PIRACICABA, DOMINGO, 26 DE JUNHO DE 2022
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

01 DE FEVEREIRO DE 2021

Secretário garante estrutura para cumprir protocolos na volta às aulas


João Marcos Thomaziello esteve na Câmara, a convite da Mesa Diretora, para esclarecer dúvidas dos vereadores sobre o retorno presencial das atividades em meio à pandemia.



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (1 de 22) Salvar imagem em alta resolução

Reunião foi realizada no salão nobre da Câmara, nesta segunda-feira

Reunião foi realizada no salão nobre da Câmara, nesta segunda-feira
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (2 de 22) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (3 de 22) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (4 de 22) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (5 de 22) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (6 de 22) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (7 de 22) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (8 de 22) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (9 de 22) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (10 de 22) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (11 de 22) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (12 de 22) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (13 de 22) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (14 de 22) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (15 de 22) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (16 de 22) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (17 de 22) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (18 de 22) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (19 de 22) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (20 de 22) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (21 de 22) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (22 de 22) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução





"Nenhum professor ficará sem proteção" e haverá máscaras "para todos os alunos" como forma de prevenção à Covid-19 na volta às aulas presenciais na rede municipal de Piracicaba —em 8 de fevereiro para o ensino fundamental e em 8 de março para a educação infantil. A garantia foi dada pelo secretário municipal de Educação, João Marcos Thomaziello, que esteve na Câmara nesta segunda-feira (1º), a convite da Mesa Diretora.

Recepcionado pelo presidente da Casa, Gilmar Rotta (Cidadania), o ex-diretor da Escola Estadual "Honorato Faustino" foi sabatinado pelos vereadores por mais de duas horas, em reunião, no salão nobre, que pôde ser acompanhada ao vivo pela TV Câmara. Somente no perfil do Legislativo piracicabano no Facebook, a transmissão teve 4,7 mil visualizações, alcançou mais de 13 mil pessoas, com 2 mil engajamentos, e superou a marca de 500 comentários.

Participaram da discussão as vereadoras Ana Pavão (PL) e Rai de Almeida (PT), os vereadores Acácio Godoy (PP), André Bandeira (PSDB), Fabrício Polezi (Patriota), Josef Borges (Solidariedade), Laércio Trevisan Junior (PL), Paulo Camolesi (PDT), Paulo Henrique Paranhos (Republicanos), Pedro Kawai (PSDB), Thiago Ribeiro (PSC) e Wagner Oliveira (Cidadania) e as assessorias de Ary Pedroso Jr. (Solidariedade), Anílton Rissato (Patriota), Cássio Luiz Barbosa (PL) e Silvia Morales (PV).

A pandemia do novo coronavírus foi o principal tema debatido. Thomaziello disse que a efetividade do plano traçado pelo atual governo municipal para a educação tem como desafio as "ameaças" representadas pela continuidade da pandemia, pela não abertura das escolas, pela limitação do número de alunos presentes diariamente e pelo fato de muitos profissionais serem de grupos de risco e, portanto, estarem em teletrabalho ou afastados. Ele mostrou preocupação com a possibilidade de aumento da evasão escolar em 2021.

Thomaziello apresentou um conjunto de normas que as 47 escolas de ensino fundamental e 93 de educação infantil deverão seguir para o retorno das atividades presenciais, que ocorrerão em sistema híbrido: por dia, os estabelecimentos receberão até 35% de seus alunos, enquanto o restante permanecerá em casa, cumprindo tarefas impressas repassadas pelos professores ou assistindo ao conteúdo pelos meios de comunicação.

Uma das ferramentas de que a Secretaria Municipal de Educação deve lançar mão é o uso da TV Câmara e da Rádio Educativa FM, ambas públicas e com programação local, para veicular conteúdos apresentados pelo corpo docente da rede. "Vamos ofertar para a comunidade a TV Câmara, com aulas de matemática e língua portuguesa, e a Rádio Educativa, para que os professores possam conversar com a criança", exemplificou.

