PIRACICABA, SÁBADO, 16 DE DEZEMBRO DE 2017 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

28 DE NOVEMBRO DE 2017

Nova devolução de recursos da Câmara destina R$ 1,5 mi a hospitais


Barjas Negri assumiu o compromisso de destinar o recurso à Santa Casa e ao Hospital dos Fornecedores de Cana.



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Reunião entre vereadores e o prefeito Barjas Negri aconteceu na noite desta segunda-feira


Os esforços da economia de vereadores e servidores públicos, conduzida pela gestão da Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Piracicaba, vão possibilitar que os hospitais conveniados ao SUS recebam parte da dívida contraída pela Prefeitura de Piracicaba. Durante reunião com o prefeito Barjas Negri (PSDB) nesta segunda-feira (27), o presidente Matheus Erler (PTB) comunicou a decisão unânime dos 23 vereadores em destinar R$ 1 milhão à Santa Casa de Misericórdia e R$ 500 mil ao Hospital dos Fornecedores de Cana.

É a segunda vez neste ano que a Câmara tem uma participação decisiva para que sejam ampliados os recursos à saúde do município, buscando minimizar os efeitos da dívida acumulada pela Prefeitura e que supera R$ 21 milhões. Recentemente, o Legislativo abriu mão de R$ 10 milhões do orçamento de 2018, os quais foram remanejados também para mcustear o atendimento do SUS por meio dos dois hospitais. Em abril deste deste ano a Câmara já cortou R$ 5 milhões do próprio orçamento.   

Essas destinações, segundo Erler, "são reflexo da apreensão de todos os vereadores que, diariamente, sentem nos gabinetes os impactos das carências no atendimento à saúde". Ele destaca o papel dos médicos vereadores da Casa, Ary Pedroso Jr. (SD), Paulo Serra (PPS) e Ronaldo Moschini (PPS), que têm trazido para dentro da Câmara o grave momento pelo qual passam as instituições.

O presidente destaca como prova dessa preocupação constante a atuação do vereador Laércio Trevisan Jr. (PR), que, em seu terceiro mandato, "não deixa de pautar a saúde como prioridade de sua atuação". Erler afirma que "todos, absolutamente todos, sentem no dia a dia o sofrimento da população e, de alguma forma, contribuem à sua maneira para buscar soluções".

A Frente Regional Pró-Saúde também é ressaltada por Erler como "significativa para, junto com os demais municípios da região, encontrar formas de reduzir os impactos do atendimento regional para Piracicaba, melhorando o atendimento à população local e, consequentemente, a toda a região".

Ary Pedroso Jr., Paulo Serra e Ronaldo Moschini destacaram os problemas vividos pelos hospitais em que atuam e o desafio diário de encontrar caminhos para reduzir custos e manter o atendimento.

Barjas Negri apontou as críticas que recebe pelo fato de não adquirir mais vagas em hospitais e pontuou como o aumento da aquisição poderia representar prejuízo a eles. O prefeito defendeu que a abertura do Hospital Regional "será a salvação dos hospitais que atendem o SUS", pois conseguirão manter a pactuação, que define que no máximo 60% do atendimento deve ser para o sistema público.

O prefeito se disse "muito grato" à Câmara, afirmando que o recurso contribuirá para que os hospitais arquem com parte das despesas do 13º salário de seus funcionários. "Ajuda muito!", ressaltou.



Texto:  Valéria Rodrigues - MTB 23.343


Tópicos: SaúdeAndré BandeiraAry Pedroso JrCarlos Gomes da SilvaDirceu AlvesJosé LongattoLaércio Trevisan JrPaulo HenriqueRonaldo MoschiniGilmar RottaMatheus ErlerPaulo CamposPedro KawaiPaulo SerraRerlison RezendeIsac SouzaJonson OliveiraAdriana NunesLair BragaNancy ThameMarcos AbdalaOsvaldo SchiavolinAldisa MarquesWagner Oliveira

Notícias relacionadas