PIRACICABA, TERÇA-FEIRA, 12 DE NOVEMBRO DE 2019
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

08 DE MARÇO DE 2019

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres


Solenidade proposta por Nancy Thame e Coronel Adriana prestou homenagens a nove cidadãs, pelo Dia Internacional e Semana da Mulher



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (1 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (2 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (3 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (4 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (5 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (6 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (7 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Laura Maria Pires de Queiroz

Laura Maria Pires de Queiroz
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (8 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (9 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (10 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (11 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (12 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (13 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (14 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (15 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (16 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (17 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (18 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (19 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (20 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (21 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (22 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (23 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (24 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (25 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Lucineide Correa

Lucineide Correa
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (26 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (27 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Coronel Adriana

Coronel Adriana
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (28 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (29 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (30 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (31 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Nancy Thame

Nancy Thame
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (32 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (33 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (34 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (35 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Heliani Berlato

Heliani Berlato
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (36 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (37 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (38 de 38) Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Câmara de Vereadores de Piracicaba faz exaltação às mulheres






A Câmara de Vereadores de Piracicaba promoveu reunião solene em comemoração ao Dia Internacional da Mulher (8) e Semana da Mulher (4 a 9), em conformidade com o requerimento 50/2019, por iniciativas das vereadoras Adriana Cristina Sgrigneiro Nunes, a Coronel Adriana (PPS) e Nancy Thame (PSDB).
 
A solenidade aconteceu no salão nobre “Prof. Helly de Campos Melges”, nesta sexta-feira (8), a partir das 20h00. Os trabalhos legislativos foram transmitidos pela TV Câmara, nos canais 8 da NET, 9 da Vivo e 60.4 em sinal digital e também puderam ser acompanhados nas redes sociais, Facebook e YouTube, e no www.camarapiracicaba.sp.gov.br, onde também é possível acessar a Rádio Web.
 
Nove cidadãs, que se destacaram em seus mais variados afazeres e atuação profissional durante o ano de 2018 foram contempladas na solenidade: Laura Maria Pires de Queiroz, Leda Maria Lacerda Zinsly, Maria Helena Fuzato Bonin, Shunhiti Torigoi, Odila Fuzeti Guidotti, Raimunda Otaviana dos Santos, Rossana Aparecida Cyriaco Gomes da Silva, Sônia Pateis de França e Walterly Moretti Accorsi.  
 
O Dia Internacional da Mulher foi instituído em Piracicaba pelo decreto legislativo 02/1998, de autoria do ex-vereador, João Manoel dos Santos (PTB). Já a Semana da Mulher foi criada pelo decreto legislativo 01/2009, de autoria do ex-vereador José Antonio Fernandes Paiva, em atividades que transcorrem anualmente, de quatro a nove de março.
 
HISTÓRIA - o dia 8 de março é o resultado de uma série de fatos, lutas e reivindicações das mulheres (principalmente nos EUA e Europa) por melhores condições de trabalho e direitos sociais e políticos, que tiveram início na segunda metade do século XIX e se estenderam até as primeiras décadas do século XX.
 
No dia 8 de março de 1857, trabalhadores de uma indústria têxtil de Nova Iorque fizerem greve por melhores condições de trabalho e igualdades de direitos trabalhistas para as mulheres. O movimento foi reprimido com violência pela polícia.
 
Em 8 de março de 1908, trabalhadoras do comércio de agulhas de Nova Iorque, fizeram uma manifestação para lembrar o movimento de 1857 e exigir o voto feminino e fim do trabalho infantil. Este movimento também foi reprimido pela polícia.
 
No dia 25 de março de 1911, cerca de 145 trabalhadores (maioria mulheres) morreram queimados num incêndio numa fábrica de tecidos em Nova Iorque. As mortes ocorreram em função das precárias condições de segurança no local. Como reação, o fato trágico provocou várias mudanças nas leis trabalhistas e de segurança de trabalho, gerando melhores condições para os trabalhadores norte-americanos.
 
