PIRACICABA, TERÇA-FEIRA, 24 DE MAIO DE 2022
Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

14 DE DEZEMBRO DE 2021

Audiência pública é convocada para discutir merenda escolar


Requerimento 1101/2021 foi aprovado na 52ª reunião ordinária de 2021



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Guilherme Leite - MTB 21.401 Salvar imagem em alta resolução

Paulo Campos (Podemos)






A Câmara Municipal de Piracicaba aprovou a convocação de uma audiência pública a fim de solicitar informações sobre a reativação do convênio para o fornecimento da merenda escolar às escolas estaduais de Piracicaba. De autoria do vereador Paulo Campos (Podemos), o requerimento 1101/2021, que convoca a audiência pública, foi aprovado na noite desta segunda-feira (13), durante a 52ª reunião ordinária de 2021.

A audiência publicada está marcada para o dia 10 de janeiro de 2022, às 19h, no Plenário Francisco Antônio Coelho. Foram convocados para participar da reunião, o procurador-geral do município, Fábio Dionísio, o secretário municipal de Educação, Gabriel Ferrato, o secretário municipal de Administração, Dorival José Maistro, e foram convidados o prefeito Luciano Almeida (DEM) e toda a sociedade local.

“Ocorre que a prefeitura suspendeu a parceria junto com a merenda escolar, no entanto, o momento é desesperador para todos, pois diante da demanda árdua que todos os gestores têm frente a unidade escolar (...), é um desrespeito e falta de sensibilidade daqueles que deveriam zelar pela educação de qualidade”, destacou Paulo Campos em trecho do requerimento.

Na discussão do requerimento que convoca a audiência pública, o vereador Josef Borges (Solidariedade), líder de governo, informou que o prefeito recebeu representantes das escolas e todas as dúvidas foram sanadas. “Quero destacar que não partiu da Secretaria de Educação, não partiu do prefeito que se quebre o convênio. O governo do Estado tem esse planejamento e não quis fazer esse repasse ao município.

Paulo Campos, autor do requerimento, defendeu que a audiência pública dá a possibilidade de o secretário de Educação comparecer à Câmara e que não se pode cercear o direito do vereador de convocar uma audiência pública. “Que conduzamos essa temática à exaustão no debate, se há o reclamo de 98% dos diretores, é porque algo ruim irá acontecer”, disse.

O vereador Fabricio Polezi (Patriota) declarou que de sua parte, nada mais justo que uma audiência pública na Câmara. “De antemão, nesse momento, a gente precisa de respostas com dados e fatos”, declarou.

Pedro Kawai (PSDB) frisou que é um momento extremamente necessário para a discussão. “Não é que se está rompendo alguma coisa, o que está acontecendo é que o governo municipal não vai renovar o convênio para fornecimento de merenda escolar aos alunos da rede estadual”, pontuou.

A discussão completa do requerimento pode ser assistida na íntegra no canto superior esquerdo da tela.



Texto:  Daniela Teixeira - MTB 61.891
Supervisão:  Rodrigo Alves - MTB 42.583
Imagens de TV:  TV Câmara


Legislativo Paulo Campos

Notícias relacionadas