PIRACICABA, QUARTA-FEIRA, 17 DE AGOSTO DE 2022
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

10 DE DEZEMBRO DE 2021

Sindicalista pede derrubada de veto a PLs sobre abono de servidores


Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Piracicaba pediu à Câmara derrubada do veto a projetos de leis que versam sobre gratificações a servidores



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 Salvar imagem em alta resolução

José Osmir Bertazzoni em discurso na tribuna popular na noite desta quinta-feira (9)






O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Piracicaba e Região, José Osmir Bertazzoni, em discurso na tribuna popular na noite desta quinta-feira (9), pediu à Câmara Municipal de Piracicaba a derrubada dos vetos anunciados nas redes sociais pelo prefeito Luciano Almeida (DEM) ao projetos de lei 153/2021 e 154/2021 - recentemente aprovados pela Casa - e que estabelecem, respectivamente, a manutenção de gratificações para servidores da educação afastados, dentre outras situações, em casos de pandemia, e a manutenção da assiduidade para profissionais de saúde igualmente afastados de suas funções por calamidade pública ou pandemia.

"Os funcionários estão amedrontados de tomar um golpe. Espero que isso não aconteça, eu confio nessa Casa e no presidente, e sei que o senhor vai agir de bom tom. Peço que o senhor chame reuniões extraordinárias e derrube o veto e aprove esses dois projetos para poder, no mínimo, no mínimo, dar um pouquinho de dignidade a esses profissionais que trabalharam durante todo esse período da Covid. É triste ver o prefeito vetar um projeto que não tem custo para o munícipio. Também não há vício de iniciativa, mesmo porque o orçamento está posto. A matéria é só de regulamentação", disse Osmir. 

Em seu discurso, o sindicalista também disse que, recentemente, fez uma denúncia ao Ministério Público sobre o patrimônio da Associação dos Funcionários da Esalq: "nós acabamos de impetrar no Ministério Público uma ação popular para que se explique todo aquele patrimônio que uma associação, que não é um sindicato, ocupa na Esalq. Eu vou mostrar para os senhores mais ou menos o tamanho de grandeza.. A área da sede campestre tem 72.979 mil m2.. é uma associação… tem 225 sócios. E também na outra, na Sinfesalq, onde é a sede, e nem água ele paga", falou.

Osmir Bertazzoni também falou sobre a recente invasão ocorrida na sede do Sindicato dos Servidores Municipais, que resultou em um prejuízo de cerca de R$ 16.550,00: "nós vamos chegar a quem fez", disse.

Ele também frisou o papel e a abrangência da entidade: "nós somos um sindicato de 5 mil sócios e representamos mais de 15 mil vidas, chegando a quase 20 mil vidas por nós abrangidas" e, por fim, pediu mais apoio aos servidores da prefeitura municipal de Piracicaba.

O discurso completo de Bertazzoni pode ser visto no canto superior esquerdo desta matéria, logo abaixo da foto de capa.   



Texto:  Fabio de Lima Alvarez - MTB 88.212
Supervisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583


Tribuna Popular

Notícias relacionadas