PIRACICABA, QUARTA-FEIRA, 10 DE AGOSTO DE 2022
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

03 DE JUNHO DE 2022

Parlamento Metropolitano: presidente mobiliza por revisão de pedágio


Gilmar Rotta pediu aos vereadores do Parlamento Metropolitano de Piracicaba (PMP) que encaminham moções de apelo ao Governador contra aumento de 12,1% em praças da região



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 Salvar imagem em alta resolução

Gilmar Rotta é autor de moção que apela ao Governador pelo não reajuste das tarifas de pedágio na Região Metropolitana de Piracicaba



O presidente do Parlamento Metropolitano de Piracicaba (PMP) e da Câmara Municipal de Piracicaba, vereador Gilmar Rotta (PP), protocolou nesta sexta-feira (6) uma moção de apelo ao Governador do estado, Rodrigo Garcia, para " que reveja o aumento de 12,1% nas tarifas de pedágio nas rodovias da concessionaria EIXO".

Em vídeo publicado em suas redes sociais, o parlamentar pede aos demais vereadores que compõem o Parlamento Metropolitano de Piracicaba que apresentem proposituras semelhantes, "para que possamos encaminhar ao nosso Governador e tentar barrar esse reajuste das nossas praças de pedágio".

De acordo com a propositura, os valores serão reajustados de R$ 5,50 para R$ 6,20 na praça localizada no quilômetro 182 da Rodovia Hermínio Petrin (SP-308), entre Piracicaba e Charqueada; de R$ 6,20 para R$ 6,90 na praça do quilômetro 183 da Rodovia Geraldo de Barros (SP-304), que fica entre Piracicaba e São Pedro; e de R$ 6,40 para R$ 7,20, na mesma rodovia, entre São Pedro e Santa Maria da Serra.

"Fomos, hoje, pegos de surpresa por uma notícia dada nos meios de comunicação que, a partir da meia noite de hoje, de sexta para sábado, a tarifa dos pedágios no entorno de nossa cidade será reajustada em 12,1%, o que vai corresponder mais ou menos a R$ 1,00 a mais na tarifa do pedágio praticada, hoje, nas rodovias no entorno de Piracicaba e na nossa Região Metropolitana", disse Rotta no vídeo.

O presidente do Parlamento, no texto da propositura, ainda destacou que "o elevado peso do frete na composição de preços finais de alimentos tem o poder de penalizar também as camadas sociais mais carentes, que direcionam a maior parte do orçamento doméstico para a subsistência familiar", e lembrou que "o grupo “alimentos e bebidas” figura entre os mais pressionados da mensuração inflacionária mais recentemente divulgada". 

A propositura, segundo Gilmar Rotta, deve ser apreciada em plenário, na Câmara Municipal de Piracicaba, na próxima segunda-feira (6).



Texto:  Fabio de Lima Alvarez - MTB 88.212
Supervisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583


Vereadores Trânsito e Transportes Gilmar Rotta

Notícias relacionadas