PIRACICABA, QUARTA-FEIRA, 25 DE MAIO DE 2022
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

03 DE JANEIRO DE 2022

Tarifa social garante desconto em passagens de ônibus urbanos


Josef Borges, líder do governo, buscou informações com a Semuttran, para orientar usuários sobre os impactos no reajuste da tarifa que começa amanhã (4)



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Assessoria parlamentar Salvar imagem em alta resolução

Nova tarifa passa a valer a partir desta terça-feira (4)



O vereador Josef Borges (Solidariedade), líder do governo na Câmara, teve uma longa conversa com a secretária municipal de Mobilidade, Trânsito e Transportes, Jane Franco Oliveira, na última semana, com objetivo de encontrar uma solução para minimizar o impacto financeiro aos usuários do transporte coletivo diante do aumento que passa a valer a partir dessa terça-feira (4), além de também avaliar os motivos que levaram ao reajuste. 

Para evitar prejudicar demasiadamente os usuários, o parlamentar recebeu a informação da secretária que é possível os usuários contarem com a tarifa social. O benefício é um desconto para quem usa o cartão de embarque. “O aumento total de R$ 5,60 pela passagem, que 21% dos usuários pagam em dinheiro ao entrar no ônibus ou nos terminais, se tiverem o cartão, o valor pago pela passagem será de R$ 4,90”, explicou o líder do governo. Ele ressalta que esse valor, de R$ 4,90, é dez centavos (R$ 0,10) mais caro que o preço atual do embarque no ônibus sem o cartão que hoje é de R$ 4,80.

Josef Borges argumentou com a secretária que esse reajuste ocorre num momento que as pessoas estão retomando às atividades e buscando novos empregos no início do ano, com a redução da pandemia da Covid-19, após praticamente dois anos de muitas dificuldades e, por esse motivo, a informação de que podem evitar pagar muito mais caro com o reajuste é fundamental para que continuem com essa retomada de suas rotinas de trabalho e estudo, que resulta na melhora da economia, permitindo mais pessoas a saírem da situação de desemprego. 

FATORES O reajuste da tarifa foi motivado por alguns fatores, como o congelamento do valor da tarifa há dois anos, o aumento de todos os insumos utilizados no serviço, como combustível, óleo, pneus e outros custos que impactaram o transporte.

O vereador ressalta que essa Administração recebeu o transporte coletivo já com contratos emergenciais e um edital de licitação que foi refeito por esta gestão para atender a real necessidade dos usuários do transporte coletivo de Piracicaba, como ter ônibus com maior frequência de horários, veículos com ar condicionado (que serão colocados em algumas linhas principais), além de mais veículos novos. 

De acordo com a secretária, 21% das pessoas embarcam nos ônibus sem o cartão e até essa segunda-feira (03/01) pagam R$ 4,80. Se continuarem sem o cartão, esses usuários pagarão R$ 5,60 a partir dessa terça-feira (04/01).

Em relação a quem usa o vale-transporte, o valor dele passa a ser de R$ 5,71, o trabalhador paga 6% do seu salário-base, a maior parte do custo é paga pelo empregador. E os estudantes continuam pagando metade do valor. Portanto, somente pagará R$5,60 quem não tiver o cartão e for entrar nos ônibus ou nos terminais. 

“Continuo cobrando que a prefeitura retome de todos os horários das linhas de ônibus 401 (Artemis) e 403 (Lago Azul), além da Bessy, Parque Piracicaba, Nhô Quim, Unileste, Santa Rosa e Vila Fátima, que ainda estão com falta de horários prejudicando os moradores dessas regiões, que precisam do ônibus”, afirmou Josef.



Texto:  Assessoria parlamentar
Supervisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583


Trânsito e Transportes Josef Borges

Notícias relacionadas