PIRACICABA, TERÇA-FEIRA, 14 DE AGOSTO DE 2018 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

17 DE ABRIL DE 2018

Longatto pede emendas para preservação de afluentes do Corumbataí


Duas moções de apelo de autoria do vereador foram aprovadas na 20ª reunião ordinária.



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Fabrice Desmonts - MTB 22.946 Salvar imagem em alta resolução

Vereador pediu emendas para recuperação, preservação e promoção de afluentes do Corumbataí




Por meio das moções de apelo 54 e 55/2018, o vereador José Aparecido Longatto (PSDB) solicita, respectivamente, a Roberto Morais, deputado estadual, e Antonio Carlos de Mendes Thame, deputado federal, a indicação de verbas, por emenda parlamentar, para a recuperação, preservação e promoção dos afluentes ––córregos Godinho e das Ondas–– da microbacia do rio Corumbataí. As proposituras foram aprovadas pela Câmara na reunião ordinária desta segunda-feira (16).

O rio Corumbataí abastece Piracicaba desde 2000 e tem na composição de sua bacia as cidades de Rio Claro, Charqueada, Itirapina, Ipeúna, Santa Gertrudes, Corumbataí e Analândia. Esses municípios fazem parte do Fórum Regional Permanente em Defesa do Rio Corumbataí.

Longatto justifica seu pedido pautado no questionamento gerado por técnicos de Rio Claro durante o lançamento do PSA (Pagamento por Serviços Ambientais), modelo apurado em visita técnica a Extrema (MG). No momento, o PSA contemplará apenas a microbacia do rio Piracicaba.

Outro ponto levantado pelo parlamentar é a instalação do bairro Corumbataí, previsto no projeto de lei complementar 15/2017, referente à criação da Operação Urbana Consorciada Corumbataí, que pretende abrigar 14 mil habitantes. A propositura já foi discutida em audiências públicas e reuniões ordinárias e continua em tramitação na Câmara.

A vereadora Nancy Thame (PSDB) manifestou apoio ao pedido de Longatto. Ela comentou a moção 55/2018, direcionada ao deputado federal Antonio Carlos de Mendes Thame, e esclareceu o prazo para encaminhamento das emendas parlamentares.

"O protocolo das emendas ocorre até 120 dias após sancionada a Lei Orçamentária Anual da União. Isso já ocorreu de 19 a 28 de fevereiro", explicou. "Normalmente, essas emendas são apresentadas em outubro. Neste ano, até pela antecipação da votação da Lei Orçamentária Anual da União, também foi antecipada a destinação das emendas dos parlamentares", complementou Nancy.

A parlamentar também informou que Mendes Thame destinou suas emendas deste ano às áreas de saúde, infraestrutura urbana e meio ambiente. "No caso desta moção, é interessante que ela venha, mas ela vai dar efeito no que for encaminhado no ano que vem para, possivelmente, em 2020 vir [a emenda parlamentar] para cá", explicou.



Texto:  Débora Bontorim Saia
Supervisão:  Ricardo Vasques - MTB 49.918
Imagens de TV:  TV Câmara


Tópicos: LegislativoJosé Longatto

Notícias relacionadas