Solenidade
 
Na formação da mesa diretiva dos trabalhos, sob a presidência de Nancy Thame, seguida pela também autora da solenidade Coronel Adriana, que na oportunidade fez a leitura bíblica; representante do prefeito de Piracicaba, Barjas Negri (PSDB), a comandante da Guarda Civil Municipal, Lucineide Aparecida Corrêa; o instrutor do Tiro de Guerra de Piracicaba, primeiro sargento João Veiga; representante do comandante da Polícia Militar, o primeiro tenente Luciane Batista e a representante do Ministério Público, a promotora Maria Cristina Correa Freitas. 
 
Congratularam-se com o evento e agradeceram o convite, justificando ausência por compromissos anteriormente agendados: o presidente da Câmara de Vereadores de Piracicaba, Gilmar Rotta (MDB), seguido pelo vice-presidente, Ronaldo Moschini (PPS), o primeiro secretário, Pedro Kawai (PSDB) e o segundo secretário, Alexandre Wagner de Oliveira, o Wagnão (PHS). 
 
A Guarda de Honra da Corporação da Policia Civil Municipal de Piracicaba foi representada pelas policiais Silvana Jorge e Odila Nascimento, abrindo os trabalhos da solenidade. Na sequência do evento foi apresentado um vídeo com destaque ao legado histórico sobre a criação do Dia Internacional da Mulher e, com foco na trajetória de formação e luta de cada uma das nove contempladas da noite. 
 
Abrindo o ciclo de saudações na solenidade, a comandante da Guarda Civil Municipal, Lucineide Aparecida Correa saudou a todas as mulheres e autoridades presentes, com destaque ao vídeo que descreve a trajetória destas mulheres, que hoje são homenageadas. Também reconheceu a importância de igualdade e oportunidade, já que a mulher é a maioria da população. Também discorreu sobre o papel da patrulha Maria da Penha, no acolhimento às mulhertes, para que elas não sejam as vítimas. Relatou os mais de dois anos da Patrulha, nas mais de 700 medidas protetivas, além de falar da  assinatura de decreto (17791/2019), em que o prefeito Barjas Negri regulamenta a Patrulha em Piracicaba, de acordo com a lei federal Maria da Penha. "É mais um avanço contra estes crimes bárbaros que acontecem com as mulheres. As mulheres estão encorajadas a denunciar. As vezes as mulheres nem percebem que estão num ciclo de violência. A homenagem é inspiração para todos", disse. 
 
A vereadora Coronel Adriana falou do Panteão Nacional, em Brasília, que ostenta o nome de nove mulheres, num universo de 52 homens. Uma entrou na guerra do Paraguai, enfermeira. Outra lutou na revolução Pernambucana. Quatro lutaram nas guerras da Independência. Adriana recorreu ao exemplo destas mulheres para enfatizar as nove contempladas na solenidade, que são tão heroinas quanto estas que lutaram pelo País, sendo reconhecidas, fazendo a diferença na vida de toda cidade. "Quiçá pudéssemos homenagear todas as anôminas, sendo que a solenidade permite contemplar a todos. São mulheres que fazem um trabalho muito benéfico para a sociedade, embora tivemos muitas mulheres mortas. Queremos que mulheres e homens desenvolvam suas habilidades e construam uma sociedade melhor", disse 
 
Também autora da solenidade, a vereadora Nancy Thame falou do carinho especial para cada contemplada. "Vocês nos representam e trazem um horizonte de esperança", disse a parlamentar, que também considerou os muitos avanços que Piracicaba conquistou, a exemplo do Conselho da Mulher, com diálogos e debates em vários locais; os 16 dias de ativismo, pelo fim da violência contra as mulheres; Procuradoria Especial da Mulher, como algo inovador; o Centro de Referência da Mulher e a Rede de Proteção à Mulher.
 
Nancy também falou da diversidade de apoio às mulheres, para não ficarmos em caixinhas, devendo termos objetivos comuns, além de citar vagas em casas abrigos, Coletivo Maria de Luta, Projeto Heróico, sendo que é  impressionante como as mulheres se organizam.
 
