PIRACICABA, DOMINGO, 7 DE AGOSTO DE 2022
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

11 DE MARÇO DE 2021

“Para nós está sendo assustador”, afirma prefeito Luciano Almeida


Prefeito participou de reunião extraordinária da Câmara e relatou a gravidade da transmissão da covid-19 e da situação de saúde dos infectados



EM PIRACICABA (SP)  

Salvar imagem em alta resolução

Luciano Almeida participou da reunião extraordinária desta quinta-feira (11)






O prefeito de Piracicaba, Luciano Almeida (DEM), participou da 2ª reunião extraordinária da Câmara de Vereadores, nesta quinta-feira (11) e pediu a ajuda dos parlamentares para alertar a população sobre a alta transmissão e a gravidade da covid-19. Ele agradeceu aos vereadores pela aprovação do projeto de lei 47/2021, no qual o Município adere ao Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras, denominado Conectar. 

Na reunião, Luciano Almeida descreveu a “crise de saúde” que Piracicaba evidenciou no decorrer da semana. Ele informou que “infelizmente” o município esgotou a capacidade de leitos de UTI e eles estão com 100% de ocupação. “O que mais está nos assustando é que a velocidade e a gravidade da doença mudaram de uma forma absurda. Para nós está sendo assustador”, disse. O prefeito relatou que as pessoas mais jovens estão sendo atingidas e a faixa etária da gravidade da doença mudou. “Pior do que isso é a agressividade da doença, no quinto dia de sintoma a pessoa precisa ser entubada, senão ela vai morrer”, contou.

Sobre o Consórcio Nacional de Vacinas, Luciano Almeida disse aos vereadores que já são mil municípios participantes e que o consórcio é “uma alternativa” por ter uma “força maior” para a compra de vacinas e insumos. “Não está fácil comprar vacina no mercado, os insumos estão subindo até 8 vezes o valor que estava ano passado, o consórcio é uma forma de pressão sobre esses fornecedores”, explicou. 

Luciano Almeida informou que está indo para Brasília, na próxima semana, para ter contato com as embaixadas e comprar vacinas diretamente. Ele voltou a destacar que falta vacina no mercado. “Não temos vacina para vacinar os maiores de 80 anos e nem os funcionários de saúde. Espero que esse sistema funcione e a vacina chegue o mais rápido possível, pois com certeza é a única alternativa”, desabafou.

Como forma de dar ciência e pedir ajuda aos vereadores, Luciano Almeida relatou as medidas que a prefeitura de Piracicaba está tomando no combate à pandemia:

- No dia 14 de março (domingo), a prefeitura irá reativar 10 leitos do Hospital Regional. De acordo o chefe do Executivo, Piracicaba está emprestando equipamentos que o estado de São Paulo não possui, para conseguir operar os leitos que estarão disponíveis para toda região.

 - A UPA da Vila Rezende será isolada e atenderá apenas os casos de covid-19. Ficarão disponíveis 10 leitos da UPA:  2 leitos de UTI e 8 leitos de enfermaria. Luciano Almeida esclareceu que o atendimento da UPA “voltará ao normal” quando a prefeitura conseguir que os “outros projetos estejam no ar”.

- O município conseguiu negociar 8 leitos de UTI com o Hospital dos Fornecedores de Cana de Piracicaba. 

- Até segunda-feira, a prefeitura espera a contratação de 40 leitos – 20 de UTI e 20 de enfermaria – no período máximo de 30 dias. “Esperamos ampliar 68 leitos com a estrutura nova para que ninguém morra numa fila de hospital”, disse Luciano Almeida, referindo-se a um hospital de campanha.

O prefeito esclareceu que as medidas citadas foram tomadas antes da coletiva de imprensa dada pelo governador João Dória (PSDB), nesta quinta-feira (11). Na coletiva, o governo anunciou novas restrições à fase vermelha do Plano São Paulo.

Após o anúncio do governo estadual, Luciano Almeida informou que a prefeitura adicionou outras medidas para o combate à pandemia. “Estamos contatando as indústrias, o comércio e serviços, pedindo para parar ou reduzir as atividades, por esse período, e evitar a circulação de pessoas nos próximos 10 ou 15 dias”, disse. 

O prefeito comunicou que as aulas foram suspensas e por causa dessa medida, serão distribuídos kits de alimentação para as famílias mais vulneráveis, a partir da próxima semana. A prefeitura vai disponibilizar 6 mil kits para atender as famílias em março.

O chefe do Executivo anunciou que vai “parar totalmente os serviços públicos” e que a ordem dada para toda estrutura da prefeitura é reduzir o maior número possível de deslocamentos. Ele destacou que a prefeitura não vai diminuir a disponibilidade de ônibus e linhas pois “os ônibus têm que rodar” já que as pessoas que estão trabalhando na linha de frente e nos hospitais.

“Quero pedir a todos vocês que ajudem, chegou num ponto que não dá, vamos ter que sofrer 10 dias pelo menos. Se a gente não fizer e não coibir as pessoas na rua, com a circulação dessa doença tão grave, da forma tão agressiva que está, eu não sei aonde vamos parar”, suplicou o prefeito.

Luciano Almeida relatou que, em conversa, nesta terça-feira (9), com o secretário executivo da Secretaria de Estado da Saúde, Eduardo Ribeiro Adriano, foi informado que o índice diário de mortes continuar na média de 500 óbitos, o próximo colapso será o de cemitérios. "Vão começar a ter que queimar corpos em caldeiras”, disse o prefeito.

“Eu estou super preocupado e estou pedindo aos senhores para o que vocês puderem fazer, e também ajudar a convencer as pessoas que fiquem em casa, que façam todos os procedimentos” apelou o chefe do Executivo aos vereadores.

Ele também alertou que se Piracicaba não conseguir “estancar essa sangria agora”, quando chegar os meses de maio e junho, com o aumento de doenças respiratórias, o município vai ficar “estourado” porque a estrutura de apoio é a mesma. “Vamos passar por essa turbulência e por esse triste momento que estamos passando por nossas vidas”, completou.



Texto:  Daniela Teixeira - MTB 61.891
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Imagens de TV:  TV Câmara


Legislativo Reunião Ordinária Coronavírus André Bandeira Ary Pedroso Jr Laércio Trevisan Jr Gilmar Rotta Paulo Camolesi Paulo Campos Pedro Kawai Rerlison Rezende Aldisa Marques Wagner Oliveira Zezinho Pereira Cassio Luiz Alessandra Bellucci Acácio Godoy Ana Pavão Josef Borges Thiago Ribeiro Gustavo Pompeo Rai de Almeida Anilton Rissato Fabricio Polezi Silvia Maria Morales

Notícias relacionadas