PIRACICABA, SEGUNDA-FEIRA, 28 DE SETEMBRO DE 2020
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

24 DE JULHO DE 2020

Grupo de trabalho consolida caráter institucional do Parlamento Aberto


Colegiado se reuniu, pela primeira vez, na quinta-feira (23), sob a coordenação do vice-presidente da Mesa Diretora, Pedro Kawai



EM PIRACICABA (SP)  

Salvar imagem em alta resolução


O início dos trabalhos do (GIT) Grupo Interno de Trabalho do programa Parlamento Aberto consolida o aspecto institucional e permanente das ações voltadas à transparência e participação popular, com enfoque em inovação e cidadania e em educação para a cidadania. Na quinta-feira (23), o colegiado se reuniu, pela primeira vez, e contou com a coordenação do vice-presidente da Mesa Diretora, Pedro Kawai (PSDB).

“O Parlamento Aberto é um grande avanço, mas temos muito a progredir”, salientou. Ele destacou o caráter propositivo e participativo do grupo. “Vamos receber propostas e temos que mostrar tudo o que está sendo feito, porque a população tem que saber”, disse, ao ressaltar que a proposta se utiliza das novas possibilidades com as mídias sociais.

No primeiro encontro, o coordenador do Parlamento Aberto, Erich Vallim Vicente, e que representa o Departamento de Comunicação no GIT, relatou as ações do programa, desde um ano e meio antes da aprovação da resolução 4/2019, que instituiu as ações oficialmente.

“Fizemos um processo de consulta pública e que também serviu para aprendermos como iríamos desenvolver os novos projetos”, disse.

A diretora do Departamento de Comunicação, Valéria Rodrigues, lembrou que o Parlamento Aberto serviu como uma resposta à sociedade depois de um período de “desgaste imenso”. “O que fazemos representa uma estratégia de construção de imagem, o programa não é uma coisa que saiu do nada e que não tenha objetivos, pelo contrário, ele tem um embasamento muito forte em conceitos muito amplos”, disse.

Bruno Oliveira, do Departamento de Documentação e Transparência, disse que o desafio, com o GIT Parlamento Aberto, é “ir além do que a lei diz”. Ele salientou que “não devemos ficar restritos apenas à reunião mensal, a relatório e a planejamento”.

O diretor ressaltou o caráter institucional e permanente do programa. “Não vamos conseguir fazer tudo da noite para o dia, mas vamos instituir essa cultura da transparência e participação popular”, acrescentou.

Como primeiro encaminhamento da reunião inicial do GIT Parlamento Aberto, o vereador Pedro Kawai (PSDB) solicitou que cada um dos representantes faça um levantamento de projetos que possam ser implementados na Casa, de acordo com a característica de cada departamento. “A partir deste primeiro levantamento, iremos organizar as ações que serão instituídas na Casa”, concluiu. 

A próxima reunião do GIT Parlamento Aberto será no dia 12 de agosto, às 9h30. Por conta da quarentena e a necessidade de distanciamento social, os encontros são remotos.

INTEGRANTES – O Grupo de Trabalho terá um servidor de cada departamento e ainda uma representante da Escola do Legislativo, espaço que integra o quarto eixo do Parlamento Aberto, “educação para a cidadania”. A escolha visa alcançar equilíbrio entre servidores que entraram em diferentes épocas na Câmara, sendo que metade do colegiado assumiu cargo na Casa depois do último concurso público, realizado no ano passado.

Também integrarão o Grupo de Trabalho a advogada Caroline Domingues de Souza (Departamento de Assuntos Jurídicos), o agente legislativo Gerson Koiti Kurosawa Shimizu (Departamento de Assuntos Legislativos), o repórter cinematográfico Luciano Beccari Aguiar (Departamento de Relações Públicas e Cerimonial), o jornalista Erich Vallim Vicente (Departamento de Comunicação), a arquivista Giovanna Fenili Calabria (Departamento de Documentação e Transparência) e a professora Érica Aparecida Cruz Dinis (Escola do Legislativo).



Texto:  Erich Vallim Vicente - MTB 40.337
Supervisão de Texto e Fotografia: Valéria Rodrigues - MTB 23.343


Parlamento Aberto

Notícias relacionadas