não tiver o diagnóstico, nunca vai fazer o tratamento. Precisamos tirar esse estigma para que as pessoas busquem o diagnóstico”, afirmou. Ele lembrou que devem buscar a testagem principalmente as pessoas acima de 45 anos, mesmo sem sintomas, já que, há algumas décadas, não se utilizavam os métodos atuais de esterilização de seringas e demais equipamentos médicos, gerando casos de infecção em situações como consultórios de dentistas e farmácias.

Para realizar o teste de hepatite C, basta procurar uma UBS (Unidade Básica de Saúde). Não há necessidade de pedido médico para se submeter ao exame. O Caphiv, localizado na rua Tiradentes, 404, também promove os testes. Em caso de resultado positivo, o órgão faz o encaminhamento do paciente para tratamento na rede municipal de saúde e presta todas as orientações necessárias.

Em relação à hepatite B, a recomendação é que se verifique a carteirinha de vacinação para averiguar se já foi feita a imunização. A rede municipal de saúde também pode ser procurada para ter acesso à vacina.

Formas de transmissão das hepatites virais:

Hepatite A: A transmissão da hepatite A se dá principalmente através da ingestão de alimento ou água contaminada com o vírus. Assim, mantém direta relação com baixa qualidade da água ingerida, condições sanitárias precárias e práticas de higiene pessoal. O vírus da hepatite A causa uma infecção aguda, que na maioria das vezes o organismo consegue resolver sem a necessidade de nenhum tratamento específico. Está disponível no SUS a vacina contra hepatite A.

Hepatites B e C: As hepatites B e C são doenças crônicas que geralmente não apresentam sintomas numa fase inicial. Pode demorar anos para o surgimento de sintomas e, quando surgem, a doença já se encontra em fase avançada. Pode ser transmitida por meio de relações sexuais, contato com sangue contaminado e da mãe para o filho durante a gestação. A vacina contra a hepatite B faz parte do calendário de vacinação da criança e do adolescente e está disponível também para os adultos em todas as salas de vacina do Sistema Único de Saúde (SUS).

Formas de prevenção:  

  • Usar preservativo em todas as relações sexuais;
  • Exigir materiais esterilizados ou descartáveis em estúdios de tatuagem e de piercings;
  • Não compartilhar instrumentos de manicure e pedicure;
  • Não usar lâminas de barbear ou de depilar de outras pessoas;
  • Não compartilhar agulhas, seringas e equipamentos para drogas inaladas.


Texto:  Aline Macário - MTB - 39.904
Supervisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583


Saúde Pedro Kawai

Notícias relacionadas