PIRACICABA, SEXTA-FEIRA, 20 DE MAIO DE 2022
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

07 DE DEZEMBRO DE 2021

Mãe de criança com deficiência pede suporte no transporte público


Daniela Aparecida Franco subiu na tribuna para comentar a situação de mães que enfrentam dificuldades com o transporte público de seus filhos com deficiência



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Daniela Aparecida Franco durante sua fala na tribuna nesta segunda-feira (6)






Daniela Aparecida Franco, mãe de Bruno – pessoa com deficiência – subiu na tribuna da Câmara Municipal para pedir suporte para a locomoção de pessoas com deficiência até o tratamento. “Não tenho condições de cuidar dele e dar tudo o que ele precisa, mas entra o Estado e o Município para nos ajudar”, disse durante a 50ª reunião ordinária da Câmara, nesta segunda-feira (6). Daniela destacou que o município precisa olhar para as mães solteiras e de baixa renda que não conseguem manter um trabalho remunerado porque se dedicam sozinhas aos cuidados de seus filhos com deficiência.

Daniela relatou que precisa acompanhar seu filho de 15 anos até o tratamento utilizando-se do transporte público. “Eu sofri muito com o Bruno”, disse ao se referir ao período em que seu filho ficou internado no hospital. Daniela também comentou sobre o serviço de transporte especial e defendeu a necessidade de expandi-lo para outros tipos de deficiência. “É bacana quem fez o Elevar, mas só para cadeirante, e as outras deficiências, não há necessidade?”, questionou. “Todas as crianças têm que estar na inclusão, para todas as deficiências tem que ter o transporte”, defendeu.

Em aparte, o vereador Fabricio Polezi (Patriota) apontou para a necessidade de união de esforços na própria família para uma ação em conjunto nos cuidados dos filhos com deficiência. “Se ficar só nas costas da mãe fica muito pesado, eu entendo que é uma soma de fatores”, disse. Daniela lembrou que muitas famílias não apresentam essa condição. “Nem todas as casas tem esse conjunto, nem abraço da família, nem do Estado, nem de ninguém”, comentou.



Texto:  Letícia Santin
Supervisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583
Revisão:  Fabio de Lima Alvarez - MTB 88.212
Imagens de TV:  TV Câmara


Tribuna Popular

Notícias relacionadas