Sobre a violência destacou proposições, frente aos desafios, mostrando que precisamos entender a questão de gênero, devendo encararmos e trabalhar com a verdade, entender os homens, a masculinidade, em projetos de eqüidade, o que também inclui as pessoas, identificando quem está à frente do tempo.
 
"Temos que romper com a lógica, não podemos nascer em pé de desigualdade. Na linguagem é dado o plural, que tem simbologia muito grande", disse a parlamentar, que também falou da cultura de paz e da justiça restaurativa.
 
"Há que se estabelecer práticas sociais, em mãos que fazem, olhos que observam, peles que sentem e os cérebros que raciocinam. Se isso faz parte, as mulheres estão incluidas", concluiu Nancy, que ainda falou da Escola do Legislativo e do olhar da mulher na construção da sociedade, em palestra de uma arquiteta que passou pela Câmara.
 
Nancy ainda considerou a representação de mulheres na Câmara, na Esalq e no Congresso, onde ainda predominam os homens. "Queremos estar. Somos mais da metade da população. Nosso fazer é diferente", disse Nancy, que ainda fez uma alusão da história contemporânea ao observar o conflito mundial na Faixa de Gaza, onde os homens decidiram pela guerra, sendo que na falta de água e luz, as mulheres romperam as barreiras inimigas para estabecer trocas que garantem a subsistência de todas, sendo que até a ONU percebeu esta necessidade. "Temos que sair da cadeira de conforto. Queremos mais mulheres aqui dentro. Devemos nos mobilizar para novas alternativas. A força de uma é a força de todas", concluiu a parlamentar, que também mencionou os ensimentos proferidos pela saudosa amiga Rute Cardoso. 
 
A professora do Departamento de Economia e Administração da Esalq/USP, Heliani Berlato foi a palestrante oficial da noite, abordando o tema: Desafios da Mulher na Sociedade Contemporânea.
 
Para Heliani, precisamos falar desta realidade, do grande desafio de ser mulher, o que nos enche de forças e energia. O grande desafio é falar da mulher contemporânea, onde os homens estão de nosso lado, por não estarmos descolados.
 
Heliani abordou como é a figura da mulher, de construção social, onde não escolhemos a condição que temos, e sim nos foi dada quando nascemos, ficando à mercê da sociedade. "Somos frutos do que fizeram da gente. No conhecimento de outro caminho, aí vem o desconhecido. Temos que primeiro tomar esta consciência", disse.
 
Também falou dos anos 50, da mulher em capa de revista, que estava sempre à espera, do cuidado, sendo que isso não deveria ser um caráter limitador, onde não se concebia o homem sevindo a mulher, o que leva ao nosso aprisionamento.
 
"A mulher branca obviamente está diferente da negra, da deficiente, da lésbica. Temos que ter um olhar de reconstruir a sociedade. Este combate, no respeito à identidade, deve pautar nossas vidas. Não estamos aqui para brigar com os homens", disse.
 
Heliani apresentou o termo Sororidade, para mostrar que ainda temos obstáculos, entre as mulheres, sendo que muitas vezes vemos mulheres julgando mulheres, onde há que se entender primeiro que somos gente, iguais, sendo que temos o nosso lugar de fala. 
 
Também falou do feminismo, na visão do dicionário, na condição de ser teoria que fala do mesmo sexo. "A teoria de gênero trata de homem e mulher, sendo que a mulher sempre vem na condição inferiror. Há que se levar este discurso de igualdade para as empresas, e toda a sociedade. É ponderando e argumentando, estudando a legitimidade de conceitos como o feminismo que vamos avançar", disse. 
 
O desafio é pela sobrevivência e direitos iguais. Heliani falou de três perspectivas, frente ao trabalho, com 26% de chance de emprego com relação ao homem, sendo que 43% de mulheres possuem títulos universitários e não trabalham, e que apenas 25% assumem cargos de gerência.
 
