PIRACICABA, QUARTA-FEIRA, 10 DE AGOSTO DE 2022
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

03 DE SETEMBRO DE 2019

Solenidade reverencia origem e o papel social da capoeira


Homenagem na noite desta terça-feira (3) partiu da iniciativa dos vereadores Paulo Campos (PSD) e Marcos Abdala (REP)



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (1 de 25) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (2 de 25) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (3 de 25) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (4 de 25) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (5 de 25) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (6 de 25) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (7 de 25) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (8 de 25) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (9 de 25) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (10 de 25) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (11 de 25) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (12 de 25) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (13 de 25) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (14 de 25) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (15 de 25) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (16 de 25) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (17 de 25) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (18 de 25) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (19 de 25) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (20 de 25) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (21 de 25) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (22 de 25) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (23 de 25) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (24 de 25) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 (25 de 25) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Davi Negri - MTB 20.499 Salvar imagem em alta resolução





Marcos Vinicius Faria, o Mestre Marquinhos, toca o berimbau e canta “Uma vez perguntei a Seu Pastinha”. Os versos elaboram a imagem de sabedoria de um velho e respeitado que revira a alma e diz: “A capoeira é um jogo, é um brinquedo, é se respeitar o medo e dosar bem a coragem. (...) E um lamento na senzala. E um corpo arrepiado. (...) O sorriso de um menininho.”

A execução da música que um dia Mestre Marquinhos ouviu em uma antiga fita K7 do seu pai encerra a solenidade ao Dia do Capoeirista e a entrega da Medalha de Mérito Cultural Mestre Cosmo, nesta terça-feira (3), no Salão Nobre “Helly de Campos Melges”, da Câmara de Vereadores de Piracicaba, iniciativa dos vereadores Paulo Campos (PSD) e Marcos Abdala (REP). 

Mas não é uma simples homenagem. “É um momento histórico”, como o mesmo Mestre Marquinhos disse no discurso de abertura da solenidade. “Muitos capoeiristas preferem não comentar sobre política, mas por si só a capoeira é um ato político quando a gente dá aula em espaço pública, quando compra instrumentos e quando olhamos a história”, salienta. 

Para além de celebrar os praticantes deste esporte de cunho cultural, a oportunidade também serviu para enaltecer a realização do Fenacap (Festival Nacional da Capoeira de Piracicaba), que neste ano chegou à terceira edição, e que tem sido uma oportunidade reunir capoeiristas em torno dos valores históricos, mas também de afirmar os seus benefícios sociais. 

Durante a semana em que o Fenacap é realizado, cerca de 600 capoeiristas participam das atividades, que envolvem aula, rodas de conversa e oficinas. 

“A capoeira educa, forma cidadãos e cidadãs, salva vidas, auxilia no cuidado da saúde, promove turismo, conta a nossa história, sustenta a nossa família, ou seja, ela é desenvolvimento social, é saúde e também trabalho e renda. Com esse intuito que realizamos o Fenacap, fortalecendo e reconhecendo a cada capoeirista dentro do Município”, enfatizou Mestre Marquinhos.

A organização política também foi enfatizada pela sambista e novata na capoeira, Elaine Teotônio. “Muitos de nós não gostamos da política, mas nós precisamos gostar de política e passar para nossas crianças, porque a política assina a lei e a lei rege o nosso dia a dia, nós precisamos, sim, gostar de política, e atuar na política, precisamos fiscalizar”, disse.

Ela relatou a atuação para retirar não só a capoeira, mas toda a cultura afro-brasileira da marginalidade, após mais de três séculos de escravidão. “Há três anos, no Fenacap, nós estamos falando sobre isso. Nós participamos, sim, do desenvolvimento social desta cidade. Graças à capoeira, tiramos crianças das ruas. As pessoas precisam ter orgulho de dizer que vive da capoeira”, disse. 

Philippe Waldhorf, o Contramestre Tintim, discursou em nome dos homenageados. “Falar sobre a capoeira é falar sobre um universo, considerando sua complexidade”, disse, ao retomar ao contexto de luta pela liberdade em que se originou a capoeira. Ao analisar a homenagem a capoeiristas em um espaço institucional como o Poder Legislativo, Tintim enaltecer àqueles que ao longo de séculos transformaram esta cultura. 

“Qual capoeirista (do início do século XX) poderia imaginar que a roda de capoeira e que os saberes dos mestres se tornariam um patrimônio cultural e imaterial da Humanidade. Devemos isso aos mestres que lutaram por isso”, enfatizou, ao declarar que o papel dos capoeiristas da cidade é buscar a origem da prática e a identidade da prática em Piracicaba. 

“Vamos trazer a capoeira cada vez mais para o cenário piracicabano, quem sabe não seja também um patrimônio cultural”, sugeriu. 

O vereador Paulo Campos (PSD) disse que deve haver convergência entre capoeira e a política, “porque é instrumento para se ajudar a se desenvolver e, sobretudo, para dar suporte a toda classe que muitas vezes não tem um espaço como esse e não é efetivamente reconhecida”. 

Ele avaliou ainda que a crise ética e moral no País, muitas vezes, afasta as pessoas dos espaços de poder. “Mas é por aqui que podemos contribuir ainda mais com essa cultura”, disse. 

O vereador Marcos Abdala (REP) lembrou que Mestre Cosmo, patrono da Medalha de Mérito Legislativo entregue nesta noite, “não imaginava que, dali 20 anos, estaríamos colhendo estes frutos, de reconhecimento da capoeira”. O parlamentar enfatizou os valores em torno da cultura do esporte. 

“Aqui vemos respeito dos jovens aos mais velhos, algo que o mundo de hoje não tem, onde ninguém respeita ninguém, esse valor é admirável”, disse. 

A solenidade também contou com a execução do Hino à Negritude, feita por Elaine Teotônio junto com as crianças do Projeto Bate Lata. 

HOMENAGEADOS – Foram homenageados nesta noite João Alberto Pinto (Mestre João); Vitor Vagner Barros (Mestre Mangue Seco); Philippe Waldhorf (Contramestre Tintim); Nélio Maia (Mestre Nelinho); Angela Brolio, Celso Lucca (Contramestre Cobra); Antonio Francisco Alves de Oliveira (Mestre Coruja); Paulo Ferraz (Contramestre Meia Noite) e Maria Luiza da Silva Costa.



Texto:  Erich Vallim Vicente - MTB 40.337
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Imagens de TV:  TV Câmara


Homenagem Paulo Campos Marcos Abdala

Notícias relacionadas