PIRACICABA, QUINTA-FEIRA, 24 DE SETEMBRO DE 2020
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

04 DE AGOSTO DE 2020

Requerimento indaga sobre protocolo medicamentoso contra Covid-19


Abdala pergunta quais medicamentos estão sendo prescritos para pessoas com resultado positivo para a doença.



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Propositura apresentada por Abdala foi aprovada nesta segunda-feira



O vereador Marcos Abdala (REP), por meio do requerimento 364/2020, solicita à Prefeitura detalhes sobre o protocolo adotado por Piracicaba na prevenção da Covid-19. "Há uma grande necessidade de informações sobre o tratamento inicial e o protocolo preventivo, para que as pessoas saibam exatamente como serão medicadas", afirma o parlamentar no texto da propositura aprovada nesta segunda-feira (3), na 25ª reunião extraordinária.

Abdala destaca que, em 7 de julho, o Ministério da Saúde, a pedido do presidente Jair Bolsonaro, recomendou o tratamento precoce contra a Covid-19, a partir do protocolo da pasta que defende o uso de cloroquina ou hidroxicloroquina para todos os casos, dos mais leves aos mais graves. O parlamentar também comenta que, semanas atrás, o presidente mostrou-se favorável ao uso da ivermectina em tratamento precoce contra o novo coronavírus e que instituições brasileiras e do exterior tiveram resultados positivos no tratamento de pacientes sintomáticos com a substância.

O vereador ressalta que cidades já adotam alguns medicamentos como protocolo preventivo, os quais são prescritos para a fase 1 do tratamento, com resultados "considerados eficazes: com pessoas positivadas. O parlamentar observa a dualidade de informações quanto à eficácia do protocolo preventivo. "Inúmeros médicos defendem o tratamento precoce, enquanto outros alegam não existir tratamento precoce, orientando apenas cuidados de higiene, uso de máscaras e distanciamento social", comenta.

Abdala pergunta se está sendo aplicado protocolo específico para o tratamento da doença na cidade, quais medicamentos são prescritos para as pessoas com resultado positivo para o novo coronavírus e se o município adotou, ou pensa em adotar, protocolo preventivo medicamentoso. Ele também pede o número de pessoas atendidas, até o momento, com suspeita de Covid-19, na tenda ou nos pronto-socorros, e pergunta quais orientações são dadas a quem chega a esses locais com sintomas.

Abdala também questiona se todas as pessoas que apresentam sintomas e procuram o sistema de saúde do município são testadas, quais são os critérios utilizados para que os médicos peçam o teste, quantos leitos Piracicaba possui para o atendimento, quantos estão ocupados e como as pessoas que relatam sintomas da Covid-19 são avaliadas.

Ainda no requerimento, o parlamentar pergunta se existem diferentes prescrições medicamentosas para diferentes sintomas e quadros dos positivados, se todos os pacientes testados e positivados com o novo coronavírus fazem o contrateste para verificar se já estão livres dele e se algum paciente do município foi transferido para São Paulo. O vereador também solicita informações sobre a quantidade de médicos e de profissionais de enfermagem e fisioterapia que trabalham no combate à Covid-19 e questiona se esse número tem sido suficiente.



Texto:  Larissa Souza
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Revisão:  Ricardo Vasques - MTB 49.918


Legislativo Marcos Abdala

Notícias relacionadas