PIRACICABA, TERÇA-FEIRA, 22 DE SETEMBRO DE 2020
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

11 DE SETEMBRO DE 2020

Produtora fala sobre os desafios da produção independente de cinema


Bruna Epiphanio, coordenadora do Icine, participou de entrevista ao vivo no Instagram do Parlamento Aberto.



EM PIRACICABA (SP)  

Salvar imagem em alta resolução

Bruna Epiphanio é coordenadora do Fórum de Cinema do Interior Paulista.





Embora a produção audiovisual independente no Brasil tenha apresentado recorde de lançamento nos últimos anos, apenas uma parcela é exibida em salas de cinema. A maioria ainda está restrita aos festivais, à internet ou aos poucos espaços alternativos existentes. Para Bruna Epiphanio, coordenadora do Icine - Fórum de Cinema do Interior Paulista, isso ocorre devido aos baixos investimentos em produção nacional, o que faz com que o cinema alternativo perca espaço para produções estrangeiras.

Em entrevista ao Instagram do Parlamento Aberto, na tarde desta sexta-feira (11), Bruna falou da produção de cinema no interior e da diversidade cultural ofertada por esse segmento, principalmente se comparado às grandes produtoras e distribuidoras estrangeiras. “O que vem de fora tem uma força muito grande e tira-nos do nosso próprio espaço. No entanto, as cidades têm, sim, interesse em se ver na tela; precisamos fomentar a diversidade de corpos, rostos, sotaques e culturas”, frisou.

A luta por espaços de distribuição comercial, investimentos e editais de apoio à disseminação do cinema independente é, conforme a coordenadora, além de burocrática, incansável. É necessário, segundo ela, construir espaços alternativos de exibição e trabalhar a formação de um público que se interesse por cinema independente, especialmente no interior. “Precisamos pensar em formas de existências que não somente dependam da gestão pública; para isso, nasceu o Icine”.

O Fórum de Cinema do Interior Paulista, uma entidade criada em 2019 para a organização e o fomento da atividade cinematográfica no interior de São Paulo, tem atualmente representantes em mais de 30 cidades no estado. “O Fórum nasceu dentro da perspectiva de desmonte da cultura. Nosso primeiro encontro reuniu dezenas de cineastas, produtores e exibidores na cidade de Rio Claro. Desde então, nos organizamos em grupos que propõem políticas públicas, formas de distribuição comercial e de preservação das produções interioranas”, explicou.

Um dos principais objetivos do Fórum é promover ideias de circulação alternativa e conectar festivais aos cineclubes entre as cidades. O trabalho independente de cinema da Incine pode ser conferido em seus canais oficiais no YouTube, Facebook e Instagram.

ACESSE O CONTEÚDO - As lives do programa Parlamento Aberto são realizadas no perfil do Instagram, que pode ser acessado em @parlamento_aberto. As entrevistas também podem ser conferidas no canal do YouTube do Departamento de Comunicação da Câmara de Vereadores de Piracicaba. Para receber as informações do Parlamento Aberto direto no celular, cadastre-se na lista de transmissão do WhatsApp neste link.



Texto:  Raquel Soares
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Revisão:  Ricardo Vasques - MTB 49.918


Cultura Parlamento Aberto

Notícias relacionadas