As orientações da pasta para o retorno das atividades, explicou o secretário, são resultado de protocolos definidos pelos governos federal e paulista, de decisões do Centro de Contingência do Coronavírus do Estado e do Comitê Covid-19 local e de conversas mantidas com professores, diretores e supervisores da rede. As recomendações abrangem desde o transporte escolar até as refeições feitas pelos alunos e a dinâmica em sala de aula.

Uma das orientações da pasta dirigida às famílias é para que alunos com contraindicações de frequentar a escola por serem imunocomprometidos ou com doenças crônicas graves devem receber educação a distância, na forma remota ou híbrida. Já pais ou responsáveis de crianças enquadrados como grupo de risco para a Covid-19 devem mantê-las em casa, com realização de tarefas não presenciais. "Não significa que o aluno está isento de atividades. Pegará atividades impressas na escola e realizará em casa", disse Thomaziello.

Nos questionamentos ao secretário, os vereadores exploraram os vários aspectos do plano de retomada das aulas e reproduziram dúvidas de internautas que assistiam à transmissão. Rai de Almeida perguntou como será a higienização nos ônibus do transporte público e dos ambientes escolares, Paulo Camolesi expressou preocupação com os casos assintomáticos, Pedro Kawai e Ana Pavão questionaram se o município garante os recursos tecnológicos para os alunos terem acesso às aulas remotas e Thiago Ribeiro indagou se há previsão para a vacinação dos profissionais da educação.

O retorno das atividades presenciais encontrou divergências entre os vereadores. "Minha opinião é contrária à volta às aulas neste momento", disse Josef Borges. "Vejo com muita preocupação o retorno às aulas; gostaria, como legislador, de que professores e funcionários primeiro fossem vacinados para poder ter o retorno", opinou Trevisan Jr. "Entendo que é acertada a decisão da volta; há casos de crianças que estão retrocedendo na fala em razão da falta de socialização em sala de aula", afirmou Fabrício Polezi.

Thomaziello destacou que a Prefeitura testou os professores nos dois últimos fins de semana e que os funcionários da rede devem seguir o protocolo adotado desde o ano passado, com o preenchimento de uma ficha em caso de aparecimento de sintomas ou de contato com alguém que tenha testado positivo para a doença. "Estamos fazendo o controle, tentando ao máximo ter essas informações. O que vai nos fazer estar por dentro são as nossas declarações, os nossos sintomas", disse.

O secretário afirmou que o retorno às aulas foi decidido em conjunto com outros órgãos e amparado em decisões estaduais e que levou em consideração a "vulnerabilidade das crianças", distantes da escola há quase um ano. "Fizemos uma pesquisa com os alunos da nossa rede e não tivemos nenhum bairro contra o retorno das aulas. Entre os pais, é grande a necessidade de [os filhos] voltarem a frequentar, em razão da vulnerabilidade."

"Os pais que foram ouvidos, de crianças de 0 a 3 anos, são 100% pelo retorno, não querem nem escalonamento, mas nós, conscientemente, vamos respeitar as fases, com até 35% de presença", comentou, citando que o retorno das creches, em 8 de março, é por enquanto "uma previsão", que pode mudar conforme a evolução da Covid-19 em Piracicaba.

Thomaziello acrescentou, ainda, que não haverá compartilhamento de material escolar entre os alunos ("Cada um terá seu caderno, giz de cera, lápis de cor"), que todo percurso feito pela criança na escola deverá estar sinalizado para que se mantenha o distanciamento social e que haverá "máscaras para todos", sejam de pano, descartáveis ou transparentes, no caso de estabelecimentos que atendam alunos especiais.

Solidariedade



Texto:  Ricardo Vasques - MTB 49.918
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Imagens de TV:  TV Câmara


Educação André Bandeira Ary Pedroso Jr Laércio Trevisan Jr Gilmar Rotta Paulo Camolesi Pedro Kawai Wagner Oliveira Cassio Luiz Acácio Godoy Ana Pavão Josef Borges Thiago Ribeiro Rai de Almeida Anilton Rissato Fabricio Polezi Silvia Maria Morales

Notícias relacionadas