Disse que na relação do casal, a mulher sempre acaba abrindo mão. Há problemas se a mulher ganha mais. Tem que haver parceria, os homens ganham 20% a mais. Também falou da perspectiva social, onde as mulheres são interrompidas ou caladas quando falam, como se não pudessem ter domínio sobre o que estão falando.
 
Citou a ausência da paternidade, no sentido de observar que hoje há inumeras mulheres assumindo os lares. "Temos que ser sempre uma super mulher e, quando não conseguimos carregamos o peso nas costas. Há que se ter uma mudança cultural", disse. 
 
Heliani citou que em suas pesquisas, 60 a 70% dos homens dizem que suas esposas o acompanham. Na seleção de currículos, as mulheres casadas são preteridas. "Temos que ser perfeito fisicamente. A roupa que eu visto não me define. Quando estamos falando de vestimenta não estamos falando de caráter. Hoje os números da violência são afetados pelo feminicídio. A internet nos permite sabermos muito mais de coisas", disse.
 
Finalizando, deixou uma reflexão, sobre o dia, que além dos agradecimentos, reconhece que tem muito a conquistar. "Estes parabéns me deixam um tanto inquieta. Quantos dias 8 de março mais teremos que enfrentar?. Precisamos de um combustivel. Devemos pensar que avançamos, mas há que sempre estar em alerta, pois nunca sabemos o que esperar", concluiu Heliani, além de reforçar o papel da figura de super mulheres e, dizer que agora chegou a vez de falar bastante para impedir a violência doméstica, sendo que homens e mulheres devem caminhar juntos. 
 
A presidente do Conselho Municipal da Mulher de Piracicaba, Laura Maria Pires de Queiroz falou em nome de todas as homenageadas da noite, em discurso de inclusão de todas as mulheres, com respeito à diversidade. Também agradeceu a parceira, que formou uma rede de proteção às mulheres, num trabalho coletivo. Destacou a importância de igualdade e oportunidade, com o fim de todas as formas de discriminação.
 
Além de ressaltar o papel das diversas secretarias municipais, como a de Trânsito e Transporte, em campanhas de  concientização. E, tantos outros parceiros, em trabalhos que já rendem frutos. "Somos o fruto de uma construção coletiva, onde devemos, através da educação, trabalhar a questão de gênero, não concordando com a retirada deste termo.
 
Ainda falou de encontro com 480 pessoas ligadas à educação e, citou o fortalecimento de mulheres em espaços de decisão. Disse que não só no ambiente político, mas também na rede privada, as mulheres precisam avançar. Citou o eixo da saúde integral da mulher, com foco no sistema único de saúde, para que ele permaneça e enxergue as mulheres.
 
Diz ser fundamnetal as políticas públicas. "A saúde é direito de todos", disse. Também reconheceu a luta pela igualdade no mundo do trabalho, rogando forças para que as mulheres conquistem autonomia econômica, que sejam inseridas no mercado de trabalho.
 
Além de citar matéria do Jornal de Piracicaba, onde apenas 25% das profissões contam com paridade nos salários. "Precisamos ensinar meninas e meninos a dividir as tarefas do lar. Tem que haver o enfrentamento de todas as formas de violência contra a mulher. A taxa de feminicidio no Brasil está em 5º lugar no mundo. O assédio é crime. Não, é não", concluiu Laura Maria, que ainda comentou sobre ações em 2018, na criação da rede de proteção da mulher, delegacia da mulher, além de destacar a importância de parcerias em prol das mulheres. 
 
A vereadora Coronel Adriana agradeceu a presença de todos e sob a proteção de Deus declarou encerrada a solenidade. 
 
Homenageadas
 
A primeira contemplada da noite, Laura Maria Pires de Queiroz nasceu na cidade de Mirassol, São Paulo. Foi atleta de Handebol dos 11 aos 30 anos, disputando diversas competições, vindo posteriormente representar a cidade de Piracicaba em Jogos Regionais e Jogos Abertos do Estado de São Paulo. Em 1989, prestou concurso público e ingressou como funcionária na Prefeitura Municipal de Piracicaba, onde permaneceu até 1995. Se especializou em Recreação e Lazer pela Faculdade de Educação Física, da Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP. Atualmente preside o Conselho Municipal da Mulher de Piracicaba.
 
