PIRACICABA, DOMINGO, 19 DE NOVEMBRO DE 2017 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

23 DE AGOSTO DE 2017

Com fórum de empreendedoras, Câmara quer valorizar ações de mulheres


De iniciativa de Nancy Thame, Fórum Permanente de Empreendedorismo Feminino quer promover diálogo, união e troca de experiências entre mulheres.



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (1 de 8) Salvar imagem em alta resolução

Nancy usou a tribuna, na última segunda-feira, para discutir o projeto de decreto legislativo que, aprovado, instituiu o Fórum Permanente de Empreendedorismo Feminino na Câmara

Nancy usou a tribuna, na última segunda-feira, para discutir o projeto de decreto legislativo que, aprovado, instituiu o Fórum Permanente de Empreendedorismo Feminino na Câmara
Foto: Jéssica Gaise (estagiária) (2 de 8) Salvar imagem em alta resolução

Proposta de criar o Fórum Permanente de Empreendedorismo Feminino na Câmara surgiu em março, durante evento da Semana da Mulher

Proposta de criar o Fórum Permanente de Empreendedorismo Feminino na Câmara surgiu em março, durante evento da Semana da Mulher
Foto: Jéssica Gaise (estagiária) (3 de 8) Salvar imagem em alta resolução

Proposta de criar o Fórum Permanente de Empreendedorismo Feminino na Câmara surgiu em março, durante evento da Semana da Mulher

Proposta de criar o Fórum Permanente de Empreendedorismo Feminino na Câmara surgiu em março, durante evento da Semana da Mulher
Foto: Jéssica Gaise (estagiária) (4 de 8) Salvar imagem em alta resolução

Proposta de criar o Fórum Permanente de Empreendedorismo Feminino na Câmara surgiu em março, durante evento da Semana da Mulher

Proposta de criar o Fórum Permanente de Empreendedorismo Feminino na Câmara surgiu em março, durante evento da Semana da Mulher
Foto: Jéssica Gaise (estagiária) (5 de 8) Salvar imagem em alta resolução

Proposta de criar o Fórum Permanente de Empreendedorismo Feminino na Câmara surgiu em março, durante evento da Semana da Mulher

Proposta de criar o Fórum Permanente de Empreendedorismo Feminino na Câmara surgiu em março, durante evento da Semana da Mulher
Foto: Jéssica Gaise (estagiária) (6 de 8) Salvar imagem em alta resolução

Proposta de criar o Fórum Permanente de Empreendedorismo Feminino na Câmara surgiu em março, durante evento da Semana da Mulher

Proposta de criar o Fórum Permanente de Empreendedorismo Feminino na Câmara surgiu em março, durante evento da Semana da Mulher
Foto: Jéssica Gaise (estagiária) (7 de 8) Salvar imagem em alta resolução

Proposta de criar o Fórum Permanente de Empreendedorismo Feminino na Câmara surgiu em março, durante evento da Semana da Mulher

Proposta de criar o Fórum Permanente de Empreendedorismo Feminino na Câmara surgiu em março, durante evento da Semana da Mulher
Foto: Jéssica Gaise (estagiária) (8 de 8) Salvar imagem em alta resolução

Proposta de criar o Fórum Permanente de Empreendedorismo Feminino na Câmara surgiu em março, durante evento da Semana da Mulher

Proposta de criar o Fórum Permanente de Empreendedorismo Feminino na Câmara surgiu em março, durante evento da Semana da Mulher
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Nancy usou a tribuna, na última segunda-feira, para discutir o projeto de decreto legislativo que, aprovado, instituiu o Fórum Permanente de Empreendedorismo Feminino na Câmara




As mulheres que buscam abrir um negócio próprio, gerar renda e empregos e se destacar no mercado em que atuam passam a ter um espaço próprio de reflexão e diálogo em Piracicaba, com a criação, na Câmara, do Fórum Permanente de Empreendedorismo Feminino. A ideia é estimular a atividade no município por meio de encontros, debates e ações e trazer para o Legislativo experiências que possam ser compartilhadas.

A aprovação do projeto de decreto legislativo 29/2017, da vereadora Nancy Thame (PSDB), durante a reunião ordinária da última segunda-feira (21), consolida a demanda apresentada por um grupo de 80 mulheres, representantes de 28 entidades locais, que participaram da organização da Semana da Mulher na Câmara, realizada em março passado.

"É um espaço que abrimos na Câmara, uma oportunidade para trazermos conhecimento e ouvirmos as mulheres", disse Nancy, na tribuna (veja vídeo nesta matéria). A vereadora citou um exemplo de como a união, por meio do fórum, pode gerar resultados concretos nos negócios. "Essas microempreendedoras, se organizadas em cooperativas e associações, podem dividir o que for custo fixo, que daí fica menor para todas. O poder do conjunto é sempre maior que um indivíduo só", pontuou.

O fórum será coordenado pelas vereadoras com mandato na Câmara, as quais se responsabilizarão pela promoção de encontros periódicos para o desenvolvimento das atividades. Além delas, compõem o grupo à frente da iniciativa sete representantes de setores da sociedade: uma do Executivo, uma de entidade de fomento ao empreendedorismo, uma de instituições de ensino superior e quatro dos conselhos Municipal da Mulher, da Mulher Advogada da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), da Mulher Empresária da Acipi (Associação Comercial e Industrial de Piracicaba) e da Mulher Executiva do Simespi (sindicato das indústrias metalúrgicas e afins).

De acordo com dados do Portal do Empreendedor, do governo federal e compilados pela Secretaria Municipal de Trabalho e Renda, 15.717 negócios próprios estão ativos em Piracicaba, em conformidade com a lei complementar 128/2008, que alterou a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa e criou a figura do microempreendedor individual.

A relevância da mulher nesse braço importante da economia piracicabana é verificada nos números. As dez atividades que mais concentram negócios próprios em Piracicaba somam 6.358 microempreendedores individuais, dos quais 3.413 são mulheres, o que corresponde a 53,7% do total.

As duas atividades com mais microempreendedores individuais na cidade ––cabeleireiros e comércios varejistas de artigos de vestuário e acessórios–– são amplamente dominados pelas mulheres: elas estão à frente de 1.100 e 1.039 dos negócios próprios nessas áreas, respectivamente, contra 311 e 264 que são comandados por homens.

"Segundo o Sebrae, na última década, houve um aumento de empreendedoras em 34%, o que signifca 8 milhões a mais de mulheres empreendedoras, e 51,2% dos empreendedores que estão iniciando negócios são mulheres. Ou seja, mais da metade dos negócios constituídos agora são idealizados e empreendidos por mulheres", enfatizou Nancy.



Texto:  Ricardo Vasques - MTB 49.918
Imagens de TV:  TV Câmara


Tópicos: Emprego e RendaNancy Thame

Notícias relacionadas