PIRACICABA, TERÇA-FEIRA, 24 DE MAIO DE 2022
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

02 DE DEZEMBRO DE 2021

Documentário destaca legado de Francisco Cerignoni, ícone da luta PCD


Produção audiovisual é lançada pela Câmara Municipal nesta sexta-feira (3), Dia Internacional da Pessoa com Deficiência



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (1 de 3) Salvar imagem em alta resolução

Chico Cerignoni morreu em 10 de dezembro de 2020, de complicações da síndrome pós-poliomielite

Chico Cerignoni morreu em 10 de dezembro de 2020, de complicações da síndrome pós-poliomielite
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 (2 de 3) Salvar imagem em alta resolução

Chico Pirata e o presidente da Câmara, Gilmar Rotta, durante ação do Câmara Inclusiva

Chico Pirata e o presidente da Câmara, Gilmar Rotta, durante ação do Câmara Inclusiva

Piracicabano fez agronomia na Esalq e estudou no Dom Bosco

Piracicabano fez agronomia na Esalq e estudou no Dom Bosco
Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Chico Cerignoni morreu em 10 de dezembro de 2020, de complicações da síndrome pós-poliomielite






A Câmara Municipal de Piracicaba e o Comdef (Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência) lançam o documentário “Chico Pirata: Vida e luta pela pessoa com deficiência”, em homenagem ao piracicabano Francisco Nuncio Cerignoni, um dos maiores ativistas da causa PCD no Brasil. O lançamento acontece nesta sexta-feira (3), Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, no Youtube, Facebook e Instagram.

Chico passou a atuar na militância a partir dos anos 1980, luta que perdurou por mais de 30 anos e foi marcada pela escrita de livros na área e representação internacional, por meio da FCD (Fraternidade Cristã de Pessoas com Deficiência). O homenageado pelo documentário ocupou a presidência dos conselhos municipais e estaduais e teve grande contribuição para elaboração do Estatuto da Pessoa com Deficiência, de 2015. Ele faleceu em dezembro de 2020.

A produção faz parte das ações do programa Parlamento Aberto, da Câmara Municipal de Piracicaba. O vereador e presidente da Casa, Gilmar Rotta (Cidadania), destaca que Chico colaborou com o projeto Câmara Inclusiva, em 2019, quando a Casa de Leis iniciou a ampliação da acessibilidade em seus prédios. "Ele participou de várias visitas, percorreu os espaços, orientou servidores e indicou o caminho que nós tínhamos a percorrer no processo de adequação", pontuou.

Chico também colaborou para que fosse instituído o Comdef (Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência), um espaço de participação democrática que realiza ações como o acompanhamento, monitoramento, avaliação e a fiscalização das políticas destinadas à pessoa com deficiência. “Ele hoje é uma pessoa que fica na história do movimento de luta, como um dos grandes incentivadores da busca pela inclusão” disse o atual coordenador da entidade, Wander Viana dos Santos.

Para a presidente do CEAPcD (Conselho Estadual de Assuntos da Pessoa com Deficiência) Letícia Françoso, Chico Pirata é referência internacional. "O legado dele é isso que nós temos hoje, é a LBI (Lei Brasileira de Inclusão), é a Secretaria da Pessoa com Deficiência, é o Conselho Municipal, porque tudo isso que existe hoje tem o dedo do Chico", disse.

A secretária municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, Euclídia Fioravante, lembra que Chico também atuou na elaboração da Lei Orgânica do Município. "Tinha uma concepção antiga da pessoa com deficiência, ela citava pessoas portadoras de deficiência, e eu junto dele, ajudei a transcrever uma concepção mais atual e mais social", comentou.

O documentário esteve aos cuidados dos estagiários de jornalismo do Departamento de Comunicação Social da Câmara, Letícia Santin e Pedro Paulo Martins, com imagens e edição de Gustavo Annunciato e supervisão do chefe de departamento Rodrigo Alves. Além de Gilmar Rotta, Euclidia Fioravante, Letícia Françoso e Wander Viana, o material traz depoimentos da esposa de Chico, Maria Cristina Rasera Cerignoni, e do ex-vereador de Americana, Celso Zoppi, companheiro de muitas lutas em prol das pessoas com deficiência.



Texto:  Letícia Santin Pedro Paulo Martins
Supervisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583
Revisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583
Imagens de TV:  Márcio Bissoli - MTB 48.321 Gustavo Annunciato - MTB 58.557
Edição de TV:  Gustavo Annunciato - MTB 58.557


Câmara Inclusiva Gilmar Rotta

Notícias relacionadas