Segunda contemplada da noite, Leda Maria Lacerda Zinsly, nasceu em Piracicaba, tem 3 filhos e 4 netos. Em 1982, iniciou suas atividades na área de Educação Infantil. Concluiu o curso de Pedagogia, na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Prof. José Augusto Vieira, em Machado, Minas Gerais, no ano de 1995. Concluiu seu curso de especialização Pós-graduação em Gestão Educacional, na Universidade Estadual de Campinas em 2007 e concluiu com o curso de Mestrado em Educação no ano de 2010. Em 2003, tomou a frente da direção escolar na EE Prof. Eduir Benedicto Scarppari e atualmente vem realizando seu sonho de construir projetos degrau a degrau com os alunos dessa escola.
 
Terceira homenageada, Maria Helena Fuzato Bonin nasceu em Piracicaba – SP, possui 2 filhos e 2 netos. Professora aposentada, formada em Matemática pela UNESP em 1981. Lecionou em escolas do estado e Dom Bosco Assunção. Sempre trabalhou em torno das crianças. Iniciou seu trabalho com as crianças e permaneceu como visitadora durante oito anos. Maria Helena também se dedica no artesanato, na formação de um grupo de 30 voluntárias, ajudando algumas instituições, como o Lar Franciscano de Menores e o Lar Escola Coração de Maria.
 
Quarta homenageada, Shunhiti Torigoi. Começou sua trajetória na carreira como cantora de Banda de Rock ainda na adolescência no Colégio, depois participou de outras Bandas de Punk Rock, em 1984. Trabalhou em peças teatrais e musicais entre 1985 a 1988 nas cidades de São Paulo e Brasília. Em 1989 começou a trabalhar com a Escola de Samba Imperatriz do Samba, bairro Paulicéia em Piracicaba, quando conheceu o Centro Comunitário da Paulicéia, hoje conhecido como Casa do Hip Hop e iniciou um trabalho teatral nessa Entidade. Em 1989 criou o Núcleo de Teatro Paulicéia com crianças e adolescentes do bairro, onde montou juntamente com seu marido, a Peça Teatral Boca de Lobo. Este espetáculo foi apresentado em inúmeros locais e em várias cidades tendo participado da promulgação do Estatuto da Criança e do Adolescente na Praça da Sé em São Paulo/SP.
 
Quinta contemplada, Odila Fuzeti Guidotti. Nasceu na cidade de Itapuí. Mudou-se para Piracicaba em 1949. Viúva, tem quatro filhos, quatro netos e duas bisnetas. Sempre foi dona de casa, pois na época poucas mulheres trabalhavam fora de casa. Após o falecimento do seu marido, que já fazia um trabalho voluntário no Centro de Reabilitação durante 33 anos, foi convidada a assumir o brechó, onde organizava e vendia as roupas doadas à instituição. Isso aconteceu no ano 2000. Alguns anos depois começou a ajudar na parte de eventos como a Festa das Nações e jantares. Hoje é responsável pelo Bingo do CRP e neste trabalho envolve a família toda, como os filhos, netos, genros, noras e amigos, com bastante alegria.
 
Sexta laureada, Raimunda Otaviana dos Santos, nasceu em 04/11/1963, na cidade de Ribeira do Pombal – BA e reside em Piracicaba desde 1990, há 29 anos. Possui 4 filhos e 1 neta. Sua profissão é cabeleireira e trabalha com ações comunitárias há 10 anos. Desde 2016 está à frente da presidência do Centro Comunitário do Eldorado I. Aproveitando a experiência da sua profissão, realiza corte de cabelo voluntário para a comunidade.
Todos os anos, juntamente com moradores locais, promove a festa das crianças de final de ano, realizada no varejão do Eldorado I.
 
