PIRACICABA, QUINTA-FEIRA, 22 DE OUTUBRO DE 2020
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

16 DE OUTUBRO DE 2020

'Mãe Cândida' receberá Título de Cidadã Piracicabana


Projeto de decreto legislativo 31/2020 foi aprovado em discussão única nesta quinta-feira (15), na 26ª reunião ordinária.



EM PIRACICABA (SP)  

Salvar imagem em alta resolução

Ela é mãe de 77 filhos adotivos e oito biológicos



Mãe de 77 filhos adotivos e oito biológicos, Maria Cândida Lima receberá da Câmara o Título de Cidadã Piracicabana. O projeto de decreto legislativo 31/2020 foi aprovado em discussão única nesta quinta-feira (15), na 26ª reunião ordinária. Nascida em São Paulo, em 10 de novembro de 1952, ela é conhecida como Mãe Cândida.

Ao trabalhar em uma escola de datilografia, na Vila Ema, em São Paulo, próximo de uma padaria, Cândida era abordada todos os dias por uma criança, que lhe pedia algo para comer. Preocupada com a situação do menino, decidiu conhecer seus pais, que moravam em um bairro distante e em condições de extrema pobreza. Ela decidiu ajudar a família, tomando conta da criança.  Anos se passaram e ninguém voltou para procurar o menino, então, decidiu ir à justiça para regularizar a adoção, conquistando a tutela permanente.

Com 28 anos, já atuante dentro dos preceitos da umbanda, veio a Piracicaba para um trabalho de apenas alguns dias. Por ter obtido sucesso, foi convidada a ficar, trazendo consigo seus seis filhos biológicos e um adotivo, para continuar os trabalhos da religião.

Mães que moravam na cidade e que não tinham condições de cuidar de seus filhos geralmente encontravam em Cândida carinho e segurança para deixarem os filhos aos seus cuidados. Ela chegou a receber crianças trazidas até mesmo por autoridades, tornando-se conhecida pelo poder público e por toda comunidade piracicabana.

Para sustentar todas as crianças, Mãe Cândida trabalhava em feiras e festivais e contava, também, com a ajuda de diversas famílias e empresas. Por décadas, realizou o sonho de milhares de crianças carentes no Natal, proporcionando festas que as permitiam ganhavam brinquedos, balas, lanches e bolo.

Durante toda a vida, nunca deixou de realizar festa de aniversário para os 85 filhos. Todo mês era de festa, mas cada um recebia seu próprio bolo.

Atualmente, a homenageada possui uma casa espiritual com 100 membros ativos e, além de prestar serviços de aconselhamento e ajuda espiritual, também dá assistência material para os necessitados.



Texto:  Raquel Soares
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343
Revisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583


Legislativo Adriana Nunes

Notícias relacionadas