PIRACICABA, SÁBADO, 16 DE DEZEMBRO DE 2017 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

05 DE DEZEMBRO DE 2017

Nancy Thame presta contas e defende creche em período integral


A parlamentar também enfatizou o papel da Unimep como referência no segmento universitário



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Nancy Thame presta contas e defende creche em período integral




A vereadora Nancy Thame (PSDB) ocupou a tribuna da Câmara, na 71ª reunião ordinária de ontem (4), por oito minutos regimentais para prestação de contas de mandato, bem como pontuar discussões, como a importância do município rever o sistema de vagas em creches. A parlamentar também considerou a relevância da Unimep no cenário educacional brasileiro.

Nancy Thame defendeu o requerimento do vereador Laércio Trevisan Jr. (PR), em questionamento do Executivo sobre vagas em creches. "Como mulher, eu não poderia deixar de entender a importância não só da creche, como da escola em período integral, como meta a ser perseguida por todos. A gente sabe que o filho é dos dois, mais a gente sabe que a mulher ainda é que arca com a maior carga, sendo que em mais de 40% dos lares tem a mulher como arrimo de família", disse a parlamentar, também referendando a importância de requerimento, de informações ao Executivo.  

Quanto à discussão da universidade, a vereadora Nancy Thame ressaltou a importância da Unimep como referência de universidade boa. "Não dá para aceitarmos qualquer escola, se o aluno for bom, na escola será melhor ainda", disse a parlamentar, que ainda considerou que o curso de direito é um dos melhores, não só na graduação quanto na pós graduação, o que é uma referência internacional.

Na apresentação de trabalhos de gabinete, Nancy Thame focou o ciclo de palestras, no curso "Cidade para todos: acessibilidade nos municípios", em cooperação técnica da Escola do Legislativo com a Unimep, onde se avaliou a condição da cidade e cidadania, que contou com a participação de pessoas com deficiencia visual, auditiva, cadeirante, quando foi possível pensar a cidade diferente com alguns encaminhamentos.

Nancy  também falou das 10 semanas, na questão da cultura de paz, em 10 temáticas, como o trote violento, estatuto do idoso, o estatuto da criança e do adolescente, em trabalho de mediação e conciliação, tráfico entre pessoas, arbitragem extra judicial, comunicação não violenta e lei Maria da Penha. "Foi uma riqueza imensa estas 10 semanas, que foi uma oferta do Instituto Pacto, sabendo que tudo isso não tem custos de honorários, nem de deslocamentos", disse.

Em outra atuação de gabinete, a vereadora Nancy falou do Dia de Ativismo, pelo fim da Violência contra a Mulher, respaldado pelo decreto legislativo 14/2017, em programa da Onu (Organizações nas Nações Unidas), no que parabenizou a Câmara por ter abraçado os 16 dias de ativismo, sendo que num primeiro momento foi debatido a violência contra as mulheres, com representatividade de muitas instituições, sendo que a vereadora Coronel Adriana (PPS) teve fala, seguido da secretária de Desenvolvimento Social, Eliete Nunes, num debate de muita riqueza que envolveu diversas instituições da cidade, com direito a fala de todos.

Na segunda parte deste debate, a vereadora Nancy Thame aunciou para o dia sete, a discussão pouco falada, sobre a masculinidade, nos homens pensando na violência contra a mulher. "Temos que trazer os homens nesta roda de conversa, porque não adianta só prender o agressor. Temos que ver qual cultura que nós temos na sociedade que leva a isto", disse.

A roda de discussão terá o tema "Discutindo a masculinidade e políticas públicas para os direitos humanos", avaliando como o homem está neste contexto. Nancy ainda comentou sobre o Curso Intensivo em Justiça Restaurativa, de 01 a 02 de dezembro, nas dependências do Thermas Regional de São Pedro, gentilmente cedido pela Sílvia Andrade, em dois dias de acomodação, com toda infraestrutura, sendo que o Instituto Pacto levou para lá o curso de justiça restaurativa, contando com a presença de vários representantes de nossa socidade. "Eu mesma fiquei impressionada, vou rever muitos valores, de coisas que a gente praticava. A gente não se acha violenta, mas a violência está em todos nós. A gente sempre pode ser melhor no dia-a-dia se a gente entender quem somos nós neste processo", disse.

Nancy também falou do projeto que trabalha o Horto sobre plantas medicinais, envolvendo professores da Esalq, pessoas ligadas ao curso de farmácia da Unimep, num trabalho que já tem na cidade de Santa Bárbara, onde a população pode conhecer melhor as plantas medicinais e fazer o seu uso para questões da saúde, o que não exclui a questão dos medicamentos e da orientação médica, mas resgata aquela cultura que já foi tão forte entre nós, principalmente quando temos uma orientação profissional.

Em outro tópico, a vereadora Nancy Thame falou do Programa Cidadão, por intermédio da Raps (Rede de Ação Política pela Sustentabilidade), num programa muito bom, que envolve todos os partidos, inclusive daquelas pessoas que não tem partido, para repensar a cidade e pensar melhor o país. Nancy ainda comentou sobre a grande contribuição dos dois estagiários da Raps, um da área de comunicação, que passaram pelo seu gabinete, dando uma excelente contribuição.

Nancy Thame concluiu suas explanações falando da importância da celebração pelo Dia do Engenheiro Agrônomo, dentro da Semana Luiz de Queiroz e também falou do Prêmio Boas Práticas Legislativas, sendo que "fomos contemplados entre os 16 vereadores finalistas do Estado de São Paulo, pelo projeto apresentado nesta Casa", disse. A premiação será na OAB-São Paulo, no dia 14 de dezembro.



Texto:  Martim Vieira - MTB 21.939
Imagens de TV:  TV Câmara


Tópicos: LegislativoNancy Thame

Notícias relacionadas