O evento conta com a presença de 400 crianças, com o dinheiro do aluguel do centro comunitário e doação dos moradores, todos recebem presentes, brinquedos e também os mantimentos para realizar o almoço. Raimunda conta com a presença dos bairros da redondeza, incluindo os bairros São Francisco, Eldorado, Cecap, Alvorada, Chapadão e no final do ano passado, receberam ônibus com crianças de Americana ao evento.
 
Sétima homenageada, Rossana Aparecida Cyriaco Gomes da Silva. Nascida em Piracicaba, tem três filhos. “É mãe do coração” de Maicon Fogaça e Wellington Neres e avó de Henzo Alexandre. Na juventude, Rossana pertenceu ao seleto grupo da Guarda Mirim de Piracicaba. Atualmente, faz parte da Diretoria do Sindicato dos Químicos de Americana e Região, onde já está no quarto mandato, sendo a única mulher na Diretoria.
 
Dentre as atividades desenvolvidas, atua assessorando as empresas e os trabalhadores da categoria dos químicos, bem como homologadora de Piracicaba. Como mulher negra, Rossana faz parte do Conselho da Comunidade Negra de Piracicaba, o CONEPIR, sendo segunda-secretária. Como cidadã, atua ativamente nas causas da sua comunidade, localizada no Bairro Santa Fé, onde desenvolve ações em prol de melhorias das condições de vida da coletividade.
 
Oitava contemplada, Sônia Pateis de França. Nascida em 1960, em Santa Fé do Sul, Estado de São Paulo, reside em Piracicaba há 27 anos. Casada, é mãe dois filhos. Ingressou na Guarda Civil de Piracicaba em 26 de junho de 1992. Em 2005, após concurso interno, passou à Classe Distinta e posteriormente à Subinspetora. Como Guarda Civil, trabalhou em diversos setores, tais como: Praça José Bonifácio, Biblioteca Municipal, Câmara de Vereadores, Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, dentre outros postos de serviço. Dentro da Corporação, trabalhou como adjunta no plantão, com atendimento de rádio, telefone e armeira. Em 2003 concluiu a graduação, formando-se Assistente Social, pela Faculdade Maria Imaculada.

Trabalhou no Departamento de Serviço Social na Corporação por onze anos, auxiliando o Comandante com atendimento aos funcionários e familiares. Atualmente, trabalha como Coordenadora de uma equipe de 8 guardas, no projeto Patrulha Maria da Penha, projeto esse criado em 2017, com o objetivo de reduzir as estatísticas de violência contra as mulheres em Piracicaba, por meio do patrulhamento para apoio e cumprimento das medidas protetivas e outras ações pertinentes.
 
Nona homenageada, Walterly Moretti Accorsi é filha dos professores Walter Radamés Accorsi e Judith Moretti Accorsi. Do casamento com o agrônomo e bôtânico José de Souza Sobrinho, tornou-se mãe dos gêmeos José Ricardo Accorsi de Souza e Walter Radamés Accorsi de Souza Sobrinho e Walter e Ricardo e avó de Cainã, Vinícios, Lavínia, Laura e Walter.

Graduada em Farmácia pela Universidade Metodista de Piracicaba, com Especialização em Fitoterapia pelo Instituto Brasilieiro de Estudos Homeopáticos, Walterly Accorsi é Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela PUC de Campinas; Bacharelado em Administração de Empresas pela Fundação de Ensino Superior de Pernambuco.
 
Dedicada aos estudos dos fitoterápicops, publicou diversos textos sobre o tema, como “Plantas Medicinais – Walter Radamés Accorsi”, Podofilina tratamento de verrugas”, “Fitoterapia ao alcance de todos”, “Manipulação de Fitoterápicos e Plantas Medicinais”, dentre outras publicações.


Texto:  Martim Vieira - MTB 21.939
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Imagens de TV:  TV Câmara


Tópicos: Procuradoria Especial da MulherAdriana NunesNancy Thame

Notícias relacionadas