PIRACICABA, QUINTA-FEIRA, 29 DE OUTUBRO DE 2020
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

14 DE JULHO DE 2015

Câmara recebe vereadores de 1975


Eles contaram as histórias de Piracicaba e do poder Legislativo daquela época



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Paulo Ricardo dos Santos (1 de 2) Salvar imagem em alta resolução

Vereadores de 1975 e o presidente Matheus Erler

Vereadores de 1975 e o presidente Matheus Erler
Foto: Paulo Ricardo dos Santos (2 de 2) Salvar imagem em alta resolução

Vereadores deram depoimentos sobre a história do Legislativo de 1975

Vereadores deram depoimentos sobre a história do Legislativo de 1975
Foto: Paulo Ricardo dos Santos Salvar imagem em alta resolução

Vereadores de 1975 e o presidente Matheus Erler



Dentro da programação da Câmara de Vereadores de Piracicaba de comemorar os 40 anos da “conquista” de sede própria na rua Alferes José Caetano, hoje (14) o presidente Matheus Erler recebeu sete dos oito vereadores da gestão 72/76. A Câmara promoverá em 1º de agosto, no período da manhã, uma rápida reunião solene para marcar a data e homenagear os ex-vereadores, os três arquitetos responsáveis pelo projeto e o ex-prefeito Adilson Maluf.

         Na recepção do encontro, o presidente Matheus Erler falou da expectativa de se comemorar os 40 anos da “conquista” da sede própria do poder Legislativo. E disse: “nada mais justo, a Câmara ouvir os vereadores daquela época. Hoje quero mais ouvir do que falar, porque vocês fizeram história no Legislativo na década de 70”, enfatizou Matheus.

         Do café da manhã, participaram os ex-vereadores Antônio Messias Galdino, Benedito Fernandes Faganello, Frederico Alberto Blaauw, Jairo Ribeiro de Mattos, Milton Nascimento, Rubens Leite do Canto Braga e

Ovídio Sátolo. O professor Luiz Antônio Rolim não compareceu porque está em férias, mas garantiu que participará do evento de 1.º de agosto.

         A intenção da Câmara ao reunir os ex-vereadores, os arquitetos e o ex-prefeito Adilson Maluf é resgatar a história daquela época. Como lembraram hoje (14) os ex-vereadores, o início de 70 foi um dos períodos mais críticos do País, com forte repressão aos movimentos sociais, sindicatos, políticos e partidos.

         Os ex-vereadores puderam dar depoimentos de fatos marcantes da história de Piracicaba e da Câmara na gestão 72/76. Eles lembraram, por exemplo, da articulação política, envolvendo o Executivo e o Legislativo, para a vinda da Caterpillar Brasil que, mais tarde, culminou com a criação do distrito industrial Unileste.

Na mesma época, os vereadores foram pressionados a não aprovar o funcionamento do comércio à noite, no momento em que a Eletroradiobras (hoje, o Pão Açúcar) estava se instalando no município. Presidente da época, Antonio Messias Galdino, lembrou que “algumas pessoas nos olhavam duramente, criticando o fato da Câmara aprovar a extensão do horário do comércio”.

O professor Rubens Braga recordou que, aproveitando a campanha do ex-governador do Estado, Laudo Natel, de tirar de São Paulo as grandes empresas, apresentou em Piracicaba projeto de lei de incentivo fiscal às novas indústrias. Foi dele também a proposta de deixar nos municípios os recursos do IR e IPI.

Jairo Mattos relembrou da articulação para a eleição de Galdino para a presidência da Câmara. Naquela época, Arena e MDB disputaram o comando do Legislativo. No dia anterior, um vereador do MDB, com votos da Arena, estava eleito presidente da Câmara.

Todos os ex-vereadores lembraram do momento político difícil do início dos anos 70. A partir da morte de Luciano Guidotti houve uma sucessão prefeitos, mas os problemas se acumulavam até a eleição do jovem engenheiro Adilson Maluf. Na mesma época, a repressão também era bastante forte.

Galdino lembrou que, numa manhã de 1975, foi alçado a presidente do Legislativo. “Não queria. Queria somente ser vereador. Mas, acabei me tornando presidente”, falou o ex-vereador, que lembrou que até 1975 os vereadores não tinham direito a qualquer subsídio, proposta implantada posteriormente.

Faganello destacou que foi eleito e assumiu com 24 anos o mandato, sendo considerando um dos mais jovens vereadores do Estado. Milton falou que, desde criança quando veio para Piracicaba, sentiu que aqui é a sua terra, e agradeceu aos eleitores da época pela honra de sua eleição.

         O advogado Frederico Alberto Blaauw encerrou os depoimentos falando da satisfação de serem lembrados. “Como é bom saber que os nossos trabalhos foram reconhecidos”.

Após encerrado dos depoimentos e depois de ouvir saudosos relatos, importantíssimos para a história do Legislativo, Jairo propôs a criação da associação dos ex-parlamentares para que todos possam compartilhar suas histórias ao longo das legislaturas. A ideia será discutida posteriormente, mas agradou os ex-vereadores.

        O PROJETO

        A ideia de comemorar os 40 anos da “conquista” da sede própria surgiu do Departamento de Cerimonial, que apresentou a proposta aos departamentos de Comunicação, Documentação e Administrativa. A partir de um consenso, foi apresentado um projeto à Mesa Diretora.

       O projeto recebeu o apoio da Mesa Diretora. Uma comissão já vem trabalhando na organizado do evento. Ela é composta por servidores sob a coordenação do vereador Gilmar Rotta. Miromar Rosa, do Departamento de Cerimonial, fala que “a partir da proposta, todos os departamentos foram contagiados pela boa ideia e dezenas de ideias estão surgindo”.

        Fábio Bragança, diretor de Documentação e Arquivo, destacou a importância de registrar a história da sede do poder Legislativo através dos autores do projeto. “Os arquitetos que projetaram o prédio da Câmara fazem parte da história viva da nossa cidade. E, por meio dos departamentos, a Câmara vai reunir um rico arquivo que ficará disponível no arquivo do Legislativo para toda a população”.

        Carlos Gaiad, diretor de Comunicação, enfatizou que essa proposta faz parte do conjunto de ações determinadas pela atual Mesa Diretora, presidida pelo vereador Matheus Erler, de aproximar ainda mais a Câmara da população. Além disso, é um marco no resgate da história do poder Legislativo piracicabano e um documento para a posteridade”.

        PRÓXIMOS PASSOS

        O Departamento de Cerimonial começou nesta semana a localizar os familiares dos ex-vereador já falecidos da Legislatura de 1975. São eles: Antônio Mendes de Barros Filho, José Alcarde Corrêa, Eulógio Sobrinho (Loginho), Arthur Domingues da Motta, Braz Rosilho, Haldumont Nobre Ferraz, Mario Stolf, Newton da Silva e Waldyr Martins Ferreira. E, ainda, familiares do vice-prefeito da época, Américo Perissinatto.



Câmara Matheus Erler

Notícias relacionadas