PIRACICABA, DOMINGO, 22 DE SETEMBRO DE 2019
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

13 DE AGOSTO DE 2019

Coronel Adriana destaca processo democrático brasileiro


A parlamentar criticou a forma antidemocrática a que um grupo de pessoas recebeu a visita da ministra Damares Alves, por ocasião de evento na Câmara de Campinas



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Coronel Adriana destaca processo democrático brasileiro






Quarta oradora a ocupar a tribuna da Câmara, por 10 minutos regimentais a que cada parlamentar tem para assuntos diversos, a vereadora Coronel Adriana (CID), na 41ª reunião ordinária de ontem (12) destacou a participação no uso da tribuna popular, requerido pelo vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Piracicaba, José Osmir Bertazoni, além de considerar fatos ocorridos em Campinas, na fala da ministra Damares Alves, ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, onde foi lá para ouví-la, na Câmara de Vereadores daquela municipalidade, onde tinha mais de 300 pessoas, sendo que um grupo, ligado a um partido de esquerda não permitiu a fala da ministra.

"Foi uma das cenas mais sofríveis que vi, grupo de militantes, que perdeu a oportunidade de debater", disse a parlamentar, que também abordou sobre outras temáticas, a exemplo de evento no mês de junho, com a participação em Piracicaba, da deputada Janaina Paschoal. Além de comentar sobre projeto que dá liberdade às mulheres no direito de partos por cesariana.

A consideração é que hoje existe ditadura para se fazer o parto normal, sem direito de usar o SUS, o que provoca sofrimento a estas mulheres. Também criticou o uso do fórceps nestas mulheres, por falta de opção pela cesariana.

A vereadora Coronel Adriana também falou da dificuldade no levantamento das Apaes, para conferir dados sob crianças sadias por demora no nascimento. Também falou de sofrimento pessoal, nas mais de 19 horas para ter a sua primeira filha, sendo que na segunda gestação pagou cesariana. “Isto tem que acabar. Tem que dar este direito às mulheres”, disse.

Adriana também falou sobre requerimento de sua autoria, que trata de área verde da rua Bueloni Filho, em matagal, onde a população está lá sujeita a bichos peçonhentos, em lugar que poderia ser muito bem cuidado, no bairro Santa Rosa. 



Texto:  Martim Vieira - MTB 21.939
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Imagens de TV:  TV Câmara


Tópicos: LegislativoAdriana Nunes

Notícias relacionadas