PIRACICABA, SEGUNDA-FEIRA, 23 DE OUTUBRO DE 2017 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

29 DE SETEMBRO DE 2017

Suspensão de cirurgias eletivas não afetará as de urgência, diz Ary


Vereador, que é médico da Santa Casa, repercutiu o anúncio, feito pelo hospital, de que as cirurgias eletivas pelo SUS deixarão de ser realizadas por conta de dívida.



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Ary concedeu entrevista ao vivo ao programa "Primeiro Tempo", da TV Câmara, nesta quinta-feira




O anúncio da Santa Casa de que, a partir desta sexta-feira (29), suspenderá as cirurgias eletivas realizadas pelo SUS (Sistema Único de Saúde) foi repercutido pelo vereador Ary Pedroso Jr. (SD) no programa "Primeiro Tempo", da TV Câmara, exibido ao vivo na noite desta quinta-feira (28), dia em que a instituição filantrópica comunicou a decisão.

O hospital rejeitou a proposta que a Prefeitura lhe fez de quitar a dívida de R$ 16,6 milhões que tem com ele em três parcelas anuais, em fevereiro de 2018, 2019 e 2020. Ary, que é médico da Santa Casa, esclareceu que, por serem intervenções de caráter não urgente, a suspensão das cirurgias eletivas "não vai atrapalhar o atendimento de emergências".

"Isso precisa ficar claro: não vai haver risco de morte por se deixar de realizar uma cirurgia eletiva", frisou o vereador, que listou, como exemplos desse tipo de intervenção, as operações de retirada de pedra na vesícula e no rim, de catarata, de correção do desvio do septo nasal, de coluna e as ortopédicas.

"São cirurgias que o paciente, muitas vezes, está aguardando há anos, a data para fazê-las estava chegando e a Santa Casa teve que suspendê-las por falta de pagamento da Prefeitura", disse Ary.

O vereador explicou que a dívida do governo local com o hospital diz respeito aos gastos que superam o teto dos serviços contratualizados pelo Executivo (estes são pagos em dia pela administração municipal). Tais despesas excedentes acabam tendo de ser absorvidas com recursos do caixa da própria Santa Casa (por exemplo, os custos de atendimentos de pacientes das chamadas "vagas zero").



Texto:  Ricardo Vasques - MTB 49.918
Imagens de TV:  TV Câmara
Reportagem de TV:  Rodrigo Alves - MTB 42.583


Tópicos: LegislativoAry Pedroso Jr

Notícias relacionadas