PIRACICABA, SEXTA-FEIRA, 15 DE DEZEMBRO DE 2017 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

10 DE OUTUBRO DE 2017

Vereadores cobram governador por repasses na saúde


Comitiva da Câmara se reuniu, na manhã desta terça-feira (10), com Geraldo Alckmin durante evento na Esalq



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Assessoria parlamentar (1 de 4) Salvar imagem em alta resolução

Comitiva de vereadores cobra Geraldo Alckmin sobre aumento de repasse ao SUS em Piracicaba

Comitiva de vereadores cobra Geraldo Alckmin sobre aumento de repasse ao SUS em Piracicaba
Foto: Assessoria parlamentar (2 de 4) Salvar imagem em alta resolução

Comitiva de vereadores cobra Geraldo Alckmin sobre aumento de repasse ao SUS em Piracicaba

Comitiva de vereadores cobra Geraldo Alckmin sobre aumento de repasse ao SUS em Piracicaba
Foto: Assessoria parlamentar (3 de 4) Salvar imagem em alta resolução

Comitiva de vereadores cobra Geraldo Alckmin sobre aumento de repasse ao SUS em Piracicaba

Comitiva de vereadores cobra Geraldo Alckmin sobre aumento de repasse ao SUS em Piracicaba
Foto: Assessoria parlamentar (4 de 4) Salvar imagem em alta resolução

Comitiva de vereadores cobra Geraldo Alckmin sobre aumento de repasse ao SUS em Piracicaba

Comitiva de vereadores cobra Geraldo Alckmin sobre aumento de repasse ao SUS em Piracicaba
Foto: Assessoria parlamentar Salvar imagem em alta resolução

Comitiva de vereadores cobra Geraldo Alckmin sobre aumento de repasse ao SUS em Piracicaba


Comitiva com 12 vereadores da Câmara de Piracicaba se reuniu, na manhã desta terça-feira (10), com o governador Geraldo Alckmin (PSDB) durante a EsalqShow – Feira de Inovação para o Agronegócio Sustentável. Eles cobraram do chefe do Executivo estadual mais investimentos na saúde da cidade, sobretudo no financiamento de cirurgias eletivas feitas pelo SUS. 

O vereador Pedro Kawai, 1o-secretário da Mesa Diretora da Câmara e presidente da Comissão Permanente de Saúde e Promoção Social, lembrou da queda na arrecadação, por conta da crise financeira no País. “Os hospitais públicos que atendem Piracicaba e regiões têm a receber um valor da Prefeitura, com a queda de arrecadação, precisamos do apoio do governador para ajudar a quitar essa dívida”, destacou o parlamentar. 

“Acho que a Câmara está fazendo o papel dela, está cobrando do Governo do Estado para que ele ajude a Prefeitura de Piracicaba a resolver este problema na gestão hospitalar”, disse Gilmar Rotta, presidente da Comissão Permanente de Finanças e Orçamento. Ele enfatizou o pedido para a ajuda na quitação das dívidas entre poder público e hospitais. 

Rotta, no entanto, disse que apesar do “discurso bonito” do governador, não houve uma ação positiva no sentido de que o Estado pagará o débito da Prefeitura com os hospitais. “Ficou apenas a garantia de um gesto da parte dele, Geraldo Alckmin, em ligar para o ministro da Saúde solicitando a ampliação do teto de repasse do SUS à região de Piracicaba”, disse. 

O vereador Laércio Trevisan Jr. (PR) enfatizou que “onde quer que o governador vá, é importante que ele seja cobrado pelo repasse para o financiamento do SUS em Piracicaba”. Bastante crítico da posição de Alckmin, o parlamentar lembra que o Governo do Estado é o que menos contribui para o financiamento do atendimento à população. 

“Nós, vereadores, é quem somos cobrados diariamente no gabinete pela população, por conta da falta de atendimento na rede pública de saúde”, disse Trevisan Jr. “Então, precisamos cobrar sempre e exigir dele um posicionamento quanto aos problemas enfrentados pela cidade.” 

Lair Braga lembra que a classe política de Piracicaba tem que manter a cobrança constante pelo aumento do teto de repasse ao SUS, mas também em outros assuntos relacionados aos municípios. “A cidade contribui com a eleição de deputados, estaduais e federais, e de senadores, então ela tem todas as condições de exigir deles esta atuação”, ressaltou. 

Representando a Câmara de Vereadores de Piracicaba, a comitiva entregou ao governador Geraldo Alckmin o Ofício 182, redigido pela Presidência do Legislativo, onde solicita audiência pública o Executivo Estadual. No texto, é citada a moção de apelo, já aprovada, em que a Casa pede ao Ministério da Saúde o aumento do valor de repasse do teto do SUS em R$ 10 milhões. 

“Todos os 23 vereadores entendem que é de suma importância que estejam com V.Sa. no sentido de discutir outros encaminhamentos relacionados à saúde, a fim de que não somente Piracicaba, mas todos os municípios atendidos na cidade não sejam prejudicados”, diz o ofício.

Também participaram da comitiva na Esalq os vereadores Coronel Adriana Nunes (PPS), Aldisa Marques, o Paraná (PPS), André Bandeira (PSDB), Dirceu Alves da Silva (SD), Isac Souza (PTB), Nancy Thame (PSDB), Osvaldo Schiavolin, Tozão (PSDB), Paulo Campos (PSD) e Wagner Oliveira (PHS). 

FRENTE – A Câmara de Vereadores de Piracicaba articula a criação da Frente Parlamentar Regional Pró-Saúde, com o intuito de buscar apoio das 26 cidades que também são atendidas na rede municipal ligada ao SUS. O projeto de decreto legislativo 57/2017, da Mesa Diretora, deverá entrar na Pauta da Ordem do Dia na próxima semana. 

Desde o início do ano, o Legislativo piracicabano tem se debruçado às questões relacionadas ao problema do atendimento na rede pública de saúde. Com a Frente Parlamentar, o assunto deve tomar maior coesão e, com isso, ampliar ainda mais o debate em torno dos problemas.



Texto:  Erich Vallim Vicente - MTB 40.337


Tópicos: LegislativoAndré BandeiraDirceu AlvesLaércio Trevisan JrGilmar RottaPaulo CamposPedro KawaiIsac SouzaAdriana NunesLair BragaNancy ThameOsvaldo SchiavolinAldisa MarquesWagner Oliveira

Notícias relacionadas